25 de jun de 2019

FORRÓ ARRETADO: FELIPE ALCANTARA EM BH








O paraibano Felipe Alcântara estará em BH, de 06 a 13 de julho, com sua turnê Forró Arretado. Ele fará uma série de shows onde se apresenta acompanhado pela sua banda formada por Toni (guitarra), Abdias (baixo), Beto  (bateria) e Lucas (sanfona). Felipinho, como é chamado, acaba de lançar o single que leva o mesmo nome dos shows.  O artista também realiza participação especial no show do Trio Gandaieiro, dia 11 de julho, quinta, 21h30, na Feira do Mineirinho (Av. Abraão Caram, 1000 - São Luiz) Informações adicionais: (31) 30770573. Na agenda, a proposta é que o público caia no Forró: 06 de julho, domingo, 20h,  Arraiá do do Mundo Novo (Arena Mundo Novo  Rua Santa Cruz  -.  Venda Nova).  Abertura dos portões: 18h/ show: 20h.  Informações adicionais: (31) 36540090;   07 de julho, segunda, 20h30, Festa da Padroeira (Quadra da Paróquia Nossa Senhora da Paz -  Rua Cônego Santana, 545 – Cachoeirinha). Informações adicionais: (31) 3422-1424; 12 de julho, sexta, 22h, Forró do Iate  (Iate Tênis Clube - Av. Otacílio Negrão de Lima, 1350 – Pampulha). Abertura dos portões: 22h/ Show: 00h40.  Informações adicionais: (31) 996112592; 13 de julho, sábado, 18h, 1 Arraiá do Jardim de Minas - Rua Noraldino de Lima, 581 – Aeroporto. Informações adicionais: (31) 34436299.  



De alma, voz e coração escancarados. É assim que Felipe Alcântara segue trilhando uma nova fase de sua carreira. Nascido em João Pessoa, Felipinho traz a música em seu DNA, seu avó era maestro e com 04 anos de idade o menino teve sua iniciação musical por influência de seu pai (que tinha música como hobbie), aprendendo a tocar instrumentos sem freqüentar escolas de música. Na bagagem, ele carrega experiências do início da carreira em bandas de rock, samba e forró pé de serra. Traz ainda vivências dos tempos que morou em Portugal, e se aventurou na noite tocando MPB, samba, reggae e muito forró. Em 2015, Felipinho ficou conhecido nacionalmente quando ainda cantava na banda Os Gonzagas, sendo semifinalista do Programa Superstar. Participou de vários programas de tv como Encontro com Fátima Bernardes, É de Casa, Programa do Ratinho, participação na novela Êta Mundo Bom! (onde tinha uma música cantada por ele na trilha). Ainda como cantor da banda, tendo o palco como sua segunda casa, Felipe foi vencedor do Festival de Itaúnas/ES (2013), onde teve uma de suas composições como a música vencedora do Festival. Felipinho já dividiu palco com nomes como Elba Ramalho, Padre Fábio de Melo, Tato (Falamansa), Pinto do Acordeon, Antonio Barros e Cecéu, Flávio José, Chico César, Lucy Alves, Luan Estilizado, entre outros, e se orgulha em ter essas oportunidades que ele guarda com muito carinho em seu coração. Com três turnês na Europa, várias turnês pelo Brasil, e uma desejo incontrolável de espalhar suas idéias pelo mundo, Felipe Alcântara, iniciou sua carreira solo com pé direito. Lançou seu primeiro álbum “Amar vai além” pela gravadora Universal Music, que classificou seu forró como um forrópop, já que sua linguagem aproxima a juventude do forró tradicional. Um das músicas do seu trabalho “Dias Mais Belos” entrou nas 50 virais do Spotify ganhando um grande destaque na internet e o clipe da mesma passou no programa TVZ do Multishow e no Canal Bis, onde até hoje tem seu espaço na programação. O principal objetivo do artista é trazer a renovação do forró tradicional respeitando e reverenciando os grandes nomes desse movimento como Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro, Dominguinhos, Sivuca, Elba Ramalho, entre outros. Feliz por apresentar seu novo trabalho ao Brasil, Felipe recorda 2017 como um divisor de águas: “Foi um ano de muitas mudanças em minha vida. Vivi a saída da banda “Os Gonzagas”, que tanto marcou minha trajetória, e o nascimento de minha filha Clara, que me inspirou a começar essa nova fase colocando as coisas na ordem certa, minha família, minha profissão e Deus acima de tudo. Vivendo um dia de cada vez com responsabilidade e muito amor por aquilo que faço, acredito que o futuro é sólido.”

Em 2019, Felipinho traz um repertório totalmente voltado ao forró tradicional, com influências de músicas do mundo, e seu jeito particular de cantar e interpretar o ritmo, que em suas produções sempre apresenta novos elementos. Em resumo o cantor e compositor vai fazer todo mundo cair no forró!



FELIPINHO E O FORRÓ

A história com o forró é o ponto alto da carreira do cantor que desde muito cedo se apaixonou pelo ritmo. Ainda no tempo que morou em Portugal, Felipinho ganhou reconhecimento e valor pelo fato de ser paraibano e cantar e tocar o forró de uma maneira genuína. Sua experiência com o ritmo o levou a países como Irlanda, Espanha e Inglaterra, além de várias regiões de Portugal. Ainda em Portugal o cantor participou do Projeto Forró de Lampião, que hoje se tornou o Baião em Lisboa, um dos maiores projetos de forró em países estrangeiros. Ao retornar ao Brasil,

Felipinho junto com alguns amigos e parceiros deu início ao projeto Luz de Candeeiro (projeto de Forró no Centro Histórico da cidade de João Pessoa), e chegou a formar o quarteto de forró Os Parahybas que tinha Lucy Alves na sanfona dividindo a voz com o cantor. Sua experiência não parou por aí, em 2013 o cantor já na liderança do grupo Os Gonzagas participou do FENFIT (Festival de Forró de Itaúnas) o maior festival de forró pé-de-serra do Brasil, e saiu de lá com o prêmio de melhor banda e melhor música, com a canção “Ah se eu fosse dois”, composição sua em parceria com dois amigos. O prêmio o  levou ao Forró in London em 2014, festival de forró na cidade de Londres (Inglaterra), que tinha Chico César como o homenageado do ano. Em 2015, Felipinho viveu a grande experiência com a mídia nacional quando participou do programa

SuperStar da rede Globo. A proporção do seu trabalho ganhou reconhecimento nacional, fãs no Brasil inteiro e turnês em todas as regiões do

país. Felipe participou de varios programas de grande relevância como “Encontro com Fátima Bernardes”, “É de casa”, “Vídeo Show”, “Programa do Ratinho”, "Bem Estar", entre outros. No ano de 2017, Felipinho realizou sua terceira turnê internacional, dessa vez passando por Lisboa e Madrid, junto ao projeto Brasil Junino, apresentando a cultura nordestina mundo a fora. Ainda em 2017, Felipinho tomou a decisão de se tirar um tempo para se dedicar à família e se dedica sua carreira solo. Em 2018, Felipinho voltou aos trabalhos lançando seu primeiro álbum solo “Amar vai além” imprimindo uma sonoridade que mistura forró e pop. O cantor já dividiu o palco com grandes nomes da música nacional como Elba Ramalho, Padre Fábio de Melo, Tato (Falamansa), Chico César, Flávio José, Waldonys, Antônio Barros e Ceceu, Pinto do Acordeon, Lucy Alves, Luan Estilizado, entre outros. Em 2019, o cantor quer visitar o forró tradicional e fazer o povo dançar, mas sem deixar de imprimir sua identidade no trabalho. Felipinho já vem produzindo seus singles que serão lançados ainda no primeiro semestre e terá uma sonoridade que ele promete não deixar ninguém parado! Como o próprio costuma dizer: Viva a música! Viva o forró!





O SHOW

É impossível ficar parado quando Felipinho sobe no palco. Seu carisma, sotaque, sorriso, musicalidade e repertório são, literalmente, de tirar o fôlego. O show do artista vai do tradicional ao contemporâneo, sempre respeitando a origem do forró e a mensagem que é passada. "Me preocupo com cada canção, com cada letra e com cada nota que é inserida no meu show. Sinto no meu coração que meu dever é sempre falar de coisas boas, de amor, de esperança, de paz e de alegria, pois o mundo já tá cheio de mensagens negativas." As composições do artista já indicam esse perfil, e o show não é diferente. "Eu amo o forró e amo tirar ele do contexto que estamos acostumados, ou seja, falo da parte boa, não me prendo a seca, falo da inteligência do nordestino, do jeito de amar e demonstrar amor, falo da espontaneidade, e sobretudo da força do nosso povo." e o artista quando perguntado sobre a sonoridade completa "Eu amor fazer o povo dançar, e quando se trata de forró tem que ser agarradinho. Eu jamais cantarei ou tocarei como Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Jackson do Pandeiro, Gilberto Gil, Elba, e outros que são inspirações para mim, então tento imprimir meu jeito de fazer forró, é por isso que misturo guitarra com sanfona, triângulo com bateria e o baixo com a minha voz, pois é também pelo som que busco somar e fazer a diferença na nossa cultura!", completa o artista. O show do cantor apresenta seu repertório autoral, mas

também traz releituras de canções clássicas do forró de artistas como Dominguinhos, Luiz Gonzaga, Gilberto Gil, Alceu Valença, além da mistura com bandas/artistas que também influenciaram a formação musical de Felipinho como Falamansa, Charlie Brown Jr., Natiruts, Bob Marley, etc. Vale a pena conferir o show que uma coisa é certa, ninguém fica parado!

                                                                      

Felipe Alcântara – Forró Arretado em BH


06 de julho, domingo, 20h, Arraiá do do Mundo Novo
Arena Mundo Novo  Rua Santa Cruz  -  Venda Nova
Abertura dos portões 18h/ show 20h
Informações adicionais: (31) 36540090

07 de julho, segunda, 20h30, Festa da Padroeira
Quadra da Paróquia Nossa Senhora da Paz - Rua Cônego Santana, 545 – Cachoeirinha.
Informações adicionais: (31) 3422-1424

11 de julho, quinta, 21h30, participação especial no show do Trio Gandaieiro, na Feira do Mineirinho
Av. Abraão Caram, 1000 - São Luiz
Informações adicionais: (31) 30770573

12 de julho, sexta, 22h, Forró do Iate
Iate Tênis Clube - Av. Otacílio Negrão de Lima, 1350 – Pampulha
Abertura dos portões: 22h/ Show: 00h40
Informações adicionais: (31) 996112592

13 de julho, sábado, 18h, 1° Arraiá do Jardim de Minas
Rua Noraldino de Lima, 581 – Aeroporto
Informações adicionais: (31) 34436299
 


Nenhum comentário: