31 de jul de 2012

SESC PALLADIUM RECEBE GAL COSTA E NEY MATOGROSSO

Mais duas grandes atrações se apresentam na programação de aniversário de um ano do Sesc Palladium. Nos dias 9 (quinta-feira) e 10 de agosto (sexta-feira), o Grande Teatro recebe os shows de Gal Costa e Ney Matogrosso, respectivamente. As apresentações acontecerão às 21h.
GAL COSTA

Recanto, trigésimo disco de sua carreira traz músicas escritas pelo seu parceiro Caetano Veloso e tem a coprodução de Moreno, filho de Caetano e seu afilhado.

Concebido e dirigido por Caetano Veloso, o espetáculo, que leva o mesmo nome do disco, apresenta músicas do recente lançamento e resgata sucessos da carreira da artista. Além das canções novas Madre Deus e Mansidão, Gal cantará alguns clássicos que fizeram sucesso em sua voz, como Da maior importância, Divino maravilhoso, Folhetim, Barato total, Dom de iludir, Baby, Vapor Barato, Força estranha e Meu bem, Meu mal. O show faz uma mistura de rock, programações eletrônicas e dub-step com a MPB trazendo uma sonoridade bem experimental.

NEY MATOGROSSO


Depois do álbum e do show Inclassificáveis, aclamado pelo público e pela crítica especializada, Ney Matogrosso retorna com um novo trabalho, Beijo Bandido. Com direção musical e arranjos de Leandro Braga, o espetáculo, que arrebatou o Prêmio da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) de melhor show de música popular de 2009, mergulha em uma atmosfera de recital, quase um contraponto a sociedade roqueira de projeto anterior.
No show de apresentação do novo disco em Belo Horizonte, Ney interpretará músicas que já pensava em cantar, como Medo de amar, de Vinícius de Moraes e Bicho de sete cabeças, de Geraldo Azevedo, Zé Ramalho e Renato Rocha.

INHOTIM EM CENA: HERMETO PASCOAL E CRIOLO VÊM AÍ...

O projeto Inhotim em Cena, criado em 2010, acontece aos domingos e tem como objetivo enriquecer a programação cultural do instituto com apresentações de dança, música e artes cênicas. Este ano a programação continua a todo vapor, com destaque para os shows de Hermeto Pascoal (12/08), Criolo (19/08) e o concerto da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais (16/09).

Toda a programação é gratuita para os visitantes do Inhotim. A entrada no Instituto custa R$ 28 aos sábados e domingos (meia-entrada válida para estudantes identificados e maiores de 60 anos). Crianças de até cinco anos não pagam. Confira abaixo a programação completa:
05/08 - Dibigode e Graveola e o Lixo Polifônico
Local: Tamboril
Horário: 14h30

12/08 - Hermeto Pascoal e Grupo
Local: Tamboril
Horário: 15h

19/08 - Criolo
Local: Tamboril
Horário: 15h

16/09 - Orquestra Filarmônica de Minas Gerais
Local: Tamboril
Horário: 15h

23/09 - Ciclo de Música Contemporânea com Singing in the Dead of Night, de Bang on a Can
Local: Teatro do Centro de Educação e Cultura Burle Marx
Horário: 15h
saiba mais:www.inhotim.org.br
(foto: Márcia Francisco)

Ronaldinho Gaucho já é cidadão honorário de BH

Em solenidade realizada, na segunda, 30 de julho, na Câmara dos Vereadores de BH, Ronaldo de Assis Moreira, o craque Ronaldinho Gaucho, recente aquisição do Clube Atlético Mineiro, recebeu seu Título de Cidaão Honorário de Belo Horizonte, por iniciativa do vereador Daniel Nepomuceno.
Com a presença da Galoucura e pomponetes do Galo, autoridades do Clube Atlético Mineiro, vereadores fãs e, visita prévia do Prefeito Márcio Lacerda, da ex-modelo Nádia França (Ronaldinha, devido ao romance com o outro Ronaldo, o fenômeno) e de Dadá Maraviha, o evento contou com a participação do cantor Vander Lee, executando o Hino Nacional. Um samba homenageando o jogador também foi apresentado. O Hino do Clube Atlético Mineiro foi executado por Wilson Sideral.  Um vídeo rememorando melhores momentos da trajetoria do craque Ronaldinho Gaucho, foi apresentado e aplaudido.  Ronaldinho discursou brevemente agradecendo o titulo e o carinho: "em tão pouco tempo ser tratado desta forma. O povo é muito acolhedor. Mesmo as torcidas de outros times me tratam muito bem. Só tenho a agradecer e espero dar muitas alegrias ao meu clube e levar o nome de BH ao mais alto possivel". Eleito duas vezes o melhor jogador do mundo, pela Fifa, Ronaldinho Gaucho, que foi a solenidade acompanhado pelo irmão,  Assis, recebeu o título dois meses após chegar à capital mineira.
(FOTOS -MÁRCIA FRANCISCO)











29 de jul de 2012

"Há canções e há momentos /Eu não sei como explicar /Em que a voz é um instrumento /Que eu não posso controlar/Ela vai ao infinito/Ela amarra todos nós/E é um só sentimento/Na platéia e na voz/Há canções e há momentos /Em que a voz vem da ...raiz /Eu não sei se quando triste/Ou se quando sou feliz/
Eu só sei que há momentos /Que se casa com canção/De fazer tal casamento /Vive a minha profissão"
(Milton Nascimento/Fernando Brant)
COMPARTILHO COM VOCÊS:
 ATENÇÃO: Domingos Costa e seu filho Gabriel já estão sendo são velados no Cemitério Parque Renascer, velório 2.  A cerimônia de cremação está prevista para as 16h. 






28 de jul de 2012

ACIDENTE AÉREO MATA O EMPRESARIO DOMINGOS COSTA - VILMA ALIMENTOS


(na foto,  jornalista Marcia Francisco com o amigo, empresário Domingos Costa  -  registro social por ocasião dos 60 anos de Juçara Costta) 
Com profundo pesar comunico o falecimento do amigo e empresário Domingos Costa, vitima de um trágico acidente aéreo, neste sábado.
Outras sete  pessoas também morreram na queda de um avião em Juiz de Fora, na Zona da Mata, na manhã deste sábado. De acordo com o corpo de Bombeiros, a aeronave modelo King Air B200, prefixo PR-DOC, com capacidade para transportar 10 pessoas, bateu no quiosque da Pousada Aconchego de Minas, atingiu algumas árvores, caiu na área de mata fechada de uma granja, proximo  ao Aeroporto da Serrinha, e explodiu. Após a explosão, houve um princípio de incêndio, que foi controlado pelos bombeiros.
Além do presidente da Vilma Alimentos e conselheiro do Cruzeiro, Domingos Costa estavam  na aeronave, o filho de Domingos, de 13 anos e o vice-presidente de Vendas e Marketing da empresa, Cezar Tavares que participariam de  uma conferência da FIEMG.

25 de jul de 2012

6ª Mostra CineBH e Brasil CineMundi


18 a 23 de outubro de 2012

ÚLTIMOS DIAS DE INSCRIÇÃO NO BRASIL CINEMUNDI

3rd Brasil CineMundi vai selecionar dez projetos para encontro de coprodução internacional durante a 6ª Mostra CineBH.
Termina no dia 06 de agosto o prazo para inscrever projetos de filmes brasileiros de longa-metragem em fase de desenvolvimento de roteiro e/ou em pré-produção no processo de seleção do Brasil CineMundi – 3rd International Coproduction Meeting, programa que integra a 6ª Mostra CineBH, que acontece de 18 a 23 de outubro, na capital mineira.

Os interessados podem se inscrever gratuitamente, através do site www.cinebh.com.br. Serão selecionados dez projetos de filmes brasileiros por uma comissão nomeada pela coordenação do evento, que levará em conta a qualidade artística do projeto e obras realizadas pela equipe, bem como o empenho do produtor na realização e viabilização do projeto. O melhor projeto, será premiado, no encerramento da Mostra CineBH, com produtos e serviços audiovisuais como contribuição ao desenvolvimento do longa-metragem.

O Brasil CineMundi – International Coproduction Meeting é um programa que integra a Mostra CineBH e chega a sua terceira edição em 2012 reafirmando o propósito de conectar a produção independente e o mercado audiovisual internacional, ampliando a rede de contatos e negócios entre os profissionais brasileiros e representantes da indústria mundial. Serão promovidas rodadas de negócios e encontros individuais (meeting one-to-one) a fim de gerar intercâmbio, aproximar e fortalecer os caminhos para a inserção da produção audiovisual brasileira no mercado mundial.

Integra também a programação do Brasil CineMundi debates, oficinas, workshops, study cases e exibição de filmes. A capital mineira vai receber profissionais da indústria mundial do audiovisual - produtores, compradores e distribuidores - que estão interessados em conhecer, firmar parcerias, adquirir conteúdo audiovisual e orientar a formação de coproduções internacionais, acordos de cooperação internacional e apresentar fundos de financiamento com interesse no cinema latino.
Toda programação é oferecida gratuitamente ao público.

A 6ª Mostra CineBH e o Brasil CineMundi 2012 acontecem de 18 a 23 de outubro de 2012 na capital mineira. Os eventos integram o Cinema sem Fronteiras – programa internacional de audiovisual que a Universo Produção realiza em Minas Gerais.

Acompanhe a 6ª Mostra CineBH e o programa Cinema Sem Fronteiras 2012:
 http://www.cinebh.com.br/


19 de jul de 2012

Ronaldinho Gaúcho: cidadão do mundo, cidadão honorário de Belo Horizonte

Está confirmado: o meio-campo do Atlético-MG, Ronaldinho Gaúcho, será homenageado na Câmara Municipal de Belo Horizonte, no dia 30 de julho, segunda-feira, às 19h.  Na ocasião, o jogador receberá o título de ‘Cidadão Honorário’ da capital, a requerimento do vereador Daniel Nepomuceno (PSB), vice-presidente do Clube Atlético Mineiro (CAM). Essa comenda é entregue a personalidades que são reconhecidas por terem se destacado nas áreas social, cultural, política, artística e esportiva.
O vereador Daniel Nepomuceno, ao justificar sua iniciativa, que teve aprovação dos vereadores da CMBH dentro dos trâmites legais que esse tipo de homenagem requer, diz que sempre valorizou o trabalho de quem faz o bem sem olhar a quem. “Seja na saúde, na educação, no desenvolvimento social, na cultura, no esporte ou no lazer, valorizo a atitude, o fazer, a determinação e a garra. Ronaldinho Gaúcho é uma pessoa que chegou aqui para somar”. O vereador lembra que,  no último dia 02 de julho, quando aconteceu a entrega da ‘Medalha Resgate da Cidadania’, condecorou vários cidadãos, pessoas que se destacam na promoção do bem social e contribuem para uma sociedade mais fraterna e justa, entre elas: Valdecir Buzon, do Grupo Vhiver; a pedagoga Maria das Graças Otoni Lopes do Grupo GAS; o empresário Marcos André Carneiro naves, da Rádio Extra e o engenheiro e pastor da Igreja Presbiteriana, Luciano Rocha Guimarães.
Ronaldinho Gaúcho recebe a comenda, com a homenagem justificada por ter reinserido Belo Horizonte nos cenários nacional e internacional como referência na área esportiva. “Nossa cidade volta a ser foco dos noticiários e isso se reflete em benefícios para todos; atrai investimentos, turismo, negócio, mobiliza torcedores, enfim, desenvolve a cidade que tanto amamos”, diz o vereador.
A observação a Ronaldinho valoriza ainda que, desde que chegou aqui, vindo do Rio de Janeiro, a convite do Clube Atlético Mineiro para integrar o time, Ronaldinho Gaúcho vem demonstrando muito mais do que a garra, o vigor e a habilidade dentro de campo - trunfos que o elegeram o melhor jogador do mundo pela FIFA por duas vezes. "Sua habilidade se faz na arte de conviver bem com a equipe técnica, com os colegas, treinador e, principalmente, correspondendo ao carinho dos torcedores e cidadãos. Sempre solícito, conquistou o povo belohorizontino que, até então, só o conhecia pelo noticiário esportivo e das Copas do Mundo”, diz Nepomuceno.
Ronaldo de Assis Moreira, mais conhecido como Ronaldinho Gaúcho ou simplesmente Ronaldinho, nasceu em Porto Alegre, em 21 de março de 1980. Atua como meia ou atacante e atualmente joga no Clube Atlético Mineiro. O atleta, considerado por vários especialistas como um dos futebolistas mais talentosos de sua geração, venceu o prêmio de Melhor jogador do mundo pela FIFA em 2004 e 2005.

Parada do Orgulho LGBT - BH

Será neste domingo, 22 de julho, às 10h, na Praça da Estação,  a Parada do Orgulho LGBT de BH. O tema deste ano é "15 anos de Visibilidade, Lutas e Conquistas", para celebrar os 15 anos ininterruptos que a militância, a comunidade LGBT e os simpatizantes ocupam as ruas da capital mineira, para denunciar o preconceito e exigir seus direitos.





SAVASSI FESTIVAL 2012

Grandes nomes do jazz nacional e internacional desembarcam na capital mineira para a 10ª edição do Savassi Festival, um dos maiores eventos do estilo musical no país, até  a 29 de julho.

Diversos pontos da capital irão receber a programação cultural do festival, incluindo o Palácio das Artes – em parceria com a Fundação Clóvis Salgado –, Parque Municipal, ruas da Savassi, a Praça da Liberdade – novidade desta edição – e ainda shopping, praças, bares, cafés e restaurantes.
A programação  inclui Cursos e Workshops, Jazz Clube, Noite de Gala, Savassi Festival na Praça, Savassi Festival no Parque e Savassi Festival: evento de rua.O público vai conferir performances de artistas e bandas nacionais como Hermeto Pascoal, Gilvan de Oliveira, Juarez Moreira Trio, Inevitável Experiência, Beto Lopes e Neném, Matheus Rodrigues Septeto, Túlio Araujo, Rafael Martini, Pedro Itoe Trigo e Márcio Bahia Quinteto.  Das atrações internacionais, nomes como Ori Dakari Group (Israel), Alma Thomas (EUA), Jimmy Duchowny Quartet (EUA), Diego Schissi Quinteto (Argentina), Darcy James Argue (EUA), Simon Spang-Hanssen (Dinamarca) e Cliff Korman Ensemble (EUA) e Shai Maestro Trio (Israel).
Além de Belo Horizonte, o Savassi Festival 2012 acontecerá paralelamente, pelo segundo ano consecutivo, em São Paulo (26 de julho) e no Rio de Janeiro (27 de julho).
saiba tudo:

EFICIÊNCIA ESPECIAL – 1 ANO DE VIDA!

Inclusão, sempre! Nesta quinta-feira, dia 19 de julho, o Blog “Eficiência Especial” (www.eficienciaespecial.blogspot.com), espaço virtual que celebra a inclusão de deficientes - criado e coordenado pela jornalista Márcia Francisco (BH/MG), completa 1 ano de vida. Para comemorar, ganhou marca criada pelo chargista Duke e tema musical desenvolvido pelo cantor e compositor Sérgio Moreira, ambos, voluntariamente, em boa compreensão da causa e ação sem fins lucrativos.
A logomarca: o chargista Duke (MG) escolheu uma forma sutil para tratar o tema. “Usei um quebra cabeça, em cada um há uma peça faltando, simbolizando a deficiência. Por último um coração sem nenhuma peça faltando, simbolizando a solidariedade completa.”
O tema: o cantor e compositor Sérgio Moreira (MG) abordou o tema com total sensibilidade e sentido de inclusão possível, em letra e música: “Superar/ incluir/ entender e abraçar/ aceitar a vida/ prosseguir/ depende de todos nós./ Todo dia é dia de viver/ toda hora é hora de pensar/ Às vezes não podemos escolher/ Mas sempre podemos participar/ Eficiência especial depende de nós/ da forma que acolhemos nosso igual”
Disponível para ouvir em: http://soundcloud.com/m-rcia-francisco/eficiencia-especial-jingle-by

Eficiência Especial,
por Márcia Francisco
“Há quatro anos me responsabilizei com a causa da inclusão de portadores de deficiência. Durante 3 anos, fui diretora de Comunicação e Ação Social, voluntária, de uma equipe paralímpica, o que me despertou para a realidade dos que transformam barreiras em superação. Os atletas paralímpicos em sua lida diária, longe de qualquer proposta de auto-piedade nos dão verdadeiras aulas de superação. Não sou portadora de necessidades especiais, mas, entendi, que a causa da inclusão tem valor universal, é apartidária e hoje é minha bandeira, de coração. Em julho de 2011, criei o Blog Eficiência Especial, que hoje já conta com aproximadamente 25 mil visitas.
O Blog nasceu para valorizar a importância da inclusão. A proposta é, através das publicações partilhadas, ser ponte e estabelecer um contato com a realidade diária dos portadores de necessidades especiais, seja por deficiências físicas, mentais, visuais ou qualquer tipo de barreira, temporária ou não. O olhar é para a aula de superação possível que recebemos dessas pessoas que, superando as limitações, tornam-se eficientes especiais, acredito nisso.
Hoje, mais de um bilhão de pessoas em todo o mundo convive com algum tipo de deficiência. Isso significa algo próximo de 15% da população mundial. Só no Brasil, 45,6 milhões de pessoas possuem algum tipo de deficiência. Isso representa quase ¼ da população do pais. São dados do IBGE, de 2010. Além disso, outro dado forte: a cada dia, 500 brasileiros tornam-se pessoas com deficiência, vítimas de acidentes, questões relacionadas ao envelhecimento da população, desastres naturais, uso e abuso de drogas, entre outras causas. Há muito tempo, os deficientes deixaram de ser apenas: o aleijado da esquina, o ceguinho da porta da igreja, o filho surdo da dona maria, o “pinel” da família do Seu José. Agora há casos bem próximos, que nos convidam a criar condições de acessibilidade, trabalho, melhor convivência nas famílias: inclusão. Muitos se tornaram deficientes após longa história de vida, trabalho. Temos pessoas com deficiência que já eram, por exemplo, profissionais em várias áreas de atuação. A deficiência ultrapassa questões econômicas, camadas sociais e intelectuais.
A inclusão social, digital e paradesportiva nos apresenta novas perspectivas de vida integral, dignidade e respeito ao ser humano. São muitos os exemplos pessoais e coletivos públicos e privados. E, muitas são, as iniciativas em prol da justa inclusão dos portadores de deficiência, em todos os âmbitos. A acessibilidade também precisa se tornar uma realidade concreta. Há muito o que fazer e há muito sendo feito. “Eficiência Especial” quer compartilhar essas ações e constatar necessidades.
Ganhando espaço necessário no mundo inteiro, a pessoa portadora de deficiência, tem se tornado centro de atenção de inúmeras iniciativas públicas e privadas. ONGs, associações de bairro, grupos de familiares, profissionais de esporte, arte, cultura e outras áreas valorizam a inclusão. Leis tem sido criadas para determinar questões de acessibilidade, mobilidade, possibilidade de trabalho e atuação cidadã em caráter de igualdade de direitos.
Alguns documentos surgiram nesta última década com o intuito de organizar ações e promover a dignidade integral dos deficientes.
Em 2006, foi adotada a Convenção dos Direitos da Pessoa com Deficiências (CRPD – sigla original). Essa convenção tem como objetivo “promover, proteger e assegurar o gozo integral e igual de todos os direitos humanos e liberdades fundamentais por todas as pessoas com deficiência, e promover o respeito por sua dignidade inerente”
Em seguida, celebra-se o Relatório Mundial da Pessoa com Deficiência, que reúne as melhores informações científicas disponíveis sobre as lacunas para melhorar as vidas das pessoas com deficiência e facilitar a implementação da CRPD. Seu objetivo é:
- prover aos governos e à sociedade civil uma análise abrangente sobre a importância da deficiência e as respostas oferecidas, baseadas nas melhores evidências disponíveis e recomendar ações em nível nacional e internacional.
Então, o relatório, que faz recomendações para iniciativas nos âmbitos local, nacional e internacional chega como ferramenta valiosa para os responsáveis pela elaboração de políticas públicas, pesquisadores, profissionais de medicina, defensores e voluntários envolvidos à questão.
Em 2011 a Organização Mundial de Saúde concedeu os direitos da tradução em português à Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo: única responsável pela exatidão da edição em língua portuguesa.
Esses documentos chegam transformando padrões de séculos.
Iniciativas na política, também, têm sido tomadas, para a inclusão. Criação de secretarias especiais para assuntos relacionados à deficientes, conselhos... Pessoas com deficiência, hoje já nos representam em poderes públicos. Temos exemplos como a deputada federal Mara Gabrilli. Aqui em Minas Gerais, o deputado estadual Walter Tosta, o vereador Leonardo Mattos, em BH, e outros tantos, que defendem não só causas relacionadas a deficientes, mas, também, outras tantas, exercitando claramente sua capacidade de inclusão.
Em 2011, o Governo Federal apresentou algo novo e significativo, que eu diria ser um pontapé inicial contemplando a questão. O governo brasileiro lançou o Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência – vigente de 2011 a 2014. O plano tem 4 pilares: acesso a educação, inclusão social, atenção à saúde e acessibilidade.
Cada um deles, se bem olhado, realmente, fará a diferença. Mas, ainda temos muito que avançar.
Aos poucos, vamos tomando conhecimento de realidades específicas de pessoas, grupos e até cidades, que estão fazendo a diferença.
Um exemplo é a cidade mineira de Uberlândia Reconhecida pelas Nações Unidas, em 2010, como um dos cem exemplos do mundo em boas práticas de garantir o direito de ir e vir aos cidadãos, a cidade também é apontada pelo governo federal como modelo para o país. Vejam que maravilha: Há cerca de dez anos, graças à criação de leis e de órgãos de fiscalização, nenhuma obra de uso coletivo sai do papel sem que haja um projeto de acessibilidade.
Mais detalhes sobre estas ações, estão disponíveis no nosso blog.
Fechando esta reflexão, me permito citar o astrofísico Stephen Hawking que, inclusive, foi o responsável pelo preâmbulo ou texto de abertura, do Relatório Mundial Sobre a Pessoa com Deficiência:
“Temos a obrigação moral de remover as barreiras à participação e de investir recursos financeiros e conhecimentos suficientes para liberar o vasto potencial das pessoas com deficiência. Os governantes de todo mundo não podem mais negligenciar as centenas de milhões de pessoas com deficiência, cujo acesso à saúde, reabilitação, suporte, educação e emprego tem sido negado, e que nunca tiveram a oportunidade de brilhar.” (Stephen Hawking, que durante quase toda sua vida sofreu de doença do neurônio motor)
Convido você a contemplar a inclusão:
http://www.eficienciaespecial.blogspot.com/
Siga o blog, compartilhe, curta a página no facebook! (www.facebook.com/eficienciaespecial)
Grata aos leitores e aos parceiros de causa que tem tornado esse portal de informação possível.”
Márcia Francisco

17 de jul de 2012

FESTIVAL SACI 2012

Já comemorando sucesso, começou no dia 14 e vai até o dia  22 de julho, o Festival Saci - Socialização, Arte e Cultura na Infância. Em sua segunda edição, o evento ampliou sua programação trazendo mais oficinas e entretenimento para a criançada.  Neste ano ele acontece no Sesc Palladium, no Oi Futuro e no Parque Municipal, onde se apresentam os grupos Pato Fu, Éramos 3 e Palavra Cantada. O evento conta também com grupos de teatro, circo e bonecos. Também disponiveis ao público,oficinas, mostras de cinema, jogos digitais, brinquedoteca para crianças de até três anos e exposição contando a história dos brinquedos.
Saiba tudo: www.festivalsaci.com.br/2012




CURTAS

Já está em BH para a Mostra Casa Fiat de Cultura, mais uma obra de Caravaggio "San Giovanni Battista che nutre l'agnello (São João Batista que alimenta o cordeiro), datada do século XVII. Para quem foi à mostra, vale voltar. Quem não foi terá até domingo para conferir.

Hoje, às 10h, o Palácio das Artes abre sua bilheteria para a venda dos ingressos do Circuito Cultural Banco do Brasil, que traz a BH, Bethania cantando Chico Buarque e, ainda,  Lulu Santos cantando Roberto Carlos e Erasmo e Sandy cantando Michael Jackson. Para os que madrugaram ou passaram a noite na fila, vale saber que apenas cerca de 700 ingressos estarão disponiveis para cada dia de show. Ou seja uns 350 pares - isso inclui a venda pela internet. Devem esgotar rapidinho.


16 de jul de 2012

Pátio Espanhol apresenta CARLOS AUGUSTO FARIAS

Será no dia 19 de julho, quinta-feira, 21h30, no Espaço Cultural Pátio Espanhol (Avenida do Contorno, 4035 – São Lucas (esquina com Av. Carandaí) – BH – MG), a única apresentação do músico Carlos Augusto Farias. Trata-se de um espetáculo de muitos ritmos: samba, forró, afoxé, xote, batuque, folclore, canções românticas. Carlos, acompanhado por Aender (pandeiro e cajon), apresentará além do trabalho autoral, sucessos da mpb, além de compartilhar algumas histórias das suas andanças.
Cantor e compositor nascido em Machacalís – MG, Carlos Farias é formado e pós-graduado em psicologia. Com carreira artística de longa trajetória, Carlos Augusto de Farias é conhecido por projetos como o Coral das Lavadeiras de Almenara, fundado por ele em 1991, entre outros. Atuando como produtor musical, lançou diversos CDs através de projetos apoiados pelas Leis de Incentivo à Cultura. Pesquisador cultural focaliza o seu trabalho na preservação e divulgação da cultura popular dos Vales do Jequitinhonha, Mucuri e Norte de Minas. Em reconhecimento além fronteiras, Carlos esteve presente na Expomundial, em Zaragoza, Espanha, em 2008 e no 3º Festival de Arte e Criatividade (Festival de Arte Inclusiva), na Ilha da Madeira, Portugal, em 2002. Artista premiado, traz em sua bagagem com as lavadeiras o Prêmio Culturas Populares 2009 e a Medalha da Ordem do Mérito Cultural 2010, ambos concedidas pelo Ministério da Cultura, em reconhecimento pela divulgaçao do folclore brasileiro no exterior. O artista também ministra cursos e palestras sobre a cultura nacional e participa ativamente dos movimentos indígenas e quilombolas em todo o Brasil e, ainda, integra o staff da Laranjeira Produções no projeto Caravana Arrumação.
No repertório do show: ÍNDIO - FILHO DO MATO - Célia Mara, PARTIDO DO SOM - Carlos Farias e Gonzaga Medeiros, MÃO DE NEGO (Ogum dilê) - Carlos Farias e Tim do Norte, SÁ MAMBAIA - Carlos Farias, TUPINIKIM - Carlos Farias e Gonzaga Medeiros. QUEBRANDO COCO - Carlos Farias, FARINHA MILAGREIRA - Gonzaga Medeiros, O TRENZINHO DO CAIPIRA - Heitor Vila Lobos, RIOZINHO - Carlos Farias e Samir Cauâ, DEUS ME PROTEJA - Chico César, UYARA - Carlos Farias, CAPSAICINA - Carlos Farias, PROSA MINEIRA - Graco Lima Jr e Miltinho Edilberto, BEIRA MAR DA VIGIA - Carlos Farias, MÃE DÁGUA - Carlos Farias, PALMA DO RIO - adaptação de Carlos Farias, BAMBUÊ - Adaptação de Carlos Farias, TRIBUTO AO JEQUITINHONHA / Penerei fubá - adaptação de Carlos Farias, DOIS SABIÁS - Paulinho Pedra Azul e Paulo Henrique, ANDAR COM FÉ - Gilberto Gil, CARACARANÃ - Carlos Farias, VOLVER A LOS 17 - Violeta Parra, O TAL DO SAMBA - Carlos Farias e Jorge Fernando Santos, SAMBA DO BRASIL - Carlos Farias, Wilson Dias e Itamar, EMBARAÇOS - Carlos Farias, TAMBORES GERAIS - Carlos Farias e Beatriz Farias, FIO DE SEDA - Carlos Farias e Jorge Fernando Santos, AQUARELA - Toquinho e Vinícius de Morais, GENI E O ZEPELIM - Chico Buarque, A ALMA DA MÃO - Carlos Farias e Gonzaga Medeiros, O MEU CALAR - Carlos Farias e Marli Froes, TRANSVERSAL - Carlos Farias e outras surpresas.

14 de jul de 2012

XIV Festival de Inverno de São Gonçalo do Bação


São Gonçalo do Bação – Itabirito – MG
teatro-ecologia-música-cinema-artesanato

(Grupo de Teatro São Gonçalo do Bação - foto: Márcia Francisco)

Acontece, de 16 a 29 de julho, o XIV Festival de Inverno de São Gonçalo do Bação, distrito rural de Itabirito-MG. Criado em 1999 e realizado pelo Grupo de Teatro São Gonçalo do Bação, sob a coordenação do ator e dramaturgo Mauro Ghoña e de Marilene Mendonça, o evento integra um conjunto de ações coordenadas pelo Grupo e já se tornou referência no distrito e parte do calendário de eventos culturais do município. Realizado com os benefícios da Lei de Incentivo à Cultura de Itabirito, tendo entre os patrocinadores a Cachaça Cobiçada, o Festival proporciona a interação cultural e social através de oficinas nas áreas de música, artes cênicas, artesanato, cinema e ecologia, promovendo também apresentações culturais e artísticas que levam tanto ao entretenimento quanto ao aprimoramento da visão crítica do indivíduo, para valorização do patrimônio histórico e cultural. Em 2012, o Festival vai contar com apresentações do Grupo Cachaça com Arnica, Hélder Araújo e Grupo de Teatro São Gonçalo do Bação, entre muitas atrações, todas abertas ao público. Inscrições e informações adicionais sobre o Festival: (0xx31) 3562 1177

A 14 km de Itabirito, o aconchegante distrito, com aproximadamente 1000 habitantes, localizado há 1100m de altitude, tem se tornado pólo de expressão artística, graças ao trabalho voluntário de profissionais da região. Fundado em 1997, Grupo de Teatro da cidade conta com, aproximadamente, 40 integrantes, com idades variando de 08 a 94anos.

Confira a programação dos eventos e oficinas em:
http://www.festivalinvernobacao.blogspot.com/

Festival de Inverno de São Gonçalo do Bação
Criado em 1999 pelo Grupo de Teatro São Gonçalo do Bação, que iniciou suas atividades em 1998 com o ator Mauro Ghoña, o Festival de Inverno de São Gonçalo do Bação integra um conjunto de ações coordenadas pelo Grupo já se tornou referência no distrito e no município. Ele proporciona a interação cultural e social através de oficinas nas áreas de música, artes cênicas, artesanato, artes plásticas, literatura, vídeo e culinária, promovendo também apresentações culturais e artísticas que levam tanto ao entretenimento quanto ao aprimoramento da visão crítica do indivíduo, para valorização do patrimônio histórico e cultural. Além das montagens de peças teatrais, o Grupo de Teatro busca desenvolver no distrito um trabalho de formação artística e cultural, com realização de cursos e oficinas, através do Festival. O evento é realizado com os benefícios da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Itabirito, e é inserido no calendário municipal de eventos culturais. O Festival tem como objetivo potencializar e integrar a diversidade das expressões culturais, individuais e coletivas, através do intercâmbio de experiências e conhecimentos dos participantes, êxito alcançado progressivamente nas 12 edições já realizadas do evento.

São Gonçalo do Bação e o Grupo de Teatro
São Gonçalo do Bação é um distrito do município de Itabirito – MG, localizado a 14 Km da sede, situado no alto de uma colina, com vista ampla, tendo ao norte o Pico de Itabirito, ao leste a Serra de Capanema, ao sudeste o Pico do Itacolomy em Ouro Preto, ao oeste a Serra da Moeda e ao sul diversas colinas. O arraial surgiu no século XVIII, durante o ciclo do ouro. Tornou-se roteiro de tropeiros que iam de Vila Rica para os povoados que se formavam no Vale do Rio Paraopeba, região hoje de Moeda; e de Itabira do Campo, hoje Itabirito para Congonhas do Campo e Belo Vale. A construção da primeira capela data de 1740, por Antônio Alves Bação, português que garimpava o ouro de aluvião nos rios dos arredores. O GRUPO DE TEATRO SÃO GONÇALO DO BAÇÃO, vem desenvolvendo um trabalho CULTURAL e SOCIAL nesta comunidade desde l997 e tem elaborado eventos nas áreas de teatro, pesquisando e resgatando fatos da nossa história. O Grupo conta com um elenco de 30 participantes, desde criança de 08 anos até idoso de 94 anos, passando por adolescentes e adultos e conta com o apoio da Prefeitura e da Comunidade.

Direção
Mauro Ghoña é ator, diretor do Grupo de Teatro de São Gonçalo do Bação e faz teatro desde l983, quando fez o curso de Artes Cênicas na Oficina de Teatro de Pedro Paulo Cava, em Belo Horizonte, passando também pela Babaya Escola de Canto. Participou dos espetáculos: Hollywood Bananas, direção de Eid Ribeiro, A Cantora Careca, direção de Marcelo Castilho Avelar, Duas Histórias para Rir e Uma para Pensar, texto e direção de Fernando Limoeiro, Na Onda do Rádio, direção de Babaya e Eid Ribeiro, entre outros. Atualmente escreve, dirige e atua no Grupo de Teatro São Gonçalo do Bação onde já montaram as seguintes peças, todas de sua autoria: Dominus Tecum, um auto sobre a paixão de Cristo; A Saga Baçônica, peça da época do ciclo do ouro onde tem origem o arraial de São Gonçalo do Bação; Dolores é a veia, comédia ambientada no início da década de 30 e tem como tema a chegada do primeiro aparelho de rádio no distrito; um Auto de Natal, teatro baseado em textos de Cora Coralina; Derrama lá, entorna cá! teatro sobre a influência do movimento da Inconfidência Mineira no arraial de São Gonçalo do Bação e Teatro de Variedades . Anualmente, em julho, o Festival de Inverno que em 2012 realiza a décima quarta edição.

4 de jul de 2012

INGRESSOS PARA BETHANIA CANTA CHICO SERÃO VENDIDOS A PARTIR DO DIA 17

Maria Bethânia volta ao palco do Grande Teatro do Palácio das Artes, dia 28 de julho, às 21h, e dessa vez interpretando o grande cantor Chico Buarque. O espetáculo integra o Circuito Cultural Banco do Brasil, que traz a BH a nova série de shows. (na série, Lulu Santos canta Roberto Carlos e Erasmo e Sandy canta Michael Jackson).

Mais do que cantora, Maria Bethânia sempre gostou de se definir como intérprete. E com justa razão. Ela deu origem a uma linhagem de cantoras que, por força de sua interpretação, tornam-se quase co-autoras das canções que passam por suas vozes. E pelo timbre grave e dramático de Bethânia já passou, e continua a passar, o melhor da música brasileira. Entretanto, de todos os compositores que interpretou, nenhum ganhou mais sentido na sua voz do que Chico Buarque. Sem falsa modéstia, e com aval do próprio compositor, Bethânia costuma se dizer sua melhor intérprete. E não é para menos: em quase cinco décadas de carreira, já interpretou mais de cinqüenta de suas canções.

>> A venda de ingressos, na bilheteria do Palácio das Artes e no site Ingresso.com, estará disponivel a partir do dia 17 de julho, às 10h, para o show de Bethania e demais da série. 

Maria Bethânia canta Chico Buarque
28 de julho, 21h
Grande Teatro do Palácio das Artes

Valores:
Plateia I: R$ 100,00 (inteira) e R$ 50,00 (meia-entrada);
Plateia II: R$ 80,00 (inteira) e R$ 40,00 (meia-entrada);
Plateia Superior: R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia-entrada).
[Desconto de 50% (cinquenta por cento) para clientes Ouro Card Banco do Brasil mediante comprovação, na compra de 1 (um) ingresso. Benefício não cumulativo com o direito à meia-entrada.
Informações para o público: (31) 3236-7400

2 de jul de 2012

TODOS POR HELENA PENNA

músicos se unem em grande show e lançamento de coletânea em CD, beneficente à saúde da cantora
(foto: Charles Duarte)

Em benefício da saúde da cantora Helena Penna, acontece, no dia 12 de julho, quinta-feira, 21h, no Grande Teatro do Palácio das Artes (Av. Afonso Pena, 1537 – Centro – BH – MG) grande show com Toninho Horta, Vander Lee, Amaranto, Fernando Brant, Chico Lobo, Dona Jandira, Kadu Vianna, Ladston do Nascimento, Célio Balona, Milton Ramos, Christiano Caldas, Jairo de Lara, Tino Gomes, Lígia Jacques, Waldir Silva, Lucas Telles, Selmma Carvalho, Ausier Vinícius, Sérgio Pererê, Rodrigo Delage, Ana Cristina, Caio Gracco, Serginho Silva, Cláudio Moraleida, Pereira da Viola, Wilson Dias, Carlinhos Ferreira, Sérgio Moreira, Gracinha Horta, Tempera Viola, Cadu de Andrade e Geraldo Vianna.

O evento marca o lançamento da “Coletânea Helena Penna”. O CD independente reúne algumas das melhores interpretações da cantora ganhadora do Prêmio da Música Brasileira (Prêmio Sharp), que hoje enfrenta sérias dificuldades. Vítima de diabetes, Helena Penna sofreu três AVCs e perdeu os dois rins, o que a obriga a fazer hemodiálise três vezes por semana. Como se não bastasse tudo isso, contraiu uma infecção na bexiga e recentemente teve que amputar a perna esquerda.

O ingresso custa R$20,00 e o disco poderá ser adquirido no local, também por R$20,00. Toda a renda da bilheteria e da venda do disco será revertida em benefício da artista. A produção do evento conta com a doação dos músicos e com o apoio da Fundação Clóvis Salgado, Rádio Inconfidência, Rede Minas de Televisão, Márcia Francisco Assessoria em Comunicação, restaurante Xico da Cafua e Mazza Edições.

HELENA PENA - Carreira meteórica
Helena Penna nasceu em São Bernardo do Campo, SP, e se mudou muito cedo com a família para Diamantina, onde cresceu ao som das tradicionais serestas. Já em Belo Horizonte, tornou-se cabeleireira, formou-se em História, estudou técnica vocal, cantou em coral, bares, teatros e praças. Em meados da década de 1980, integrou o Grupo Tecla – Teatro Clube da Amizade, sob a direção do teatrólogo Wenceslau Coimbra Filho. Atuou em espetáculos premiados como “Morte e Vida Severina”, “Chico Viola” e “Chico Rei”, participou de filmes e comerciais de TV. A carreira, coroada com o Prêmio Sharp de cantora revelação da MPB, não foi suficiente para garantir-lhe o devido sustento na dor e na doença. Vítima de diabetes, Helena Penna sofreu três AVCs e perdeu os dois rins, o que a obriga a fazer hemodiálise três vezes por semana. Como se não bastasse tudo isso, contraiu uma infecção na bexiga e recentemente teve que amputar a perna esquerda. A família tem contado com a ajuda de amigos e fãs da cantora para cobrir despesas com o tratamento e isso levou os produtores Geraldo Vianna, Tião Rodrigues, Jairo de Lara e JFS a organizarem o novo disco. O disco reúne músicas de Vander Lee, Gervásio Horta, Rômulo Paes, Jair Silva, Angelo Pinho, Jorge Fernando dos Santos, Sérgio Moreira, Sérgio Pererê, Arlindo Maciel, Nilo Sérgio Costa e Rosalvo Braga, além de temas folclóricos. A remasterização foi doada pelos estúdios Gvianna Produções Musicais e Fábrica de Música, a arte coube ao artista plástico Adriano Alves, que também abriu mão da remuneração, e a prensagem foi feita pela Master Disc. O repertório inclui músicas dos discos-solo “Marias” (Prêmio Sharp de 1995) e “Belôricéia” (lançado em 1997, em homenagem ao centenário de Belo Horizonte), além de registros inéditos e participações em CDs de outros artistas.

Cantora superlativa
Para o radialista Acir Antão, “Helena Penna lembra uma outra Helena, a Ribeiro, que pontificou no rádio mineiro cantando na Inconfidência e na Guarani. Ambas da mesma cor e com o mesmo timbre de voz, a mesma bossa e o mesmo balanço”. O jornalista, pesquisador e ex-colunista de música Carlos Felipe destaca em Helena Penna seu potencial de voz: “Ela apresenta aquele timbre meio a meio, entre o contralto e o barítono, reforçado por uma sonoridade que impressiona a todos os que a ouvem cantar”.
Por essas e outras, o Prêmio Sharp foi conquistado por unanimidade, despertando elogios de jurados como Cássia Eller e Cauby Peixoto. Na condição de presidente do júri, o produtor e pesquisador Zuza Homem de Mello comentou na ocasião que “Helena Penna é uma das maiores revelações da MPB. Ela é a grande cantora que o Brasil precisa conhecer”.
O resultado imediato da premiação foram participações em programas de rede nacional, como Sem Censura, apresentado por Leda Nagle pela TVE, e Jô Soares Onze e Meia, pelo SBT. Em março de 1998, Helena abriu o show de Elba Ramalho na Praça da Estação, por ocasião do Dia Internacional da Mulher. Também se apresentou em Cuba e na Itália, e foi coroada rainha conga em Diamantina, tendo como rei o bailarino e coreógrafo Evandro Passos. Seu nome é verbete no Dicionário Cravo Albin da MPB.
O violonista e produtor Geraldo Vianna, que cuidou dos arranjos e da direção artística de seus dois CDs, lembra que “há cantores que cantam e encantam... Helena, quando em estúdio, entoou as primeiras notas de ‘Caprichos do destino’ e me fez chorar. No peito, o coração calou e repensou a arte. A ela eu rendo meus sinceros agradecimentos por ter me feito transcender as barreiras da técnica e da sensibilidade, buscando e acreditando no sentido maior da arte: o amor”.

Repertório do CD “Coletânea”:
Enredo de Minas (Angelo Pinho e Jorge Fernando dos Santos), Passional (Vander Lee), Só na Quarta-Feira (Angelo Pinho), Sebastiana da Silva (Rômulo Paes), Trono de Iemanjá (Jair Silva), África Mulher (Angelo Pinho e Jorge Fernando dos Santos), Devaneio (Jorge Fernando dos Santos), Mais Samba, Menos Lágrimas (Sérgio Pererê), Loucura Imensa (Gervásio Horta), Lugar Comum (Nilo Sérgio Costa e Rosalvo Braga), Bumba Meu Boi (Domínio Público), Serra do Bem Virá (Sérgio Moreira), Cuá Fubá (Domínio Público), A Vida Dói (Arlindo Maciel) e Terra Brasilis (Angelo Pinho e Jorge Fernando dos Santos).
CONHEÇA: www. helenapenna.blogspot.com