25 de fev de 2014

“Bacharéis no Congado fazem o Carnaval do Reinado”

Foliões do  bairro São Pedro, Morro do Papagaio, Vila Estrela e Vila Santa Rita
dão o ritmo da justa inclusão social ao
Grêmio Recreativo Bloco Caricato Bacharéis do Samba



Na noite da segunda-feira,  03 de março, mais precisamente às 22h40, os Bacharéis do Samba desfilam na Avenida Afonso Pena. Eles fazem homenagem ao Congado contando a história do Chico Rei, levando alegria e arte à capital mineira 

O Grêmio Recreativo Bachareis do Samba, bloco caricato, várias vezes campeão no Carnaval de BH é formado por moradores do bairro São Pedro e adjacências e tem como principal objetivo, a inclusão através de trabalho social com os mais necessitados do Morro do Papagaio, Vila Estrela e Vila Santa Rita, dando-lhes mais oportunidades de lazer e cultura.

Grêmio Recreativo Bloco Caricato Bacharéis do Samba
 Foi fundado em 01 de dezembro de 1965. Além de participar em desfiles de carnaval, promove atividades extras (Oficinas de arte – Encontros – Apresentações). Composto por moradores do bairro São Pedro e adjacências, tem como principal objetivo, ajudar os mais necessitados do morro do Papagaio, Vila Estrela e Vila Santa Rita, dando-lhes oportunidades de lazer e cultura.  O Grêmio possui 250 pessoas inscritas, sendo 80%  jovens de 12 a 25 anos). Participou dos carnavais oficiais de Belo Horizonte nos anos de 1966 até 1987 (Ano de paralisação do carnaval de Belo Horizonte).  Com a retomada do carnaval em 2001, o atual presidente, o carnavalesco  Fernando Junqueira Ribeiro, também presidente da Associação dos Moradores e Amigos do Bairro São Pedro  reativou o bloco, que vem se apresentando de 2002 até os dias de hoje.  De 2002 até 2013 sempre conquistaram troféus  de 1º, 2º ou 3º lugar e foram campeões em 2007 e 2008.

Fernando Junqueira Ribeiro (Carnavalesco)
É o Presidente e Diretor tesoureiro do Grêmio Recreativo Bachareis do Samba. Entrou para os Bacharéis em 1982, como ritmista. Em 1983, foi  convidado a  ser o Diretor Artístico do Grupo, onde atuou até 1987. Fim da participação dos Bacharéis nos desfiles. 

ENREDO 2014
No samba cantado, homenageiam o  Congado de Chico Rei.

Este ano de 2014 será especial devido o retorno do Carnaval para Avenida Afonso Pena que foi Palco dos Carnavais de ouro da década de 80. Nesta época, não existia carnaval em São Paulo e nem na Bahia. Era o Rio de Janeiro e Belo Horizonte. Assim sendo é um motivo maior de mostrar na avenida, um desfile digno de uma terceira capital para que nossos dirigentes apoiem ainda mais esta manifestação cultural.”
(Fernando Junqueira Ribeiro)

Num tema de muito respeito, os Bacharéis vão exaltar o Congado que é uma manifestação cultural e religiosa de influência Africana celebrada em várias regiões de Minas Gerais, porem pouco divulgada pela nossa sociedade. Contarão a lenda do escravo Chico Rei que veio para Minas Gerais, onde, trabalhando nas minas de Ouro comprou sua liberdade. Mais tarde, comemorando a sua liberdade  e a do seus súditos, dançavam nas Igrejas cantando belas ladainhas, utilizando instrumentos musicais como; Caixa batuqueira, pandeiro, patangome, gunga, etc. Com o crescimento desta organização foram criadas irmandades e Chico Rei construiu a Igreja de Santa Efigênia do Alto de Santa Cruz em Ouro Preto.

O samba enredo:   “Bacharéis no Congado fazem o carnaval do Reinado”.
Autores: Mario da Viola, Marcelo Boy, Oscar Souza, Jorginho do Cavaco.
I
ntérpretes: Ivo do Pandeiro, Geraldo Magnata  

Letra:
Amando a natureza contemplando o céu e o mar
Assim viviam negros africanos, em uma aldeia distante
cheios de mistérios e riquezas. Mas com a invasão portuguesa
a paz naquele reino se acabou. Foi tamanha a crueldade
que sucumbiu a liberdade e um lamento triste ecoou

O nego penou, chorou o tempo inteiro
desde sua terra natal até o cativeiro (BIS)

O soberano Chico Rei, escravizado juntamente com seu povo,
jurou a liberdade outra vez e prometeu reconstruir um mundo
novo. Garimpando em Vila Rica, escondendo o pó de ouro em
seus cabelos, foi que o valoroso Rei abriu as portas para
um reino tão sonhado. Comprou terras e alforrias com sua fé
e seu espírito de luz, onde era feita a lavagem dos cabelos.
Uma igreja ele fez, com o nome de Santa Efigênia do alto da Cruz.

Chico Rei... foi coroado... quando nas Gerais
reconquistou o seu reinado. (BIS)

Ôiê ingoma ôiêô... Ôiê ingoma ôiêa...
Ôiê ingoma ôiêô... Ôiê ingoma ôiêa...

Salve Nossa Senhora, salve Santo Rosário.
Salve Nossa Senhora, que intercedeu pelo escravo. Ôiê ingoma
Viva Cosme e Damião. Trouxe a cura e o perdão.
Viva Cosme e Damião. Viva os santos irmãos. Ôiê ingoma
Bendito Santo Preto. Benedito Franciscano.
Benedito que enche a mesa e ampara quem lhe ama. Ôiê ingoma


Desfile:  140 integrantes (Passistas, Ritmistas, Abre Alas, Velha Guarda e crianças).
O Grupo, que será o  7º Bloco a desfilar  - (entrada prevista:22h40), contam com a subvenção da Prefeitura e doações espontâneas.

Os Bacharéis do Samba contam com o apoio operacional e institucional de Noemi Gelape –  García Lorca Produções, que  também participará da Ala "Cosme e Damião", junto com os Congadeiros. 

Nenhum comentário: