1 de ago de 2019

AgriMinas 2019 deve movimentar R$ 8 milhões em negócios


O maior evento do setor no Estado terá 600 expositores e deve receber 100 mil visitantes durante os cinco dias de feira; a edição deste ano será realizada em um novo local: Expominas
Visite o campo sem sair da cidade! Essa é a proposta da Agriminas, a maior feira da agricultura familiar do país, que oferece aos seus visitantes a experiência de ter contato com os agricultores familiares, degustar comidas e bebidas típicas, além de acompanhar apresentações culturais. E a 13ª edição do evento chega com novidades, este ano ela será realizada no Expominas (Av. Amazonas, 6200, Gameleira-BH), de 07 a 11 de agosto. A expectativa da organização é receber 100 mil visitantes entre consumidores, agricultores, técnicos, estudantes e lideranças rurais. A movimentação econômica deve girar em torno de R$ 8 milhões em negócios.
Realizada há 13 anos pela Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Minas Gerais, Fetaemg. O evento conta com o apoio dos STTRs, Contag e Senar. A organização da feira disponibiliza hospedagem e alimentação gratuitamente para todos os expositores. Os agricultores familiares não têm nenhum custo para expor na feira. "Oferecemos todo o suporte que o agricultor familiar precisa para participar da feira. A Agriminas tira o pequeno agricultor familiar da invisibilidade. É uma oportunidade para que ele possa ampliar a sua área de atuação, fazendo novos contatos e parcerias comerciais. Diversos expositores fecham negócios na feira e tornam-se fornecedores de mercados e sacolões", afirma Vilson Luiz da Silva, presidente da Fetaemg e idealizador da feira.
Uma das grandes novidades deste ano é o local de realização. Pela primeira vez o Expominas receberá a feira. Vilson Luiz conta que a mudança é para atender uma antiga demanda dos agricultores. "Anualmente acompanhamos o crescimento do número de agricultores que querem participar da Agriminas. Para que um número ainda maior de interessados participem da edição deste ano foi preciso mudar de local. Vamos receber 600 expositores, que representa um aumento de mais de 20% em relação ao ano passado. Assim, beneficiamos o maior número possível de famílias e o público tem uma gama ainda maior de agricultores familiares", explica o criador do evento ressaltando que o lugar também trará mais conforto para quem expõe e para quem visita a feira. As mulheres são maioria entre os expositores deste ano, elas representam 61% dos agricultores familiares presentes na feira.

Conexões e visibilidade
Para os expositores, a Agriminas proporciona a oportunidade de divulgar os seus produtos e fazer parcerias. Um case de sucesso é o da Bananinha Chips, de Itabirinha, no Vale do Rio Doce. Há nove anos comandada pelo agricultor familiar Luiz Carlos, ele viu a produção crescer após participar de quatro edições da feira. "O evento deu visibilidade ao meu produto e me trouxe novos clientes. Hoje, atendo três empresas semanalmente em Belo Horizonte. Além de algumas no Espírito Santo", conta o agricultor que já usou o espaço na Agriminas para lançar dois produtos. A empreitada deu tão certo que ele repetirá a dose este ano. "Lancei no evento os sabores bacon e pimenta. Devido ao sucesso na feira, coloquei os produtos no mercado. Este ano vou lançar na Agriminas a banana palha. Além de ser um espaço de conexões, a feira é também um espaço para experimentação", ressalta Luiz. Em 2018 ele levou 300 kgs de produtos e, este ano, a produção será de 400 kgs.
Quem também espera fazer bons negócios é o agricultor familiar Félix Bruno. Integrante da Associação dos Produtores da Agricultura Familiar de Cláudio (APAF), no Centro-Oeste mineiro, ele participa pela primeira vez do evento. "A minha expectativa é alta porque é uma porta que se abre para mim. Sempre ouço falar da feira e agora tenho a oportunidade de participar. Quero fazer novos contatos, trocar experiências e fazer boas vendas", elenca Félix. Para o evento, ele vai expor mandioca congelada, tempero, queijo e outros itens. "Estou levando dez produtos. Há cerca de sete anos comecei com a produção de mandiocas e mais recentemente o hortifrúti. A feira vem no momento em que estou expandindo os meus negócios", diz o agricultor, que trabalha com o pai que é agricultor familiar há mais de 30 anos.
A Associação dos Pequenos agricultores familiares de Divinópolis (Aprafad) participa da Agriminas há 10 anos. Rosângela Rodrigues, presidente da associação, destaca que o caráter formativo do evento contribui de maneira muito significativa para o crescimento do trabalho dos agricultores. "Os cursos, palestras, oficinas e workshops que são realizados aprimoram o nosso trabalho. É uma formação necessária para o pequeno agricultor familiar que muitas vezes não tem acesso a profissionais tão capacitados. A Agriminas nos proporciona isso". A Aprafad trabalha em conjunto com a Cooperativa da Agricultura Familiar de Divinópolis e Região (Cooprafad) e conta com mais de 100 cooperados. São produtores de frutas, legumes, verduras, iogurte, queijo e processados. E com a mudança de local, a expectativa da associação é ainda maior para a edição deste ano. "Com um espaço maior e uma estrutura melhor, vamos fazer um trabalho ainda mais aprimorado. Vamos oferecer mais variedade de produtos para os visitantes", diz Rosângela Rodrigues.

Plantão Técnico da EMATER- MG
Outra grande novidade na edição da Agriminas 2019 é o espaço direcionado aos visitantes em que terão a oportunidade de conversar com especialistas da EMATER sobre variados temas, tais como: agroecologia, hortifrutigranjeiros, cooperativismo, cafeicultura, agroindústria e Boas práticas; bovinocultura de leite e avicultura Caipira.

Agricultura familiar em números
A agricultura familiar é responsável pela produção de 80% de toda produção mundial de alimentos, segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU). A Organização também estima que são mais de 500 milhões de agricultores familiares dedicados à agricultura familiar em todo o mundo, o que corresponde a 90% de todas as propriedades agrícolas do planeta.
Em maio desde ano, a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) lançou a Década das Nações Unidas para a Agricultura Familiar, projeto aprovado em dezembro de 2017. A Década tem como objetivo unir esforços da comunidade internacional com a proposta de trabalhar de forma coletiva na formulação e implementação de políticas econômicas, ambientais e sociais para o fortalecimento da agricultura familiar até 2028. O plano também visa a criação de ações para erradicar a fome e a pobreza rural. Além de apoiar jovens, fomentar a igualdade de gênero e trabalhar com sustentabilidade e inovação na agricultura familiar.
No Brasil, são mais de cinco milhões de estabelecimentos familiares rurais. Segundo levantamento do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) que foi extinto no início deste ano. A pesquisa também apontou que o setor responde por 33% do PIB agropecuário e por 74% da mão de obra que é empregada no campo. E o último Censo Agropecuário mostrou que a agricultura familiar é a base da economia de 90% dos municípios do Brasil com até 20 mil habitantes.

Ingressos
A entrada no evento, por dia, será comercializada por R$ 8,00 (inteira) e R$ 4,00 (meia), na bilheteria do Expominas. A entrada é gratuita para crianças até 10 anos e para idosos acima de 60 anos. Vale ressaltar que a bilheteria do Expominas funciona até 1h antes do encerramento da Feira. Na quarta-feira, 7, o evento é das 18h às 22h. Quinta e sexta, das 14h às 22h. No sábado, das 8h às 22h. E, domingo, último dia de evento, das 8h às 18h.

Fetaemg
Com 51 anos de atuação junto ao trabalhador rural, a Fetaemg conta com cerca de 600 sindicatos filiados em todo o Estado, representando mais de um milhão de trabalhadores rurais. A Federação trabalha como representante dos agricultores familiares, assentados da reforma agrária e assalariados rurais. Para a Agriminas, a Fetaemg prioriza agricultores que estejam organizados em cooperativa e/ou associações e que utilizam sistemas de produção orgânicos.


AgriMinas 2019
Data: de 07 a 11 de agosto, quarta a domingo
Horário: 07 de agosto, quarta-feira: das 18h às 22h; 08 e 09 de agosto, quinta e sexta-feira: das 14h às 22h; 10 de agosto, sábado: das 8h às 22h; 11 de agosto, domingo: das 8h às 18h
Local: Expominas (Av. Amazonas, 6200, Gameleira – Belo Horizonte/MG)
Ingressos: R$ 8,00 (inteira) e R$ 4,00 (meia), por dia. Entrada franca para crianças até 10 anos e idosos acima de 60

Nenhum comentário: