7 de jan de 2019

ENEIDA CAETANO E OS 21 RITOS TIBETANOS


De volta do Nepal, terapeuta pioneira dos 21 Ritos Tibetanos no Brasil, Eneida Caetano realiza encontro e curso sobre a tradição milenar
Eneida Caetano está de volta do Nepal, após uma temporada de ricas experiências. Do lançamento do seu livro, aos rituais e reencontros com amigos e mestres, a terapeuta e escritora tem muito a compartilhar.
São mais de duas décadas gerando saúde através dos 21 Ritos Tibetanos, aos alunos, em atendimentos e consultorias. Ouvir Eneida é oportunidade de contato com a essência destas tradições milenares, em visão contemporânea e  aplicável aos nossos dias, para celebrar vida e bem-estar.
Assim, no dia 12 de janeiro, sábado, 14h, Eneida realiza um encontro gratuito, com bate-papo sobre técnicas terapêuticas tibetanas e sobre sua viagem ao Nepal.
E nos dias 26 e 27 de janeiro, sábado, às 14h e domingo, às 10h, ela ministra o Workshop 21 Ritos Tibetanos.
Ambos os eventos acontecem, em Casa Branca/ Brumadinho, pertinho de BH.
As inscrições já estão abertas. Vagas limitadas, para melhor aproveitamento:
Inscrições para o workshop:
Inscrições para o encontro:

RITOS TIBETANOS
Os ritos consistem de uma série de exercícios físicos milenares, rituais cuja prática, entre inúmeros outros benefícios, harmoniza o funcionamento das glândulas e abaixam a frequência mental, afastando-nos da correnteza de pensamentos repetitivos e das compulsões, trazendo discernimento e clareza. Os ritos atuam como uma meditação dinâmica com benefícios fisiológicos e são considerados a chave da fonte da juventude. Além disso, essa prática alonga a musculatura, os nervos e tendões, tonifica a corrente sanguínea, aumenta o tônus, desenvolve a elasticidade e a contratibilidade, lubrifica as articulações e ativa partes do cérebro que não são requeridas no dia a dia, mas que são responsáveis pelo prazer e pela longevidade.
Os ritos melhoram o raciocínio e o discernimento, restabelecem conexões de vida que, antes, pareciam contraditórias, e proporcionam um estado elevado de consciência, abrindo a percepção. Ao praticá-los nosso sistema imunológico é fortalecido e, nossa força interior, o equilíbrio, a flexibilidade e a coordenação, são desenvolvidos. Os horizontes se ampliam, os dons inatos são despertados e as habilidades desenvolvidas, desfazendo as amarras inconscientes que tanto nos limitam e nos impedem de desenvolver nosso potencial.
A prática disciplinada dos Ritos produz energia pelo movimento, meditação e respiração e economizamos a vital. Através da prática dos ritos nos tornamos aptos a "recarregarmos nossa cota" sempre que precisarmos. Ativamos nosso metabolismo, melhorando a combustão que transforma o alimento em energia e vida, trazendo disposição e alegria de viver.
O WORKSHOP
A proposta do workshop é ensinar a sequência completa dos 21 ritos, mostrando os objetivos fisiológicos e sutis de cada um. Cada turma terá no máximo 10 alunos e duração de 8 horas, sábado de 14h às 18h e domingo de 10h às 14h.
No workshop dos 21 Ritos, o aluno terá a oportunidade de conhecer a função de cada um dos ritos, a sequência dos movimentos e o retorno emocional e físico que cada um deles pode trazer quando praticado com regularidade. O participante terá a condição de escolher sua própria série, isto é, quais deles se encaixaram em cada período de sua vida, como também a base para novas escolhas em momentos futuros.
O aluno receberá um conhecimento desenvolvido há milênios nos mosteiros do Himalaia que consiste em uma série de exercícios físicos, considerados rituais, cuja prática, entre inúmeros outros benefícios, harmoniza o funcionamento das glândulas e abaixam a frequência mental, trazendo discernimento e clareza. Os ritos atuam como uma meditação dinâmica com benefícios fisiológicos e são considerados a chave da fonte da juventude.
ENEIDA CAETANO
Há mais de 30 anos, Eneida Caetano se dedica ao estudo, pesquisa e à prática das ciências tibetanas. Conviveu com mestres do Tibete, experimentando a vivência e sabedoria sobre o processo de cura por meio de exercícios com o corpo. Após concluir seu curso superior de comunicação social, Eneida se especializou em expressão corporal na Holanda, 1985, e adquiriu sua formação nas técnicas milenares dos 21 ritos tibetanos e da terapia LAM RIM, método este que é a única especializada em Minas Gerais.
Em 1994, esteve no Tibete e estudou por seis meses com os refugiados tibetanos nos mosteiros em seus arredores. Após muitos atendimentos, em 1998 fundou o Instituto LAM RIM para difundir estas técnicas. Vem aprimorando e aprofundando seus estudos desde 1976, possui formação em medicina preventiva tibetana, lam rim, medicina tradicional chinesa, shiatsu, acupuntura, psicobioenergética, cuidados posturais, exercícios para portadores de problemas neurológicos, anatomia, fisiologia e cinesiologia, yoga, tai chi chuan, as dezoito terapias, ritmoprática, wai te kung, makkoho, fitoterapia, movimentos somáticos, o poder do agora, budismo, Kum-nye, meditação, banhos medicinais, geoterapias, hidrofitoterapias, pranic healing- master Choa Kok Sui, cabala, ginástica facial, reiki, corpo espelho, healer chakra technician e os 21 RITOS TIBETANOS.
Escreveu os livros: “OS 21 RITOS TIBETANOS, exercícios – meditação – revitalização – rejuvenescimento” lançado no Brasil em agosto de 2007, em Lisboa, Ilha da Madeira, 2009, e em Frankfurt, 2013, “CUIDANDO DE MIM, ensinamentos milenares e ritos tibetanos”, 2008 Brasil e em 2011 Lisboa e Paris, “RITUAIS DO BANHO e outras cerimônias”, 2009, “SABEDORIAS PARA A MULHER MADURA”, coletivo, 2012; “TIBET, um caminho interior” e, em finalização “MINHA VIAGEM ATÉ O TIBETE- de dentro para fora e de fora para dentro”.
Ministra cursos para a Mulher Madura, LAM RIM, meditação dinâmica, cuidando de mim, Kuten, potencializando a pineal e ritos tibetanos. É membro, além de outros, de: Foundation for Preservation of Mahayana Tradition, South Asian Membership of FPMT, Kopan Monastery, Nepal, The Brofman foundation.

Informações adicionais: 31 98798448 e instituto@lamrim.com.br
VISITE
ENCONTRO E BATE-PAPO COM ENEIDA CAETANO SOBRE TÉCNICAS TERAPÊUTICAS TIBETANAS E SUA RECENTE VIAGEM AO NEPAL
12 de janeiro, sábado, 14h
WORKSHOP 21 RITOS TIBETANOS, COM ENEIDA CAETANO
26  e 27 de janeiro, sábado, às 14h e domingo, às 10h
Inscrições abertas.  Vagas limitadas.
Informações adicionais: 31 98798448 e instituto@lamrim.com.br

7 de dez de 2018

O AMOR ME ELEGEU: PADRE FÁBIO DE MELO EM BH


Será no dia 18 de dezembro, terça-feira, 21h, no Grande Teatro do Palácio das Artes, (Av. Afonso Pena, 1537 – Centro – BH), a única apresentação do show “O amor me elegeu”, com o Padre Fábio de Melo.
“O Amor me elegeu” é um espetáculo de pura beleza, onde o público experimenta a multiplicidade da arte de um artista que traz consigo, musicalidade nata. Sua sensibilidade artística, com visão social e humana, vai da competência de um grande intérprete, capaz de emocionar, unindo técnica e dom, à consciência de composições próprias que transmitem mensagens significativas. Com sonoridade, luz e cenário projetados especialmente para o tema do show, Fábio de Melo sobe ao palco, acompanhado de teclados, guitarra, violão, baixo, acordeom, bateria e três backing-vocals que unem seu afinado timbre à voz precisa do cantor.
O clima de alegria e reunião familiar são resgatados por Fábio de Melo nesse show emocionante. O show revisita importantes momentos da música popular brasileira e traz ao palco o universo de mensagens de esperança e amor, através das obras musicais, de sua própria autoria, e de outros compositores, poetas que cantam com amor e delicadeza a alma de fé do povo brasileiro.
Ingressos já à venda em http://bit.ly/ingresso8dez2018
PLATEIA I Esgotado
PLATEIA II A partir de R$ 80,00
PLATEIA SUPERIOR A partir de R$ 60,00

O DISCO
Padre Fábio de Melo apresenta seu novo trabalho com a gravadora Canção Nova.
“O Amor me elegeu” é o novo álbum de padre Fábio de Melo, diferente de tudo que ele fez.
Muito mais intimista, mais orante, com belas canções para viver a misericórdia de Deus neste ano. São canções para ajudar os corações que necessitam ouvir pela primeira vez e, também aqueles que estão esquecidos, que Deus nos ama, que Deus é amor, um amor que nos elege diariamente.
Segundo padre Fábio, este é um trabalho diferente, por ser exclusivo da Canção Nova e por nascer justamente durante o Hosana Brasil, diante de uma multidão sedenta, que cantava e rezava, agradecendo as maravilhas de Deus em sua vida.
“Quando entrei no altar para celebrar a santa missa do Hosana Brasil, eu me senti muito emocionado, primeiro por ter tido um ano (2017) muito difícil, muito sofrido e por saber que aquele era o momento de agradecimento, de elevar os braços para o céu e agradecer. E quando eu olhei para aquela multidão, foi como se Deus soprasse no meu ouvido: padre Fábio, este é o seu lugar! Naquele instante eu senti o desejo de fazer meu algo a mais pela Canção Nova. No meu coração pulsou uma vontade enorme de fazer um trabalho que pudesse falar do amor de Deus na minha vida, mas que também pudesse me aproximar daquele povo, de ouvir aquele povo, de cantar as dores daquele povo, e foi assim que começou a nascer o CD O amor me elegeu”.
Diante daquela multidão, padre Fábio sentiu que estava no momento de reviver o que havia vivido com a Canção Nova em 2007, quando gravou o CD Filho do Céu, um trabalho que marcou muito a sua vida, que o fez sentir Deus confirmando o seu ministério para o povo. Para o sacerdote, este novo trabalho exclusivo com a Canção Nova significa um retorno à simplicidade, ao despojamento de si mesmo. Embora o projeto com as gravadoras seculares possa ser retomado posteriormente, mediante ao seu propósito de propagar cada vez mais a música católica neste meio, o desejo atual é de se despojar, de estar em “casa”, entre amigos, e fazer um CD diferente, coordenado por pessoas que são muito próximas a ele e que o
ajudaram a viver a fidelidade do que sentia no seu coração.
Gravado nos estúdios da Codimuc em Taubaté, o álbum “O amor me elegeu” reúne 13
canções, sendo 4 inéditas e 4 autorais. Padre Fábio queria um repertório simples e ao mesmo tempo bonito, que pudesse tocar o coração das pessoas, que pudesse ser orante.
“Eu procurei dentro do universo da música católica, canções que marcaram a minha vida, canções que facilitam a oração. Busquei algumas letras antigas que ainda estavam inéditas

Padre Fábio de Melo: um evangelizador pela arte
Presença viva de Deus
“Nós padres, lidamos diretamente com a dimensão mais bela da vida das pessoas e saber que de alguma maneira, eu entrei na vida de alguém e deixei ali uma marca positiva, eu me realizo como gente. Creio também no poder da comunicação religiosa da música popular, e tento fazer com que a música seja ponte entre a palavra de Deus e o coração dos brasileiros”.

Padre Fábio de Melo se descreve de forma simples, mas na verdade é um fenômeno da evangelização pela arte.
Sua formação é ampla: sacerdote, professor universitário, graduado em Filosofia e Teologia, pós-graduado em Educação e em Teologia Sistemática, escritor, cantor, compositor e apresentador.
Com 21 produtos gravados e repertórios que valorizam a religiosidade e cultura, suas composições são poesias, com uma roupagem e ritmos modernos. É autor de obras-primas de nossa literatura como: “Quem me roubou de mim”, “Tempo: Saudades e Esquecimentos”, “Quando o sofrimento bater à sua porta”, “Amigo: somos muitos, mesmo sendo dois”, “Orfandades” e “Tempos de Espera”, sempre entre os mais vendidos no Brasil.
Padre Fábio é sucesso de audiência na Rede Canção Nova de Televisão, como apresentador do programa Direção Espiritual, que vai ao ar nas noites de quarta-feira.
Esta trajetória bem sucedida é resultado de muitos talentos e dedicação extremada.
De origem humilde, nasceu em Formiga, Minas Gerais, em 03 de Abril de 1971, fruto da união do pedreiro Dorinato Bias Silva e da dona de casa, Ana Maria de Melo Silva, sendo o caçula de oito irmãos.
Desde criança, sua vocação para a arte, foi percebida e incentivada pelo pai violeiro. Posteriormente, aos 16 anos, já no seminário, colocou-a a serviço da fé.
Ordenado sacerdote em 2001, pela imposição das mãos de Dom Alberto Taveira, na Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus (congregação do Pe. Zezinho, precursor dos padres cantores na década de 60), atua, hoje, na Diocese de Taubaté, São Paulo.
Formação Acadêmica
Fábio de Melo, graduado em Filosofia pela FEBE e Teologia pela PUC do Rio. Pós-graduado em Educação pela Universidade Salgado de Oliveira RJ e Mestre em Teologia Sistemática com os Jesuítas pelo Instituto Santo Inácio de Loyola em Belo Horizonte.

30 de out de 2018

ÓPERA DIDO E ENEIAS EM BELO HORIZONTE


A ópera “Dido e Eneias” de H. Purcell, uma das grandes obras do barroco inglês, terá

apresentação única no Cine Theatro Brasil

Dido e Enéias, quadro de Pompeo Batoni, 1747



No dia 20 de Novembro, às 21 horas, o Cine Theatro Brasil recebe a montagem da ópera

“Dido e Enéias” de H. Purcell (1659 - 1695), que será realizada pela Virtuosi Produções e

contará com a presença de vários solistas mineiros e da Orquestra e do Coro Acadêmico da Escola de Música da Música da UEMG. Os ingressos serão vendidos a R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia) e podem ser adquiridos na bilheteria do Cine Theatro Brasil ou pelo site da Eventim.

Considerada uma das grandes obras do barroco inglês, a ópera foi composta por Henry Purcell em 1688 e se baseia no Livro IV da “Eneida” do poeta romano Virgílio, que narra a trágica história de amor entre Dido, a Rainha de Cartago, e Enéias, herói troiano. Escrita em 3 atos, a ópera tem duração média de 1 hora.



A história se desenrola após o naufrágio da frota de Eneias em Cartago. O herói se apaixona por Dido, mas as bruxas, por inveja, armam um plano para separar o casal: um elfo se disfarça de Mercúrio, o mensageiro dos deuses, e diz a Eneias que Júpiter ordena que o herói volte à Itália e funde uma nova Tróia, a cidade de Roma. Transtornado, Eneias comunica à Dido a ordem dos deuses, mas que pretende desobedecer os deuses e ficar. A Rainha o convence a ir mas devastada com a dor da partida, morre de tristeza.



“Dido e Eneias” é a segunda ópera a ser montada pela Virtuosi Produções, que em junho deste ano produziu “Bastien und Bastienne” de W. A. Mozart no Palácio das Artes. Segundo o seu diretor, o pianista Ederson Urias, “é um prazer enorme produzir óperas em Belo Horizonte, pois o público sempre prestigia as apresentações. A montagem contará com a participação da Orquestra e do Coro da Escola de Música da UEMG e terá grandes solistas mineiros no elenco, como a mezzo-soprano Aline Lobão no papel de Dido e o barítono Diego Almeida no papel de Eneias.



Elenco:

Dido : Aline Lobão (Mezzo-soprano)

Enéias: Diego Almeida (Barítono)

Belinda: Amanda Moreira (Soprano)

2a Dama: Mariana Piuzana (Soprano)

Feiticeiro: Célio Souza (Baixo-Barítono)

1o Bruxa: Bárbara Brasil (Mezzo-soprano)

2o Bruxa: Mariana Redd (Mezzo-soprano)

Espírito: Melina Peixoto (Soprano)

Marinheiro: Carlos D'Elia (Tenor)



Orquestra e Coro Acadêmico da UEMG

Regência: Weberson Almeida



Direção Executiva: Ederson Urias

Direção Artística: Sérgio Anders

Direção Cênica: Tom Oliveira



Serviço:

Data: 20/11/2018 (Terça-feira)

Horário: 21:00

Local: Cine Theatro Brasil Vallourec (Grande Theatro Unimed-BH)

Endereço: Av. Amazonas, 315 - Centro - Belo Horizonte

Preço: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia)

Venda de ingressos:

28 de out de 2018

MORREU, EM BELO HORIZONTE, O MAIOR MENTALISTA DO MUNDO: IVAN TRILHA



Faleceu, na madrugada deste domingo, 28 de outubro, aos 70 anos de idade (24/12/1947- 28/10/2018), em Belo Horizonte, Minas Gerais, cidade onde manteve sua última residência, o mestre, consultor, sensitivo e escritor  IVAN TRILHA - agraciado com o prêmio de Maior Mentalista do Mundo no Japão e Colômbia.
Descendente de ciganos húngaros e nascido em São Borja, no Rio Grande do Sul, Ivan Trilha, foi muito procurado, desde jovem, pela força dos seus dons. Do início, entre outras capacidades natas, por prever a morte de Kennedy, uma semana antes do ocorrido, quando tinha apenas 17 anos de idade. Reconhecido por muitos, pela inteligência sensitiva unida a uma sensibilidade humana ímpar, Ivan, esteve exilado durante anos. O mestre obteve a referendação de seus dons no II Ciclo de Investigações de Fenômenos Paranormais no México e no Instituto Methapsychics de Paris.

Dono de um autêntico interesse por pessoas publicou vários livros e discos de música secular. Entre eles, El poder de La mente 1995, bestseller, Secretos y Claves Del Camino Espiritual 2000, La tercera energía 1981, Agradece Agora 2010 eo o disco Na trilha das Mandalas, dirigido por ele, com participação especial de Marcus Viana.
Ivan Trilha foi o precursor das terapias alternativas, da música new age e da valorização do poder da mente humana. E, acima de tudo, um escultor de pessoas.

Possuidor de uma extrema capacidade de resgatar e ativar o potencial do ser humano, preparando-o para empreender seu vôo e triunfo sobre o planeta. Sua força, sabedoria e amor pela humanidade o transformaram num homem sem fronteiras, sem barreiras para sonhar e realizar.

Através de consultorias e assessorias individuais, palestras e conferências e/ou workshops, Ivan Trilha escreveu sua história, circulando pelo mundo e auxiliando as pessoas a se encontrarem com seu  potencial máximo,  superarem dificuldades e vencerem barreiras físicas, emocionais e espirituais.
Ivan manteve seu ideal Instituto Trilha do Sol, auxiliando pessoas carentes, através de ações coletivas, como plantios de arvores frutíferas em regiões menos favorecidas, sempre unindo pessoas em beneficio da solidariedade. A generosidade era uma marca.
O velório de Ivan Trilha aconcerá nesta segunda-feira, 29 de outubro, no  velório 3 do Cemitério Parque da Colina, na capital mineira, das 8h às 12h, quando o corpo será sepultado. 

Nota da editora: 
O descritivo desse blog, criado há mais de uma década, traz a consciencia energetica deste mestre da luz. Imensa gratidão por sua presença neste planeta. Ivan Trilha  viveu os suas ultimas decadas de vida em sintonia com a vida, a natureza, o amor e a paz planetaria. A generosidade era sua marca. Deixou em Minas, alem da familia, legado de amigos que construiu com sorrisos no rosto, otimismo, bençãos concedidas e muita luz no coração. A ele dedico, a inspiração para este blog que, como ele dizia, nasceu para reverenciar as antigas, velhas e sábias Minas Gerais, que agora, acolhem sua lembrança, eterna. Minha mais profunda gratidão. O legado de um homem é o aperfeiçoamento pessoal, rumo ao melhor que ele pode se tornar. Ivan cumpriu missão na linha do bem. 
Márcia Francisco

16 de out de 2018

Festival da Felicidade acontece em Curitiba


Evento será realizado dias 3 e 4 de novembro; programação inclui música, artes, meditação, yoga, palestras, lançamento de livros e sessões de autógrafos



Criado com a missão de promover a cultura, as artes e a paz, o Festival da Felicidade terá sua terceira edição este ano no Parque Barigui, paralelamente ao Congresso Internacional de Felicidade, dias 3 e 4 de novembro, com todas as atrações gratuitas. O evento visa envolver a arte em suas diversas formas: música, teatro, dança, yoga e toda forma de expressão corporal e artística.

Nesta edição, realizada com recursos da lei de incentivo à cultura, diversas atrações vão se revezar no palco com shows musicais, mantras, meditação, dança circular, yoga, peças de teatro e palestras. Haverá ainda tenda de yoga, espaço kids, spa zen e feira holística com venda de livros e outros produtos.

O Festival surgiu em 2016, a partir do I Congresso Internacional de Felicidade, como um movimento artístico e cultural de elevação de consciência e paz.

Serão diversas atrações desde a manhã até a noite, tanto no sábado quanto no domingo.

Haverá ainda uma feira gastronômica e a III Feira Holística, com comercialização de livros, produtos e serviços que visam uma vida mais saudável, com energia mais elevada e maior bem-estar. E também lançamentos de diversas obras e sessões de autógrafos com os autores – já estão confirmadas sessões com Tal Ben-Shahar e Jorge Trevisol, palestrantes do Congresso de Felicidade.

O local será coberto e terá espaços com mesas e cadeiras. A entrada é gratuita.

Confira a programação:

Sábado, 3/11
8h - 12h: Rádio Frequência Holística (sonorização intervalos)
12h - 14h: Show Raissa Fayet
14h - 14h30: Rádio Frequência Holística
14h30 - 15h10: Palestra – Luciana Cangussu – Centro de Consciência
15h40 - 16h40: Show Thais Morell
16h40 - 17h10: Rádio Frequência Holística
17h10 - 17h40: Palestra Dr. Guilherme Oberlaender
17h40 - 20h: Rádio Frequência Holística

Domingo, 4/11
8h - 12h: Rádio Frequência Holística
12h - 14h: Show Jazz Cigano Quinteto
14h - 14h30: Rádio Frequência Holística
14h30 - 15h10: Palestra Rogélio Perez – Cura Reconectiva
15h10 - 15h40: Rádio Frequencia Holística
15h40 - 16h40: Show Sopros, Tambores e Arlequins
16h40 - 17h:10 Rádio Frequência Holística
17h10 - 17h40: Palestra Broto Fácil - Alimentação Viva e Sustentável


SHOWS E PALESTRAS
Conheça um pouco mais das atrações do festival:

  Raissa Fayet 
Talentosa compositora curitibana que desponta como uma das grandes revelações da nova MPB. Versatilidade é sua marca: faz trompete de boca, beatbox e toca violão, além de compor maior parte das músicas que interpreta. Sua veia teatral é parte integrante da sua personalidade e performance no palco, além de um enorme carisma aliado a um timbre forte e doce, que agrada diversos públicos e ouvidos exigentes. Seu primeiro disco foi produzido e arranjado pelo conceituado produtor Tom Sabóia e por Alexandre Menezes, O Xandão, da banda O Rappa.

Thaïs Morell
A cantora e multiinstrumentista curitibana é formada em Educação Musical pela Faculdade de Artes do Paraná e é Mestre em Música pela Universidad Politécnica de Valência. Cruzou o planeta de norte a sul e de leste a oeste, mergulhando em culturas: morou na Finlândia e em Gana, e fixou residência em terras espanholas por 7 anos. Em 2016 retornou ao Brasil depois de acumular frutíferas experiências, muitos quilômetros rodados e shows e workshops em mais de 40 cidades da Espanha, França, itália, Uruguai, Finlândia, Gana, Estônia, Bélgica, Holanda e Inglaterra.

Jazz Cigano Quinteto
O grupo curitibano Jazz Cigano Quinteto é uma das principais referências do jazz manouche no Brasil, estilo criado pelo violonista cigano-belga Django Reinhardt, e imortalizado no seu Quinteto do Hot Club de France, que ainda contava com o importante violinista francês Stephane Grapelli, na Paris dos anos 30. A mistura do 'sotaque' musical cigano de Django com os ritmos quentes do jazz swing gerou um resultado admirado até hoje ao redor do mundo todo. Na Europa, gerações de músicos se dedicam a manter viva a tradição de Django e, no Brasil, surgem cada vez mais grupos de gypsy jazz, como também é conhecida a vertente musical.

Sopros, Tambores e Arlequins
O espetáculo para crianças e adultos conta a história de Marcelita Colombina Flores, uma jovem colombina cheia de talentos e sonhos, mas com pouco ou nenhum espaço para trazê-los a público e expressá-los. Eis o fio condutor do espetáculo “Sopros, Tambores e Arlequins”: a Marcelita decide fugir com uma trupe de Arlequins, seres enigmáticos que vivem entre o real e o imaginário. Na bagagem, trompetes, saxofones, clarinetes, tuba, trombone, bateria, percussão e acordeão. Há também um malabarista e uma dançarina.

Guilherme Oberlaender
Médico  formado em 1988 pela Faculdade de Medicina de Petrópolis. Trabalhou para Exército Brasileiro, inclusive na Floresta Amazônica, onde teve o primeiro contato com plantas medicinais.  Passou a atuar na área da medicina complementar unindo práticas tradicionais como fitoterapia, aromaterapia, ozonioterapia, medicina tradicional chinesa, medicina ortomolecular e a própria medicina convencional dentro de uma abordagem mais ampla, procurando identificar a individualidade de cada pessoa e com isso chegando a uma solução terapêutica mais específica para cada indivíduo.  Percebeu que agindo desta forma auxilia as pessoas a encontrarem o caminho da felicidade quando a sua saúde se apresenta de forma integral.

Luciana Cangussu
Mestre em Teologia e  certificada em Saúde e Espiritualidade pela Universidade Federal de Minas Gerais (NASCE-UFMG), é terapeuta transpessoal  e coordenadora do Centro da Consciência.

Rogélio Peres
Psicoterapeuta, durante mais de 30 anos dividiu o seu tempo entre algumas empresas que administrava, o consultório e uma busca espiritual incessante. Passando pelas mais variadas filosofias religiosas do planeta,atuava com terapeuta floral, Eft, vários tipos de massagens, Cura Prânica,  Irodologia  e Hatha Yoga. Ao ter contato com o trabalho das freqüências do Dr Eric Pearl, apresentados na Cura Reconectiva e na Reconexão, começou a vislumbrar um retorno muito belo para aquilo que sempre teve como busca: um reencontro com o próprio Ser.

Broto Fácil
A Broto Fácil é uma empresa familiar que nasceu da experiência de um casal em busca de uma vida mais saudável, sustentável e que tem por hábito compartilhar esses conhecimentos com amigos e a comunidade.

Spa Zen
O espaço contará com profissionais de reflexologia, acupuntura, homeopatia, fitoterapia, musicoterapia, aromaterapia, reiki, yoga e dança circular, entre outros.