27 de jun de 2012

MORRE DÉRCIO MARQUES

O BRASIL E O MUNDO perderam hoje, às 8h, vítima de infecção generalizada, pós cirurgia,  o grande artista DÉRCIO MARQUES. Violeiro, cantor, intérprete e compositor - muito pouco para descrever a riqueza deste mestre mineiro de Uberlândia, cidadão do mundo, baluarte da cultura popular, da natureza bruta destas terras. O céu ganha uma estrela de brilho imensurável. Toda luz, querido Dércio Marques. O corpo será cremado em Salvador.

"Ah, Já Fiz Versos De Tributo, Hoje Só Somente Escuto,
Não Tributo Mais Ninguém; Cada Rosa Seu Perfume,
Ninguém Lava as Mesmas Mãos,
Ninguém Canta Com a Mesma Voz!
Ontem a Lua Foi Airosa, Toda Rosa Perfumosa,
Mas o Tempo Deu-me Tempo Prá Pensar
Ah, E Eu Seguisse a Cada Passo, Cada Traço Do Pincel,
Cedo ou Tarde Eu Ia Ver, Escorregar Na Tinta Fresca,
Me Mesclar Com a Cor Vermelha, Eu Iria Me Perder."
(Dércio Marques)

Um comentário:

Nina disse...

"Queria ser uma árvore velha
com mais de mil anos
não ter coração

Pois para mim a verdade da Vida é morrer...
E depois renascer em sementes de luar
Para germinar, romper madrugada, Ciranda Lunar"