20 de set de 2013

CORTEO - CIRQUE DU SOLEIL ESTÁ EM BH

Em temporada, por 6 cidades brasileiras, 
Corteo - espetáculo do Cirque du Soleil  - está em cartaz na capital mineira




Corteo, que significa “cortejo” em italiano, é um desfile alegre e festivo imaginado por Mauro, o Palhaço Sonhador. Assim é a trama do fascinante espetáculo apresentado num palco 360° criado e dirigido por Daniele Finzi Pasca que o Cirque du Soleil apresenta no Brasil desde março de 2013, em temporada que passa por seis cidades brasileiras até metade de 2014. O espetáculo reúne a paixão do ator com a graça e o poder do acrobata para mergulhar o público em um mundo teatral de comédia, diversão e espontaneidade situado em um espaço misterioso entre o céu e a terra.

É, justamente, para levar o público ao espaço misterioso imaginado por Mauro, que Corteo foi concebido com números aéreos incríveis e de tirar o fôlego. Os artistas são levados ao limite e voam a 6, 8 e até 12 metros de altura. É o caso de números como Teeterboard, Thighwire, Paradise e Tournik, que levam a níveis até então não pensados técnicas de trampolim, corda bamba, trapézio e barras fixas 
Assistido por cerca de 6,8 milhões de pessoas desde a primeira estreia no Canadá em 2005, a turnê brasileira de Corteo do Cirque du Soleil é apresentada por FAST SHOP, com apoio cultural da Chevrolet Trailblazer e realização da TIME FOR FUN. A superprodução estreou em São Paulo dia 30 de março de 2013, depois, aconteceu em Brasília dia 2 de agosto, e agora chega a  Belo Horizonte, para a temporada que teve início na quinta-feira, dia 19 de setembro. Na sequência: Curitiba dia 8 de novembro, Rio de Janeiro em 27 de dezembro e finalizando a grande turnê em Porto Alegre, com estreia marcada para 7 de março de 2014.

Considerado pela crítica como um elogio às artes, Corteo integra o grande com o pequeno, o ridículo com o trágico e a mágica da perfeição com o charme da imperfeição, evidenciando a força e a fragilidade do palhaço, bem como sua sabedoria e bondade, para ilustrar a parte da humanidade que há dentro de cada um de nós. A música, lírica e lúdica, transporta Corteo através de uma celebração atemporal onde a ilusão brinca com a realidade.

CENÁRIO
O cenário e a decoração de Corteo mergulham o público em um mundo lírico, um local desconhecido entre o céu e a terra.

O PALCO
O cenógrafo Jean Rabasse dividiu a Grande Tenda ao meio, dando ao palco giratório uma visão de 360°, fazendo com que as duas partes da plateia fiquem uma de frente para a outra e, assim, ao assistirem as performances dos artistas no palco, também observam a reação do público a partir do ponto de vista dos artistas. Esta é a primeira vez que o Cirque du Soleil projeta o palco desta forma.

A PACIÊNCIA
A Paciência é uma estrutura técnica em arco feita de aço maciço que controla o interior da Grande Tenda. É um dos elementos mais complexos dentro do conjunto do show, usado para a movimentação de vários objetos cênicos e peças de equipamentos acrobáticos dentro e fora do palco, a partir do alto.

• A Paciência tem dois trilhos que atravessam a Grande Tenda;
• Cada trilho é equipado com quatro plataformas, que funcionam como carrinhos para transportar os elementos cênicos e acrobáticos;
• Os oito carrinhos têm capacidade para carregar até 450 kg a uma velocidade máxima de 1,2 m por segundo;
• Em seu ponto mais alto, a Paciência alcança a altura de 12,5 m acima do palco. É totalmente autossustentável e pode ser instalada em qualquer lugar.

CENÁRIO, FIGURINOS & OBJETOS DE CENA
Para criar mais de 260 peças de figurinos para o elenco de Corteo, a figurinista Dominique Lemieux se concentrou em acentuar a beleza natural dos artistas.

• Mais de 9.000 imagens foram utilizadas na fase de concepção do espetáculo, que mistura muitos estilos visuais e influências que vão desde o barroco até o moderno;
• Ela usou mais de 900 tipos de tecidos, concentrando-se em fibras naturais, como sedas, linhos, algodões e rendas em uma paleta de cores sutis que inclui tons de azul, cor-de-rosa, fúcsia e dourado, com diversos apliques de lantejoulas e jóias;
• Existem 40 anjos em Corteo, divididos em 4 tipos:
1      1)  Anjos de Arco; 2) Anjinhos; 3) Grandes Anjos; e 4) Anjos Auguste.

AS CORTINAS
Foi uma visita à exposição O Grande Desfile: Retrato do artista como um palhaço, na Galeria Nacional do Canadá, que inspirou Jean Rabasse a pintar a procissão Corteo nas cortinas do espetáculo. Seu projeto foi influenciado pela obra de pintores como Willette, Picasso, Tiepolo, Pelez e Cavaleiro.

• As duas peças de cortina (17,6 m de largura e quase 12 m de altura), que têm estilo barroco com sistema “Roll Drop” e quatro lados de abertura em estilo italiano, estão entre os elementos cênicos mais marcantes do show. Elas foram costuradas no Canadá e enviadas à França para serem pintadas;
• Cada uma das cortinas centrais demorou mais de duas semanas para ser pintada a óleo;
• As cortinas centrais estão fixadas em suportes que contêm grandes motores de rolamento que as enrola e desenrola quando necessário.
• A principal inspiração para as cortinas do show foi uma pintura feita em 1885 pelo artista parisiense Adolphe Willette;

O LABIRINTO
O centro do palco circular é um labirinto que reproduz com precisão as proporções e o tamanho do design clássico do chão do corredor da Catedral de Chartres, na França.

EQUIPAMENTOS TÉCNICOS E ACROBÁTICOS
Corteo apresenta uma imensa variedade de elementos inovadores em equipamentos acrobáticos, inventados dentro do próprio Cirque du Soleil, projetados especificamente para funcionar em harmonia com a cenografia do espetáculo.

• O ato Paradise reúne duas habilidades circenses que nunca foram combinadas antes: o Korean Cradle (berço coreano, em tradução livre) e a Tramponet (uma combinação de trampolim e cama elástica). Os artistas são jogados entre três estações de Korean Cradle, colocados a uma distância considerável, e então são arremessados para o alto pela Tramponet, que mede 30 m de comprimento;
• O ato Lustres tem dois candelabros aéreos gigantes, que flutuam acima do palco. Eles são decorados com cerca de 4.000 jóias brilhantes e torneados por esferas de acrílico reflexivas.

DANIELE FINZI PASCA
Criador e Diretor
Para Daniele Finzi Pasca, Corteo representa uma espécie de círculo completo, uma união de todos os segmentos de sua carreira profissional. Quando jovem, crescendo na Suíça, ele era um ginasta de competições. Passou a trabalhar no circo e, finalmente, estabeleceu uma reputação no teatro como escritor e diretor.

Daniele nasceu em uma família de fotógrafos. “Então, minha mãe tornou-se pintora”, conta ele. “Eu cresci cercado por imagens e mais imagens e eu as coloquei em movimento”. Talvez a viagem mais construtiva de sua vida tenha sido uma viagem que ele fez para a Índia, onde trabalhou como voluntário cuidando de doentes terminais. Em seu retorno à Suíça, ele fundou uma empresa chamada Palhaços Sunil, que depois mudou de nome para Teatro Sunil, em 1986. O Teatro Sunil ainda é sua “casa”, mas Daniele também viaja o mundo, com suas próprias produções e como diretor convidado por outros grupos teatrais e companhias de circo.

Um escritor muito produtivo, Daniele não restringe sua produção criativa aos palcos. Ele também publicou o livro Come Acqua Allo Specchio, uma coleção de histórias curtas. (O show Passo Migratore é baseado em uma das histórias desta coleção). O fascínio de Daniele por palhaços e palhaçadas criou raízes no famoso Circo Nock, onde ele e seu grupo se apresentaram com um número acrobático de palhaços. Desde então, ele desenvolveu uma abordagem pessoal à tradição que apresentou em cursos e workshops para empresas e organizações em todo o mundo, incluindo Canada’s National Circus School e o Cirque du Soleil.

Ele também dirigiu os aclamados espetáculos do Cirque Eloize: Nomade - La nuit le ciel est plus grand e Rain - Comme une pluie dans tes yeux. Corteo é inspirado nos devaneios de um palhaço, e baseia-se em uma antiga figura de palhaço trazida de um passado distante, antes da própria existência do circo, um momento em que eles não eram os estereótipos que conhecemos agora, mas personagens muito mais complexos. Daniele diz que o show é “situado em um nível desconhecido entre o céu e a terra, onde os deuses e os humanos podem interagir por meio do circo”. O ambiente do show é inspirado em muitas fontes de arquitetura, especialmente a Catedral de Chartres e seu labirinto, que simboliza a jornada da vida para Daniele Finzi Pasca. “O labirinto é uma grande viagem: para encontrar a si mesmo, você tem que se perder”, explica ele. Daniele Finzi Pasca nasceu em Lugano, Suíça.


O SHOW
Corteo estreou pela primeira vez em Montreal, Canadá, em 2005. Desde então, o show já visitou mais de 50 cidades (incluindo Brasília) em mais de 9 países (Brasil é o 10º) ao redor do mundo;
Corteo comemorou sua milésima apresentação em janeiro de 2008, em San Diego, EUA, e a apresentação nº 1.500 em junho de 2009, em Nagoya, no Japão. A apresentação nº 2.000 foi comemorada em Kazan, na Rússia, em setembro de 2010, e chegou à apresentação nº 2.500 em janeiro de 2012 em Barcelona, Espanha. A apresentação de nº 3.000 foi realizada em São Paulo em junho de 2013;
• Mais de 6,8 milhões de pessoas no mundo foram conquistadas pela história de Corteo.

ARTISTAS E EQUIPE TÉCNICA
Corteo tem 60 artistas de 19 nacionalidades diferentes: Argentina, Armênia, Austrália, Belarus, Brasil, Canadá, China, França, Alemanha, Itália, Japão, Cazaquistão, Romênia, Rússia, Suécia, Ucrânia, Reino Unido, EUA e Uzbequistão. No total, são 136 funcionários e artistas de 25 nacionalidades diferentes. Além das já citadas acima, fazem parte: Áustria, Irlanda, Holanda, Nova Zelândia, Polônia e Cingapura.

• Embora as pessoas geralmente falem Francês e Inglês na Vila Cirque du Soleil, muitas outras línguas são faladas, como: Italiano, Português, Russo entre outras;
• A turnê conta com fornecedores locais para muitos departamentos essenciais, como alimentos, biodiesel, gelo seco, máquinas, alimentos e bebidas para os clientes, bancos, serviços de entrega, reciclagem e gestão de resíduos. Isso injeta dinheiro significativo na economia local;
• Durante a turnê em uma cidade, mais de 150 pessoas são contratadas localmente para
uma grande variedade de tarefas, incluindo serviços de recepcionistas, garçons, vendedores de
ingressos, faxineiros, etc.

VILA SOBRE RODAS
A vila móvel do Cirque du Soleil inclui a Grande Tenda (Big Top), uma tenda grande na entrada para o público, a Tenda Artística, bilheteria, cozinha, escola, os escritórios, armazéns de estoque e muito mais. Completamente autossuficiente de energia elétrica, a área conta apenas com uma fonte de água local e instalações de telecomunicações para trabalhos em geral.

Uma maravilha por si só, o Cirque du Soleil tem outros 5 espetáculos de Tenda excursionando “sobre rodas”, que são: Amaluna, KOOZA, OVO, Totem e Varekai.

• A cozinha emprega um Cozinheiro Chefe e três Cozinheiros auxiliares;
• Duas pessoas (1 fisioterapeuta e 1 terapeuta) trabalham na área da saúde durante as viagens
com a trupe.
• Tal como acontece com todas as produções do Cirque du Soleil, nenhum animal se apresenta
em Corteo;

O SITE
O local do show leva 8 dias para ser montado e 3 dias para ser desmontado, incluindo a instalação da Grande Tenda e das tendas Tapis Rouge, de Entrada e Artística, além da bilheteria, escritórios administrativos e uma cozinha e sala de jantar para o elenco e equipe técnica.

• A Grande Tenda, a Tenda Artística e a Tenda Tapis Rouge são totalmente climatizadas, tanto para climas quentes como frios.

A GRANDE TENDA
Concebida por uma equipe de engenheiros canadenses, a tenda foi produzida por uma empresa francesa que é especializada em veleiros e grandes tendas: Les Voileries du Sud Ouest.

• A tela para a tenda e seus 11 túneis pesam aproximadamente 5,2 mil kg;
• A Grande Tenda mede 20 metros de altura, 50 metros de diâmetro e é sustentada por quatro mastros de 25 metros de altura cada;
• A Grande Tenda tem capacidade para 2.600 pessoas e requer uma equipe de aproximadamente 80 pessoas para instalar os assentos.

A TENDA DE ENTRADA
Uma tenda grande na entrada para concentração do público antes do início e no intervalo do show, com lanchonetes para compra de alimentos e bebidas e as lojas de merchandising.

A TENDA TAPIS ROUGE
A Tenda Tapis Rouge abriga 350 pessoas (500 nas temporadas de SP e RJ) e está disponível para eventos privados.

A TENDA ARTÍSTICA
A Tenda artística inclui uma área de figurinos, camarins, área de treinamento totalmente
equipada e uma sala de fisioterapia.

A COZINHA
A cozinha é o coração da vila, não só serve de 200 a 250 refeições por dia, seis dias por semana, como também é o ponto de encontro para a descontração do elenco e equipe.

Curiosidades
• Um total de 82 caminhões são necessários para o transporte de mais de 1.200 toneladas de equipamento que Corteo transporta. Alguns desses caminhões são usados durante a temporada como espaços de armazenamento, de cozinha e workshops;
• 2 a 3 geradores fornecem eletricidade para a Grande Tenda e todos os seus anexos.

Em BH, os ingressos para Corteo podem ser adquiridos na bilheteria  do espetáculo: 
Av. Clovis Salgado, s/n - Pampulha
Temporada 19/09 a 27/10/13

INFORMAÇÕES GERAIS
Duração do espetáculo: 150 minutos (com intervalo de 30 minutos);
Capacidade da Tenda Principal: 2.771 lugares;
Classificação etária: livre; menores de 12 anos devem estar acompanhados dos pais ou responsável legal;
Acesso para deficientes - Acesso e assentos destinados apenas para cadeirantes e 1 acompanhante;
Tendas com temperatura controlada (Tenda Principal e Tenda Tapis Rouge).

SESSÕES E HORÁRIOS
• terça a sexta-feira, às 21h; (sessões às 17h em algumas datas durante a semana);
• sábados, às 17h e 21h;
• domingos, às 16h e 20h.

• Não é permitido qualquer tipo de fotografia ou filmagem dentro da Tenda Principal, antes, durante ou depois do espetáculo, mesmo que o show não esteja em curso.

Nenhum comentário: