3 de mar de 2012

A vida cor-de-rosa: sedução e controle do corpo feminino



















O Museu Histórico Abílio Barreto apresenta, de 8 de março a 6 de maio de 2012, a exposição La vie en rose  lingerie de 1890 a 1990 – sedução e controle na intimidade feminina. A mostra reúne lingeries utilizadas desde a Belle Époque até meados do século XX e propõe uma reflexão sobre as peças íntimas do vestuário feminino e a mulher neste período, chegando até os anos 1990 com a figura de Madonna e seu corselete rosa. Além de camisola, penhoar, liseuse e combinação a exposição apresenta também cintas, espartilhos, sutiãs, anáguas e calçolas que envolviam e moldavam o corpo da mulher e, ao mesmo tempo, eram objetos de fetiche, de feitiço.
O curador da exposição, o artista plástico Domingos Mazzilli, reuniu mais de 40 peças de época que traduzem a contenção a que a mulher foi submetida até que o costureiro francês Paul Poiret, a partir de 1906 libera a silhueta da mulher ao abolir o espartilho.
A cor rosa é o tom prevalente da exposição, onde aparecem curiosidades como um achatador de peito, espartilho do começo do século passado e as divertidas anáguas dos anos 1950/60, tudo isto ao som da canção La vie en rose.
A exposição também retrata a passagem da produção caseira – a costura e o bordado à mão em tecidos preciosos como a seda, a renda e o linho – para a produção industrial e o consumo de massa dos anos 1960, quando tecidos sintéticos como o nylon, o banlon e o jersey passam a ser utilizados.
La vie en rose
lingerie de 1890 a 1990
sedução e controle na intimidade feminina.
Foyer do Museu Histórico Abílio Barreto
Av. Prudente de Morais, 202 – Cidade Jardim, Belo Horizonte
8 de março a 6 de maio de 2012
Terça-feira a domingo 10h às 17h
Quarta e quinta-feira de 10h às 21h

Nenhum comentário: