18 de jul de 2014

VIVA OS MESTRES!


de 07 a 09 de agosto evento celebra Villa-Lobos, Chopin e Strauss interpretados por grandes nomes da música nacional e internacional


Belo Horizonte sedia, entre os dias 7 e 9 de agosto, quinta a sábado, sempre às 20h30, no Teatro Bradesco (Rua da Bahia, 2244 - Belo Horizonte  MG) “Viva os Mestres” -  importante festival que vai celebrar os 55 anos de morte de Villa-Lobos, 165 anos de morte de Frédéric Chopin e 150 anos de nascimento de Richard Strauss.

O evento, idealizado e produzido pela Karmim , com os beneficios da Lei Federal de Incentivo à Cultura, tem o  patrocínio do Instituto Unimed BH.
Os ingressos já se encontram à venda e têm valor promocional de compra conjunta para os três dias, que reúnem, no palco, um time de músicos nacionais e internacionais de precioso valor musical: www.ingressorapido.com.br
As obras musicais dos grandes mestres são pilares da história cultural, humana e musical da humanidade. Os compositores contemporâneos tornam-se também grandes mestres porque se inspiram no passado; como Villa-Lobos se inspirou na obra de Bach, Tom Jobim na obra de Villa-Lobos, formando uma rede de recriação musical. Gênios como Bach, Ary Barroso, Tom Jobim, Chiquinha Gonzaga, Garoto, Chopin, Guerra Peixe, Villa-Lobos, entre outros, estão para a humanidade assim como os 10 mandamentos da lei de Deus. São estruturas para a formação do ser humano, por isto, a obra desses compositores deve ser ouvida e re-ouvida pelas gerações atuais, sempre que possível. ‘Viva os mestres’ chega para valorizar esta premissa de levar a boa música ao público, tão merecedor de bons sons”, destaca Carminha Guerra, da Karmim.

INTÉRPRETES
Na abertura, quinta-feira, dia 07, acontece o Recital de Violão Turíbio Santos e os convidados: Fernando Araújo, Celso Faria e Gilvan de Oliveira (violões) e Mauro Rodrigues (flauta), celebrando 55 anos de morte de VILLA-LOBOS.
Na sexta-feira, dia 08, “Viva os mestres” apresenta  Recital de Piano com Giulio Draghi e Luiz Gustavo Carvalho, pelos 165 anos de morte de Frédéric Chopin.
Finalizando a série, o programa do sábado, dia 09, celebra 150 anos de nascimento de Richard Strauss, em Recital de Cordas e Canto, com os intérpretes:  Baptiste Rodrigues (violino), Eliseu Barros (viola), Svetlana Tovstukha (cello), Luiz Gustavo Carvalho (piano) e Eliane Coelho (soprano).

MUITOS BRILHOS
Cada dia revela valores de singular importância no contexto da série:

O primeiro dia de "Viva os Mestres" traz Turíbio Santos, que tão brilhantemente resgatou a obra de Villa-Lobos. Vale lembrar que foi o primeiro a gravar o mestre, interpreta os cinco prelúdios. O programa leva ao público, encontro de gerações e personalidades do instrumento, unindo Turíbio aos violões de Fernando Araújo e Celso Faria em seleção cuidadosa. De Villa-Lobos, “O Trenzinho do Caipira” não poderia faltar, mas, se não bastasse chegar com interpretação peculiar de Gilvan de Oliveira, vem seguido de uma composição do próprio Gilvan,  Ciranda do Trem.A flauta de Mauro Rodrigues, se une ao violão, para juntos, executarem Ária das Bachianas Brasileiras nº 5.

Giulio Draghi e Luiz Gustavo de Carvalho, dois exímios pianistas brasileiros, se unem com primazia no programa da segunda  noite. Sabe-se que, no início do século dezenove, a maioria dos pianos possuía somente seis oitavas e estavam longe dos amplos e modernos recursos sonoros e mecânicos dos atuais pianos de concerto. Por isso, é hoje uma tarefa rara e hercúlea executar,em um único recital, o ciclo dos 24 estudos de Chopin, por Giulio Draghi.  A noite prossegue com aspectos louváveis da  interpretação de Luiz Gusravo Carvalho . A “Polonaise-Fantaisie” op. 61, de 1846, apresenta tanto avanço sobre as outras polonaises que o autor teve dúvidas de como nomeá-la.  Chopin praticamente recriou o gênero cultivado por ele desde os sete anos ao entremear o ritmo caloroso da dança de seu país com momentos de profunda reflexão.
No último dia do evento, o virtuoso quarteto para piano, violino, viola e violoncelo, traz a oportunidade especial de ouvir a premiada violoncelista russa, Svetlana Tovstukha. A noite reserva, ainda, um mimo especial para o público: radicada na Alemanha, a cantora brasileira Eliane Coelho, cantora da Ópera de Viena, volta ao Brasil a convite da Orquestra de São Paulo e, então, atende ao chamado da Karmim para integrar o programa de “Viva os Mestres”, interpretando as celestiais canções de Richard Strauss.
PROGRAMA
07 de agosto, quinta-feira, 20h30
RECITAL DE VIOLÃO TURÍBIO SANTOS E OS CONVIDADOS:
Fernando Araújo, Celso Faria, Gilvan de Oliveira (violões)
Mauro Rodrigues (flauta)
celebrando 55 anos de morte de VILLA-LOBOS
Heitor Villa-Lobos
(1887-1959)
Cinco Prelúdios para Violão
I. Andantino expressivo, em mi menor
II. Andantino, em mi maior
III. Andante, em lá menor
IV. Lento, em mi menor
V. Poco animato, em ré maior
Dos “12 Estudos para violão”
Estudo nº8 - Modéré, em dó sustenido menor
Estudo nº1 - Allegro non tropo, em mi menor
Estudo nº7 - Très animé, em mi maior
Choros nº1 - Quasi andante, em mi menor

Turíbio Santos, violão
Cirandas (arr. Cuervas-Pujol)
Teresinha de Jesus
A Canoa virou
Francisco Mignone (1897-1986)
Lundu para dois violões
Radamés Gnattalli (1906-1988)
Da “Suíte Retratos”
Ernesto Nazareth (valsa)
Chiquinha Gonzaga (corta-jaca)

Fernando Araújo e Celso Faria, violões

Heitor Villa-Lobos
O Trenzinho do Caipira
Gilvan de Oliveira/Lido Loschi
Ciranda do Trem
Heitor Villa-Lobos
Ária das Bachianas Brasileiras nº5

Mauro Rodrigues, flauta transversal
Gilvan de Oliveira, violão


08 de agosto, sexta-feira, 20h30
RECITAL DE PIANO GIULIO DRAGHI E LUIZ GUSTAVO CARVALHO
celebrando 165 anos de morte de Frédéric Chopin
Frédéric Chopin
(1810-1849)
24 Estudos
Opus 10
1. Estudo em dó maior
2. Estudo em lá menor
3. Estudo em mi maior
4. Estudo em dó sustenido menor
5. Estudo em sol bemol maior
6. Estudo em mi bemol menor
7. Estudo em dó maior
8. Estudo em fá maior
9. Estudo em fá menor
10. Estudo lá bemol maior
11. Estudo em mi bemol maior
12. Estudo em dó menor

Opus 25
1. Estudo em lá bemol maior
2. Estudo em fá menor
3. Estudo em fá maior
4. Estudo em lá menor
5. Estudo em mi menor
6. Estudo em sol sustenido menor
7. Estudo em dó sustenido menor
8. Estudo em ré bemol maior
9. Estudo em sol bemol maior
10. Estudo em si menor
11. Estudo em lá menor
12. Estudo em dó menor

Giulio Draghi, piano

Polonaise op.26 nº1
Valsa op. 64 nº3
Prélude op. 45
Polonaise-Fantaisie op. 61
Berceuse op. 57
Mazurkas op. 59
Polonaise op. 53 (Heróica)

Luiz Gustavo Carvalho, piano

09 de agosto, sábado, 20h30
RECITAL DE CORDAS E RECITAL DE CANTO
Baptiste Rodrigues (violino), Eliseu Barros (viola), Svetlana Tovstukha (cello), Luiz Gustavo Carvalho (piano), Eliane Coelho (soprano)
celebrando 150 anos de nascimento de Richard Strauss
Richard Strauss: Romance para violoncelo e piano
Richard Strauss: Sonata op. 6 para violoncelo e piano
Richard Strauss: Quarteto para piano, violino, viola e violoncelo op. 13
>Intervalo
Richard Strauss: Canções
An die Nacht  op.68 nr 1
Ich wollt ein Sträusslein binden  op.68 nr 2
Befreit op 39 nr 4
Die Nacht  op 10 nr 3
Die Zeitlose op 10 nr 7
Allerseelen  op 10 nr 8
Cäcilie  op 27 nr 2

Eliane Coelho,soprano
Luiz Gustavo Carvalho,piano
VIVA OS MESTRES
grandes intérpretes da música brasileira e internacional,
em recitais de violão, piano, cordas e canto

55 anos de morte de Villa-Lobos
165 anos de morte de Frédéric Chopin
150 anos de nascimento de Richard Strauss

7 a 9 de agosto, quinta a sábado, sempre às 20h30
Teatro Bradesco
Rua da Bahia, 2244 - Belo Horizonte  MG
Ingressos já à venda através do site www.ingressorapido.com.br

R$40,00 – quarenta reais – inteira
R$20,00 – vinte reais – meia entrada
ATENÇÃO:
Preço promocional na compra conjunta de ingressos
para recitais dos dias 07, 08 e 09 de agosto:
R$100,00 – cem reais – inteira
R$50,00 – cinqüenta reais – meia entrada

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA E INFORMAÇÕES ADICIONAIS:


Nenhum comentário: