4 de ago de 2015

Milton Nascimento e Carminho unem a música brasileira ao fado! Show em BH

 Uma das maiores cantoras de fado da nova geração, Carminho, fará dueto com Milton Nascimento, nos dias 18 e 19 de setembro, no Sesc Palladium 


 A música brasileira terá uma pitada de fado durante a apresentação de Milton Nascimento com Carminho. Concebido pelo trio de músicos que sempre acompanha a cantora no Brasil – Alexandre Ito, no contrabaixo acústico, e os irmãos Wilson e Beto Lopes, com violões sete cordas –, o espetáculo mostrará releituras de clássicos de Milton na voz de Carminho, entoada com ainda mais beleza e sofisticação diante da simplicidade direta dos arranjos. 

Na primeira parte do show, Carminho subirá ao palco, ainda sem Milton, para apresentar mais de oito canções do novo disco Canto. Nesse momento, a cantora será acompanhada pela banda composta por Luis Guerreiro (guitarra portuguesa), Marino de Freitas (baixo) e André Silva (percussões). Em sua apresentação, Carminho pretende mostrar ao público brasileiro toda a força da sua interpretação, que fez dela uma das cantoras mais prestigiadas no circuito mundial.

Logo em seguida, será a vez de Milton Nascimento apresentar canções que representam o outro lado do espírito multifacetado do artista, como Sueño con Serpientes – clássico inesquecível escrito pelo cubano Sylvio Rodrigues e presente no disco Sentinela. As novidades ficam por conta de Idolatrada e Dois Irmãos, numa versão surpreendente de Milton para a canção de Chico Buarque.

Após as performances individuais, Milton e Carminho finalizarão juntos o espetáculo, apresentando ao público duetos impressionantes, com suas duas bandas tocando fados históricos e clássicos da MPB. Será uma chance única de assistir duas das vozes mais poderosas da atualidade ao vivo.

Diante de uma obra com mais de 400 músicas gravadas, Milton afirma que será natural a reação de algumas pessoas diante da ausência de certos sucessos. "Por outro lado, acredito que os fãs também vão gostar das músicas que eu não cantava há muito tempo e que agora estão nesse trabalho", disse. Nesse caso, as canções citadas por Milton são as incontestáveis O Cio da Terra e Nada será como antes, eternizada pela voz de Elis Regina, responsável pela famosa frase sobre o amigo: "Se Deus cantasse, seria com a voz de Milton".

Carminho
Com apenas 31 anos, Carminho vem se destacando na cena musical portuguesa nos últimos anos graças ao talento natural para interpretar sons e ritmos típicos do seu país. O fado está presente em sua vida e obra, em composições originais. A relação com o Brasil é intensa na curta carreira da intérprete, que já gravou com nomes como Nana Caymmi, Chico Buarque e o próprio Milton Nascimento. 


Bituca

Desde o Festival Internacional da Canção, de 1967, que Milton Nascimento desponta no cenário mundial como um dos mais importantes músicos brasileiros de todos os tempos. A lista de admiradores de Milton Nascimento é grande. Tom Jobim já declarou que gostaria de ver todas as músicas de sua autoria gravadas por Milton. Na opinião de Paul Simon, “suas melodias são extraordinárias, únicas. Milton Nascimento é provavelmente o maior compositor brasileiro pós-Jobim/Gilberto". Até o ator Antônio Banderas já pediu para conhecer Milton Nascimento. O encontro aconteceu em maio de 2011, em Copacabana. O cantor britânico Joe Cocker, que esteve no Rio de Janeiro para um show no dia 1º de abril de 2012, também pediu um encontro com Milton.
  
Milton Nascimento & Carminho
18 e 19 de setembro (sexta-feira e sábado), às 21h
 Sesc Palladium (rua Rio de Janeiro, 1046 - Centro, BH/MG)
Informações adicionais : (31) 3270-8100
Ingressos: Plateia I – R$240 (inteira) / R$120 (meia)
                  Plateia II – R$220 (inteira) / R$110 (meia)
                  Plateia III – R$200 (inteira) / R$100 (meia)


Nenhum comentário: