3 de nov de 2014

Mineradora Manabi interfere no trajeto histórico e turístico da Estrada Real!


ACER - Associação das Caminhantes lança manifesto em defesa da manutenção da ER, candidata a Paisagem Cultural Mundial, pela UNESCO

 Ao tomar conhecimento do Parecer do Governo do Estado que, ao analisar o Projeto Morro do Pilar S.A, consente na alteração de trecho da Estrada Real, a ACER vem a público manifestar sua preocupação com  a referida mudança no trajeto original dos caminhos reais.
Embaixadoras da Estrada Real, título que lhes foi outorgado pelo Governo do Estado, as mulheres caminhantes não podem compactuar passivamente com a interferência no referido trajeto, no município Morro do Pilar/MG, berço da siderurgia brasileira e de preciosos atrativos culturais e  turísticos,  das águas dos rios e piscinas naturais. 
Procedimentos referentes à alteração mencionada têm "impacto considerado negativo, sendo irreversível e de alta magnitude", segundo o detalhado documento da Secretaria de Estado de Meio Ambiente.
A decisão sobre o licenciamento será na próxima quinta, dia 06 de novembro. "É urgente e temos certeza de  que os órgãos públicos ouvirão o nosso alerta para que a mineração só aconteça de forma sustentável"(caminhantes).

 (clique na imagem para ampliá-la e leia o manifesto das Caminhantes da Estrada Real)

Nenhum comentário: