10 de jul de 2013

NOITE DE MUSEUS


XV Festival de Inverno de São Gonçalo do Bação


(Mauro Gohna, ator e dramaturgo, coordenador do Festival )

De 15 a 28 de julho, será realizado o XV Festival de Inverno de São Gonçalo do Bação, distrito rural de Itabirito-MG. Criado em 1999 e realizado pelo Grupo de Teatro São Gonçalo do Bação, sob a coordenação do ator e dramaturgo Mauro Ghoña e de Marilene Mendonça, o evento integra um conjunto de ações coordenadas pelo Grupo e já se tornou referência no distrito e parte do calendário de eventos culturais do município. Realizado com os benefícios da Lei de Incentivo à Cultura de Itabirito, o Festival proporciona a interação cultural e social através de oficinas nas áreas de música, artes cênicas, artesanato, cinema e ecologia, promovendo também apresentações culturais e artísticas que levam tanto ao entretenimento quanto ao aprimoramento da visão crítica do indivíduo, para valorização do patrimônio histórico e cultural.

Apoios: Proex/ UFOP, Prefeitura de Itabirito, Thiago Luiz Tatuagens, Circuito VDL de Arte e Cultura, Atelier de Artes Integradas e  Firma Comunicação e Design.

Em 2013, o Festival traz shows de: Pirulito da Vila, Trio Brasileiro, Coral Canarinhos de Itabirito e apresentação do Grupo de Teatro São Gonçalo do Bação, entre vários. O evento também contará com oficinas de tricô, musicalização infantil, culinária, maquiagem cênica e danças populares, entre muitas atrações, todas abertas ao público.

Inscrições para as oficinas e informações adicionais sobre o Festival: 
0xx31 3562 1177

A 14 km de Itabirito, o aconchegante distrito, com aproximadamente 1000 habitantes, localizado    1100m  de altitude, tem se tornado pólo de expressão artística, graças ao trabalho voluntário de profissionais da região. Fundado em 1997, Grupo de Teatro da cidade conta com, aproximadamente, 40 integrantes, com idades variando de 08 a 95 anos.  

Confira a programação dos eventos e oficinas em:

6 de jul de 2013

EFICIÊNCIA ESPECIAL - ANO III - INCLUSÃO, SEMPRE!



Hoje é o segundo aniversário do Eficiência Especial.
Espaço criado por mim, que nasceu em 06 julho de 2011, para valorizar a importância da inclusão de pessoas com deficiência e já conta com mais de 51 mil acessos. Não sou portadora de necessidades especiais, no entanto, esta causa tem valor universal, é direito humano e tornou-se minha, de coração. Aqui, a proposta é, através das publicações, ser ponte e estabelecer um contato com a realidade das pessoas com deficiências físicas, mentais, visuais ou qualquer tipo de barreira, temporária ou não. O olhar é para a aula de superação possível que recebemos de pessoas que, indo além de suas limitações, sem necessidade de piedade, tornam-se "eficientes especiais", acredito nisso. A superação em qualquer ser humano é exemplo útil ao aprendizado de outro. A inclusão social de pessoas com deficiência e a inclusão paradesportiva nos apresentam novas perspectivas de vida integral, dignidade e respeito ao ser humano. Olhares transversais às questões sócio-econômico-culturais de um povo nos permitem visualizar a inclusão possível. São muitos os exemplos pessoais e coletivos, públicos ou não, nesta causa que considero suprapartidária. E, muitas são, as iniciativas em prol da justa inclusão, em todos os âmbitos. Junte-se à nós, acreditando em um mundo melhor. Inclusão, sempre!
Obrigada,
Márcia Francisco
CONTINUE CONOSCO: 
CURTA, SIGA, COMPARTILHE, DIVULGUE: PÁGINA DO FACEBOOK E BLOG. VAMOS JUNTOS.

FESTIVAL DE INVERNO DO BAÇÃO 2013


MINIMANUAL DE QUALIDADE DE VIDA


ANTONIO ROBERTO É REFERÊNCIA PARA LIVRO DE RENATO MAGALHÃES GOMES

Poema de Antônio Roberto é referência capitular na elaboração do luto, no livro “Minha dor, sua dor, nosso aprendizado”, de Renato Magalhães Gomes
(Antônio Roberto e Renato Magalhães Gomes)
Reconhecido pela qualidade, carisma e eficácia de seu trabalho, há mais de 40 anos, como consultor em comportamento humano, o escritor e Deputado Federal Antônio Roberto (PV/MG), teve um de seus poemas como referência capitular do livro “Minha dor, sua dor, nosso aprendizado”, de Renato Magalhães Gomes, lançado em junho, na Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa em BH/MG.
O livro aborda o processo de elaboração do luto, vivido pelo autor, da perda de sua esposa, vítima de trágica violência, em terras cariocas.  Em sete capítulos, Renato apresenta seu aprendizado e compreensão diante da morte e, para tal fragmenta em sete partes o poema “Separação”, de Antônio Roberto, discorrendo etapa por etapa, a vivência pessoal: “Quando da Separação/ Na primeira etapa fui vertigem/um corpo sem rumo nem prumo/uma dor descendo a montanha/ Na segunda etapa fui deserto/ uma alma vagando por caminho incerto/ espinhos nos pés/ Na terceira fui furacão/rodopiando agruras/mar bravo batendo em pedras/ Na quarta, fui pântano/ afundado em saudades mornas/ lágrimas encharcando chão/ Na quinta fui noite/ em sombras opacas e tristes/ ainda em dor na escuridão/ Na sexta fui rio/ na lavação das margens/ metade dor metade flor/ na sétima etapa fui aurora/ com as cores do arco-iris/ e com cheiro de Primavera.”
Os trechos do seu maravilhoso poema “Separação”, que iniciam cada capítulo deste livro, proporcionam reflexões ampliadas e ricas de significados”, registrou o autor, sobre o poema de Antônio Roberto, em sua publicação.
Presente no evento de lançamento do livro, Antônio Roberto manifestou sua alegria em reconhecer, uma vez mais e de forma prática, o alcance e a utilidade do seu trabalho. O consultor é destaque no país, como um dos principais professores de estratégia e comportamento de empresários e executivos das mais diversas áreas de atuação. Ação expandida à população geral, da infância à maior idade. 

SAVASSI FESTIVAL 2013