27 de jun de 2012

FESTA ESPANHOLA


Na capital mineira, a XXI Romeria del Rocio celebra Belo Horizonte e Granada - Cidades Irmãs
 e leva às ruas a alegria da alma espanhola, em festejo beneficente
Saulo Laranjeira e muitos outros shows dão sequência ao festejo gratuito, na Savassi
‘traga sua alegria... ou sua carroça... e sua doação... enfeite seu cabelo... ou seu olhar... e venha celebrar!’

A Escuela Flamenca Los Del Rocio, a Belotur, o SESC, a PBH, a Prefeitura de Granada, a Garcia Lorca e a Cena Mineira realizam, no dia 07 de julho, sábado, a partir das 10h, a XXI Romería Del Rocío. O evento, que tem caráter beneficente à Santa Casa e integra o calendário oficial de festas da capital mineira, celebra Belo Horizonte e Granada, Cidades Irmãs em intenso intercâmbio cultural, A Romeria leva às ruas a tradição andaluza da padroeira ‘Virgen Del Rocio’ – La Blanca Paloma, cuja imagem está atualmente hospedada pela bailaora Noemi Gelape. A grande festa terá início com a concentração na Praça Floriano Peixoto - Bairro Santa Efigênia, onde homens e mulheres vestidos ao estilo andaluz desfilam pela cidade em carroças ornamentadas com muitas flores e balões. Ao ritmo de pandeiro, castanholas e muita dança típica, a Romería segue pelas ruas da cidade, louvando à Virgem, cuja veneração na Espanha se compara à fé em Nossa Senhora Aparecida, no Brasil. O clima cigano envolve as ruas com alegria e devotos afirmam que, mesmo no festejo artístico, graças e pedidos à Santa são atendidos. Doações espontâneas (roupas, cobertores e alimentos não perecíveis) feitas pelo público serão encaminhadas à Santa Casa, fortalecendo o caráter filantrópico do evento.


Há alguns anos, através de mobilização dos coordenadores da Romeria del Rocio, Belo Horizonte recebeu o título de ‘Cidade Irmã’, concedido pela Prefeitura de Granada, com o objetivo de promover o intercâmbio cultural entre as duas prefeituras para a realização permanente de parcerias nos âmbitos religioso, cultural e empresarial. Neste semestre, com a organização de Bruno Cavatoni Serra empresário de mel,orquideas e também grande bailaor flamenco,estão sendo realizadas reuniões entre as duas prefeituras, oficializadas pelo Secretário Adjunto de Relações Internacionais, Rodrigo de Oliveira Perpétuo, Sra. Pilar Sierra Gómez membro da direção da Federação das Industrias Granadinas, junto a autoridades representativas belo-horizontinas, para dar a devida continuidade e efetivar os projetos de intercâmbios e parcerias, com o apoio de diversas organizações empresariais, comerciais, industriais e institucionais, incluindo universidades.


ROTEIRO:
A Romería del Rocio que também celebra Belo Horizonte e Granada – cidades irmãs, parte, às 10h, da concentração na Praça Floriano Peixoto, segue pela Avenida Brasil, com suas carroças e cavalos enfeitados com flores e balões, muita dança e coro de castanholas; tem festejo especial, com  a  Banda de Música da Academia do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais.
Banda ao vivo, previsto para as 12h, na Praça da Liberdade; segue pelas Avenidas Cristóvão Colombo e Getúlio Vargas até que por volta das 13h, chega ao quarteirão em frente á sede da Escuela Flamenca Los Del Rocio (Rua Antonio de Albuquerque, 290 – esquina com Rua Rio Grande do Norte – Savassi – BH – MG), onde dá seqüência à festa com barraquinhas de artesanato típico, artigos flamencos, comidas típicas, bebidas. No palco, shows variados, celebrando as duas culturas: bailes folclóricos, solos de flamenco, ballet, música clássica e popular, samba, quadrilhas e muito mais, até às 22h.

ATRAÇÕES ARTÍSTICAS:
Rocio - Salve Rociera, Sevilhanas, Carmen de Ronda e suas castanholas, Hino de Andaluzia com Arnaldo Alvarenga, Cia Fatima Carretero, Alejandro Garcia e Cia Los del Rocio; Cia Garcia y Lorca; Marcelo Rodriguez com a cia Inspiracíon Flamenca, Cia Pátio Espanhol, Bruno Mendes e alunas da UFMG, Samuel Toledo,com Gisele Ferrara e Olga com Bolero e Zulk e Salsa,Dança do Ventre com Gisele Amira,Compasso Academia de dança com o Espetáculo Baile dos cadetes, Douglas Gonzalez, Ana Vilamarim, Gaita de Fole com René e Romulo Salobreño, Carlos Augusto Farias, Quadrilhas, Bacharéis do samba, Violino com Leo Barcelos,Kiko Ianni, Aixa Carretero, Grupo Oiaki, entre outras atrações igualmente especiais. Às 18h, Saulo Laranjeira homenageia a Virgen del Rocio, padroeira de Andaluzia, cantando Romaria - Renato Teixeira, música que homenageia Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, evocando a irmandade).

A IMAGEM:
Seguindo a tradição, a imagem da virgem peregrina é com honra, hospedada por uma família que se responsabiliza por seus cuidados. Atualmente, a Hospedeira da Virgem é a bailaora Noemi Gelape, da Garcia Lorca Produções.

A XXI Romeria del Rocio é realizada graças à parceria de: Escuela Flamenca Los Del Rocio, Garcia lorca Produções, La Taberna, Carlos Carretero Atelier, Cena Mineira Produções, Márcia Francisco Comunicação & Imprensa, SESC,Belotur, Prefeitura Municipal de Belo Horizonte e Fundação Municipal de Cultura.

SAIBA MAIS:
www.losdelrocio.blogspot.com
Garcia Lorca Produções - Noemi Gelape
Carlos Carretero - Fátima Carretero

RESTAURO E MODERNIZAÇÃO DO TEATRO FRANCISCO NUNES

Em solenidade realizada hoje na Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, foi celebrada parceria para restauro e modernização do Teatro Francisco Nunes. O termo assinado pela presidente da Fundação Municipal de Cultura, Thais Pimentel e o Diretor-Presidente da Unimed-BH, Helton Freitas, afirma a parceria através do Projeto Adote um Bem Cultural. Tombado pelo Conselho de Patrimônio Cultural de BH, o Teatro Francisco Nunes, inaugurado em 1950, é um dos mais importantes espaços de expressão artística da capital mineira. A solenidade contou com a presença do Prefeito Márcio Lacerda e do Presidente do IEPHA, Fernando Cabral. Na platéia, do evento que deu sequência à um brunch de confraternização, inúmeros representantes de todos os segmentos artísticos, otimistas com a reforma. Entre os presentes, Pedro Paulo Cava, Rômulo Duque, Carminha Guerra, Maurício Tizumba, Juarez Moreira, Celina Szrvinsk, apenas para citar alguns. Em discurso, o Prefeito de BH, Márcio Lacerda salientou que a presença da Unimed-BH não configura  privatização do Francisco Nunes: "As reformas acontecem por doação realizada de acordo com a lei, pela Unimed-BH. O Teatro continua com sua característica pública". O presidente da UNIMED-BH destacou o olhar da entidade à cultura: "mais de 21 milhões de reais já foram investidos pela UNIMED-BH em apoio à produções culturais em BH" e essa ação deve prosseguir. Na fala de Raul Belém Machado, arquiteto responsável pelo projeto de restauro e modernização, entre todos os aspectos relacionados,  o espaço de platéia acessivel à pessoas com necessidades especiais, ontem também terão lugares junto, seus acompanhantes, uma novidade nos teatros da cidade, onde é possivel ver apenas espaço destinado a cadeirantes, afastando o portador da necessidade de seu tutor/acompanhante. Bela iniciativa contemplando a necessária acessibilidade, em valor à inclusão. O discurso da Presidente da Fundação Municipal de Cultura, Thais Pimentel, abandonou o papel para valorizar as presenças do meio artístico e lembrar com emoção a importância do Francisco Nunes. Thais exaltou com otimismo a parceria com a UnimedBH, em benefício da cultura. (FOTOS: MÁRCIA FRANCISCO)










MORRE DÉRCIO MARQUES

O BRASIL E O MUNDO perderam hoje, às 8h, vítima de infecção generalizada, pós cirurgia,  o grande artista DÉRCIO MARQUES. Violeiro, cantor, intérprete e compositor - muito pouco para descrever a riqueza deste mestre mineiro de Uberlândia, cidadão do mundo, baluarte da cultura popular, da natureza bruta destas terras. O céu ganha uma estrela de brilho imensurável. Toda luz, querido Dércio Marques. O corpo será cremado em Salvador.

"Ah, Já Fiz Versos De Tributo, Hoje Só Somente Escuto,
Não Tributo Mais Ninguém; Cada Rosa Seu Perfume,
Ninguém Lava as Mesmas Mãos,
Ninguém Canta Com a Mesma Voz!
Ontem a Lua Foi Airosa, Toda Rosa Perfumosa,
Mas o Tempo Deu-me Tempo Prá Pensar
Ah, E Eu Seguisse a Cada Passo, Cada Traço Do Pincel,
Cedo ou Tarde Eu Ia Ver, Escorregar Na Tinta Fresca,
Me Mesclar Com a Cor Vermelha, Eu Iria Me Perder."
(Dércio Marques)



25 de jun de 2012

Seminário Vivo EnCena – Economia e Políticas da Dança















foto: Guto Muniz

Em evento gratuito, fruto de uma parceria da SeráQuê?Cultural e do programa Vivo EnCena, agentes culturais discutem propostas para a implantação de um Sistema Nacional de Cultura

A SeráQuê? Cultural, em parceria com o Vivo EnCena, programa Cultural da Vivo as Artes Cênicas, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura e do Centro Cultural Virtual SeráQuê?, realiza o Seminário Vivo EnCena – Economia e Políticas da Dança. O evento acontece em Belo Horizonte, no Museu Inimá de Paula – na Rua da Bahia, 1.201, - entre 28 e 30 de junho. A entrada é gratuita.
Durante esses três dias, entidades representativas e personalidades das artes cênicas de Belo Horizonte e outras cidades do país vão discutir o tema central do seminário, Economia e Políticas da Dança, e questões derivativas deste recorte.
Na programação de abertura, no dia 28, às 17h, será exibido um vídeo painel com entrevistas de artistas, estudiosos e pensadores sobre a dança no cenário nacional. Em seguida a mesa de discussões será aberta para a troca de ideias sobre os procedimentos que estão sendo propostos e praticados na implantação do Sistema Nacional de Cultura.
Os convidados para essa abertura institucional são a senhora Eliane Parreiras, representando a Secretaria Estadual de Cultura, a senhora Thais Velloso Pimentel, pela Fundação Municipal de Cultura, a senhora Cesária Alice Macedo, da Representação Regional do Ministério da Cultura - Minas Gerais, o senhor Henilton Menezes, pela Secretaria de Fomento do Ministério da Cultura, o senhor Antonio Grassi, pela Funarte e o senhor Expedito Araujo - Curador Artístico do Programa Vivo EnCena.
O Seminário será transmitido em tempo real on-line pelo portal do Centro Cultural Virtual SeráQuê? (http://www.centroculturalvirtual.com.br/) no intuito de ampliar a abrangência desta discussão/ reflexão pública.
A inscrição deve ser feita através de Formulário disponibilizado no site http://www.centroculturalvirtual.com.br/, que deverá ser preenchido e enviado para o e-mail: prod.jackiecastro@uol.com.br

SEMINÁRIO VIVO ENCENA – ECONOMIA E POLÍTICAS DA DANÇA
Em um momento que estão sendo discutidos os procedimentos ligados às dimensões da cultura – Simbólica, Cidadã e Econômica – a Associação SeráQuê? Cultural em parceria com o programa cultural Vivo Encena, e por meio do Centro Cultural Virtual SeráQuê?, convidam o Estado e a Sociedade para um encontro.
A Dança como um dos setores produtivos das artes cênicas tem discutido e confrontado seus procedimentos. Uma rede crescente de pessoas discute assuntos relacionados à Formação, Difusão, Consumo, Gestão, Articulação e Diversidade Regional, Leis Trabalhistas e Tributárias, Aprimoramentos de instrumentos de incentivo e fomentos, entre tantos outros assuntos.
O norte principal deste seminário é a mobilização de agentes culturais ligados ao setor Dança para discussão dos procedimentos que estão sendo propostos e praticados para a implantação de um Sistema Nacional de Cultura.

PROGRAMAÇÃO
Dia 28 – Quinta-feira - Abertura do Seminário - Economia e Políticas da Dança.
17h Mostra de vídeo painel com depoimentos de artistas de dança da região sudeste.
17h15 Mesa de abertura
Expedito Araujo – Curador Artístico do Programa Vivo EnCena.
Cesária Alice Macedo - Dirigente da representação regional do MinC. MG
Henilton Menezes - Secretário de Fomento e Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura
Eliane Parreiras - Secretária de Cultura do Estado de Minas Gerais
Thais Pimentel – Presidente da Fundação Municipal de Cultura
Antonio Grassi – Presidente da Funarte
18h30 Painel Funarte – Fabiano Carneiro – Coordenador de Dança da Funarte
19h Roda de conversa
Discutindo o Plano Nacional de Dança com os Artistas
Participam - FÓRUM NACIONAL DE DANÇA, ASSOCIAÇÃO DANÇAMINAS, ENARTCI (Ipatinga), SINPARC, SATED, ASSOCIAÇÃO DE DANÇA DE UBERLÂNDIA, FID.
Mediador – Rui Moreira (MG) – Bailarino, coreógrafo e coordenador geral do Centro Cultural Virtual SeráQuê?

Dia 29 – Sexta-feira
16h Dança na Universidade, um Projeto de Educação
Dulce Aquino – Pro Reitora de Extensão Universitária da UFBA e Membro do Conselho Nacional de Políticas Culturais.
Arnaldo Alvarenga (MG) - Coordenador de curso, professor de dança e professor de teatro e de dança na Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG
Mediadora - Bete Arenque (MG) – Bailarina, coreógrafa e educadora – coordenadora de conteúdos do Centro Cultural Virtual SeráQuê?

Dia 30 - Sábado
10h Transversalidade entre a Gestão, Criação.
Vídeo Painel
Solange Borelli – Produtora e gestora cultural (SP)
Lucia Matos – Professora e coordenadora do PPG Dança - UFBA / Membro do Grupo Gestor da Red Sudamericana de Danza
Mediadora - Marília Rameh (PE) - Bailarina e coreógrafa e Assessora de Dança da Fundarpe - Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco.
14h30
Economia e Criatividade -
José de Oliveira Júnior (MG) - Diretor de projetos e apoio ao trabalhador associado do Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversões (SATED-MG)
Lala Deheinzelin (SP) - Especialista mundial em Economia Criativa & Desenvolvimento Sustentável, e criou e coordena o movimento internacional Crie Futuros.
Mediador - Gustavo Jardim (MG) – Realizador audiovisual, gestor cultural e professor de políticas culturais




21 de jun de 2012

NATURA MUSICAL

O Festival Natura Musical acontece no dia 24 de junho, em diversos locais da cidade e conta com 14 atrações compostas por 21 artistas. A festa da música que já se consolidou no calendário cultural dos mineiros conta com um lineup formado apenas por artistas brasileiros e todas as apresentações tem entrada gratuita, proporcionando ao público um dia inteiro de programação musical intensa por toda a cidade.
Programação
Praça Duque de Caxias (Região Leste)


10h - Catibiribão (MG) - Programação infantil

11h30 - Jazz Mineiro Orquestra (MG) convida Naná Vasconcelos (PE)

14h - Graveola e o Lixo Polifônico (MG)

15h15 - Otto (PE)

16h45 - Tom Zé (BA) convida Mallu Magalhães

Praça JK (Região Centro Sul)
11h - Flautistas da Proarte (RJ) - Programação infantil

14h - Thiago Delegado (MG) convida Yamandú Costa (RS) e Hamilton de Holanda

15h30 - Marcia Castro (BA)

17h - Vander Lee (MG)

18h30 - Roberta Sá (RJ)

Estacionamento do Expominas (Nova Gameleira)
14h - Nenêm (MG) convida Tereza Cristina (RJ)

15h30 - Flávio Renegado (MG) convida Emicida (SP)

17h - Seu Jorge (RJ) convida Criolo (SP)

19h - Gilberto Gil (BA) e convidados

O Natura Musical é um programa de apoio à cultura brasileira com foco musical e visa selecionar diferentes projetos e estágios da produção cultural. O programa já beneficiou desde 2005, variados projetos relativos à música brasileira. Ao todo foram mais de 170 projetos, 17 estados brasileiros e 600 mil pessoas atendidas pelo projeto.
Os ingressos para os palcos do estacionamento do Expominas e da Praça JK, já distribuição online, estão esgotados. A partir do dia 20 de junho, quarta-feira, o público poderá adquirir gratuitamente as entradas presencialmente em três pontos da cidade, Posto da Belotur no Mercado das Flores, Posto da Belotur Funcionários e agora na loja Sabor Express, na Av. Bandeirantes, nº 20 Lj 2, Bairro Sion.

Crianças menores de 12 anos não necessitam de ingresso, desde que acompanhadas dos pais ou responsáveis devidamente documentados.
Praça Duque de Caxias: acesso livre, sem necessidade de retirada antecipada de ingressos

16 de jun de 2012

SEMPRE UM PAPO COM PADRE FÁBIO DE MELO














(foto: Kadidja Fernandes)

O “Sempre Um Papo” recebe o escritor e Padre Fábio de Melo para o debate e o lançamento do livro “Orfandades – O Destino das Ausências” (Planeta) e falar sobre o tema “A Narrativa Literária Como Lugar de Compreensão da Insuficiência Humana”. Com um olhar poético, a obra retrata as ausências humanas, por meio de 19 histórias, que tratam de solidão, abandono, desamparo e privações. Para o autor, não há cuidado humano que seja capaz de nos privar do desabrido da existência e, essa obra é filha das saudades. O evento ocorre no dia 18 de junho, segunda-feira, às 19h30, no UNIBH - Teatro Ney Soares (Rua Diamantina 463, Lagoinha), com entrada gratuita. O debate é mediado pelo idealizador do Sempre Um Papo, Afonso Borges.

IMPORTANTE: AS SENHAS PARA A ENTRADA SERÃO DISTRIBUÍDAS A PARTIR DAS 18H. É LIMITADA A RETIRADA DE UMA SENHA POR PESSOA.
Falar sobre quem é órfão, envolvendo sensações de solidão, abandono, desamparo e privações, não é uma tarefa fácil. Mas com toques de leveza e simplicidade, Padre Fábio de Melo consegue, utilizando uma narrativa envolvente, fazer o leitor chorar, sorrir e pensar. “Orfandades” investiga ainda a crueza e os avessos dos sentimentos humanos. Radicado no ofício de conhecer de perto as dores do mundo, Padre Fábio de Melo envolve o leitor num contexto de tramas surpreendentes, como a dos personagens Carmelita da Solicitude Ibrahim Habib, Madame Gerúndia e Manuelina Sobreira, que mostram corações dilacerados e rumos alterados por conta de perdas de entes queridos. Mas há um universo de vida além da desesperança e do pessimismo, da ansiedade e das incertezas que acometem aqueles que ficaram.
Sobre o autor:
Padre Fábio de Melo é mineiro de Formiga. Graduado em Filosofia e Teologia, pós-graduado em Educação e mestre em Teologia Sistemática, ele se dedica ao trabalho de evangelização pela arte em diversas áreas: como padre, professor universitário, escritor, cantor e compositor. Já vendeu mais de 1 milhão de livros (o anterior, Tempo de Esperas, permanece desde o lançamento na lista de mais vendidos), além de 2 milhões de cópias de CDs.
UniBH - Teatro Ney Soares, Rua Diamantina 463, Lagoinha Informações: (31) 3261.1501–mais: www.sempreumpapo.com.br

7 de jun de 2012

NOS CINEMAS...





















BRANCA DE NEVE E O CAÇADOR
Mitos e seus ensinamentos.
Um aprendizado extra estas releituras cinematográficas dos contos de fadas.
Em cartaz, agora, “Branca de Neve e o Caçador”, que já vi mais de uma vez, adorei.
Deixo para os críticos a parte técnica, os efeitos especiais, como o do espelho, literalmente “mágico”.
Pensando no sagrado feminino e suas nuances, na sabedoria implícita nestas histórias (quando criança, dizíamos: estórias), nos ensinando a desvendar a riqueza do comportamento humano, as artimanhas dos homens e mulheres e no subtexto da película: a arte da guerra.
Para que ainda vejam o filme, pretendo destacar elementos e simbologias que proporcionariam pesquisas e antologias, reflexões e olhares sobre a escolha da releitura da obra e sua contemporaneidade, frente às “entre aspas” conquistas da mulher – que chamaria aqui, retorno e consciência do sagrado em si.
Com respeito às diferenças e as belezas e sua relatividade, acho que nunca se pensou numa madrasta tão bela (Charlize Theron). A atriz é contraponto difícil, imagino, ao espelho, frente à outra beleza, a de Branca de Neve, que anteriormente, talvez eu não pensaria na tão “crepuscular” (Kristen Stewart).
Este aspecto já nos instiga a atenção para a brilhante atuação da Rainha e aí segue-se um sem fim de aspectos de riqueza simbológica:
A mãe, a herança, a neve, a natureza viva.
A natureza morta.
O castelo, o punhal, o espelho, a torre, a fé
O Pai-Nosso – a mais sagrada e universal das orações, feita diante do fogo, outro elemento de poder e diante de dois bonecos confeccionados em galhos e palhas, a magia.
A magia e seu preço, a ameaça do novo à beleza e o poder que desvanece, a incessante busca do consumo à juventude e o sonho da imortalidade.
Os pássaros, mensageiros – a visão da liberdade.
Branca de Neve, literalmente vê a morte pela “Greta”! rsrs
O risco, o cavalo branco, a aldeia. A dura façanha de aventurar-se pela floresta negra.
O manto de Corvos. Os corvos.
O caçador, o príncipe, o machado.
O imaginário.
A floresta se fortalece com a sua fraqueza”.
A arte da guerra e o que se dispõe a aprendê-la. O que se dispõe a ensiná-la.
Enfrentando a fera:
O trasgo (*é um ser encantado do folclore português do norte, Segundo as antigas crenças, os trasgos são pequenas “almas penadas”, crianças que não foram batizadas que retornam para pregar peças, perseguir ou enfrentar humanos, com a aparência assustadora do mal).
Nossas mágoas só dizem respeito a nos mesmos”.
A mulher e o mal, a bela e a fera, o trasgo e a princesa, a força encantadora do olhar.
Uma aldeia de mulheres sacrificadas e suas cicatrizes.
A beleza – sua relatividade – o efêmero.
Branca de Neve traz unhas sujas – o barro que esculpe, a lama que entranha, preço do descruzar os braços.
O sangue - a magia.
A saliva – o pacto.
A erva – a cura.
Um santuário
O canto das fadas.
Borboletas e fadas.
O bem, a bênção
O Cervo Branco faz reverência e abençoa a escolhida.
O bem, a inocência – a coragem, a força.
Ela é a própria vida”.
Os anões.
Da escuridão à luz e da luz à escuridão
Um anão cego e sua vidência além corpo.
O canto da despedida de um mestre.
Tudo aquilo que nos une e nos causa separação”.
A natureza viva, a natureza morta, a natureza viva.
O ódio, a pena.
A maçã.
o amor sempre nos trai”  (!?!)(Rainha)
você não pode ter o meu coração” (Branca de Neve)
O caçador,
A vida sem sentido, o sentido que dá a vida.
O coração da alma.
O verdadeiro amor.
“Do gelo ao fogo e do fogo ao gelo”.
A morte.
Adeus, princesa” (anão cego e sábio)
A confiança, a determinação
Joana D’Arc, por mérito e ação.
Ágape.
A ressurreição.
Um principe precisa ser forte.
E o homem reassume seu poder/papel caçador.
Não quero mais um príncipe.
Cavalgue ao lado e sempre.
A conquista do reino.
A luz.
A natureza viva.

A saber...
Nos cinemas.
(Márcia Francisco – 07 de junho de 2012)

6 de jun de 2012

ICLEI - CONGRESSO MUNDIAL 2012 SERÁ EM BH















O ICLEI, sigla para “'International Council for Local Environmental Initiatives”, ou Governos Locais pela Sustentabilidade, reúne mais de 1200 cidades, municípios e associações. O Congresso Mundial que é promovido a cada três anos será realizado pela primeira vez na América Latina, e será uma oportunidade para que prefeitos, representantes de Governos locais, organizações internacionais, governos nacionais, financiadores e outros parceiros se reúnam e compartilhem conhecimentos, troquem experiências, se capacitem e participem de visitas técnicas e exposições. O evento viabiliza o debate sobre a questão ambiental e a sua interatividade com aspectos políticos, econômicos, urbanos, sociais e culturais, repensando sua força transformadora para gerar a paz e o desenvolvimento sustentável. Em 2012, na sua edição belo-horizontina, ganha a importância de se configurar como preparação e definição de estratégias para as temáticas que serão tratadas na Rio+20.
Informações Adicionais:
Demais locais:
BH Othon Palace Hotel
Parque Municipal Américo Renné Gianetti
http://worldcongress2012.iclei.org/pt/home.html
Email: world.congress@iclei.org / iclei@pbh.gov.br
Promoção e Realização: Prefeitura de Belo Horizonte e ICLEI

X FESTANÇA JUNINA BENEFICENTE



com entrada franca, a tradicional festa junina vai esquentar BH, no dia 16


O 1º Ato Centro de Dança, a Cultura Inglesa e a Escola Estadual Dona Augusta Gonçalves Nogueira realizam no dia 16 de junho, sábado, das 17h às 23h, na Rua Bernardo Mascarenhas (entre Ruas Herculano César e Carvalho de Almeida) – Cidade Jardim – BH - MG, a X FESTANÇA JUNINA BENEFICENTE. O evento, que já faz parte do calendário da cidade, reproduz as delícias de uma festa junina tradicional e reúne público em confraternizações deliciosas, junto à barraquinhas, comida, bebida, brincadeiras infantis e de rua e muita quadrilha boa! A festa conta com parceiros cativos, por exemplo, o churrasco fica a cargo do Tudo no Espeto. No evento é realizado o Concurso “Jeca do Ano”, que escolhe a fantasia junina mais original e criativa. Toda a renda da festança é doada para o Projeto Social "Reinventando a Escola" - Escola Estadual Dona Augusta - Barragem Santa Lúcia – BH/MG.

O aspecto beneficente é contemplado com antecedência: no ano em que a Festança comemora sua décima edição, haverá venda prévia dos jogos dominó, memória e dama, confeccionados artesanalmente, em tecido e papel, pela figurinista do Primeiro Ato, Edinara Botrel. A aquisição de cada jogo, por apenas R$12,00 (doze reais), dá direito a uma cartela para sorteio, durante a festa, de uma bolsa semestral para o Primeiro Ato ou para a Cultura Inglesa! Para adquirir jogos e cartela, basta dirigir-se a qualquer uma das unidades da Cultura Inglesa ou do Primeiro Ato. A renda da venda dos jogos também terá o mesmo destino: o Projeto Social “Reinventando a Escola”.
A entrada da Festança é livre.
Informações adicionais: (31) 32964848

O PROJETO REINVENTANDO NA ESCOLA INCLUI O “DANÇANDO NA ESCOLA” – PROJETO DO GRUPO DE DANÇA PRIMEIRO ATO, REALIZADO COM AS CRIANÇAS DA ESCOLA DONA AUGUSTA:“Dançando na Escola” consiste em usar a dança como um instrumento de reintegração de meninos e meninas vitimas da violência, da fome, da exclusão social e econômica. Aposta na sensibilização artística e na disciplina da dança como fontes de auto-conhecimento e melhoria da auto-estima dos alunos, acreditando na dança como uma grande aliada na formação e no ensino pedagógico de uma criança. O projeto e propõe a formar indivíduos-cidadãos seguros e sensibiliza dos, preparados para a integração social e para o mercado de trabalho. Através da dança, trabalhamos a formação técnica e artística do aluno, o desenvolvimento de sua auto estima, o conhecimento do seu corpo, a sensibilidade artística e, principalmente, a disciplina e o limite, pré-condições para relacionamentos saudáveis e um posicionamento seguro diante da vida.
"Dançando na Escola" oferece um currículo que abrange dança prática e teórica , musica lida de e ritmo, expressão corporal e investigação coreográfica , visando sempre a criatividade, a individualidade e a liberdade de cada um, por meio de programas que contém conteúdos contínuos e crescentes, de acordo com a ida de e a maturidade de cada aluno. A pa rtir da importância das relações humanas em qualquer estrutura grupal e por isto ser fundamental para o bom desempenho do ser humano em qualquer área de atuação, pessoal ou profissional, trabalhamos a valorização do contato físico como elemento primordial, seja ele com o outro ou consigo mesmo, resgatando, através da técnica da dança, o relacionamento entre diferentes comunidades de uma sociedade. A técnica da dança não é um fim em si mesma, mas um recurso pedagógico no desenvolvimento integral do ser humano. Nesse sentido, são proposta s atividades nas quais, através do corpo e de seus movimentos, a criança e o adolescente experienciem novas possibilidades e consolidem suas aquisições. A aula possui uma estrutura e segue uma determinada rotina, embora o professor seja capaz de improvisar a partir da avaliação constante do envolvimento e prazer das crianças . Deve ser conduzida de uma maneira criativa e prazerosa, pois ser á responsável por despertar a paixão pela dança e sua possível continuidade.




http://www.fitbh.com.br/

4 de jun de 2012

AMOR FLAMENCO:

para comemorar o Dia dos Namorados,
o casal Daniel Soares e Elisa Soares
fará duas únicas apresentações em show inédito
no tablado do Espaço Cultural Pátio Espanhol,
unindo a "caliente" dança flamenca às delicias da gastronomia espanhola

(foto: Junior Esteves)

Cultura, arte e gastronomia são valores especiais que, unidos, garantem a magia da celebração do Dia dos Namorados, no Espaço Cultural Pátio Espanhol (Avenida do Contorno, 4035 – São Lucas (esquina com Av. Carandaí) – BH – MG). Nos dias 09 de junho, sábado e 12 de junho, terça-feira, às 20h, o casal Elisa Soares (bailarina e coreógrafa) e Daniel Soares (bailarino flamenco) apresenta-se em show inédito e especial para a data. Na montagem, os bailarinos se entregam ao prazer da arte da Espanha acentuando ainda mais a sensualidade e força da mulher flamenca assim como a virilidade do homem nesta arte. Aliando estes aspectos ao amor e todo o envolvimento emocional de um casal, celebram o ponto de encontro das culturas espanhola e brasileira, que une sentimento e força, alegria e cor, sensualidade e beleza.
Na proposta das duas noites, os casais que optarem pelo Pátio Espanhol, ainda farão um mergulho no melhor da arte gastronômica espanhola, saboreando cultura flamenca sagrada, ainda, em uma ambientação romântica e intimista. No quesito gastronomia, Elisa Soares, proprietária do Espaço Cultural, e o Chef Sergio Assis prepararam, juntos, um menu especial para os casais.
Com mesas limitadas, o interior do Pátio Espanhol, trará luz baixa, o acolhimento de mesas decoradas com requinte e toque de delicadas rosas colombianas proporcionarão momentos ímpares aos presentes. Os pacotes para as duas noites já estão disponíveis. Informações adicionais e reservas: (31) 3324-4035 / 9809-5955

DANIEL SOARES e ELISA PIRES
Elisa Soares é professora, bailarina, coreógrafa e diretora artística de flamenco. Especializou-se com grandes nomes nacionais e internacionais do flamenco atual. Psicóloga, coloca como prioridade elevar a autoestima e autoconfiança, motivar e trabalhar a qualidade das relações, considerando o potencial de cada um. Elisa Soares é a idealizadora do Espaço Cultural Pátio Espanhol – Gastronomia, Cultura & Escola de Dança, inaugurado em Agosto de 2011. Atua como diretora, Professora e Coreógrafa da Escola, ministrando classes de flamenco para adultos e crianças e é, também, Diretora Geral e Artística da Cia Flamenca Pátio Espanhol.
Daniel Soares dança flamenco há mais de 13 anos. Após experiências notáveis em outras companhias, hoje é o primeiro bailarino da Cia Pátio Espanhol. Conduz em seu estilo, a força do bailaor flamenco unida à sensibilidade e olhar atento das emoções da dança.
O casal, Daniel Soares e Elisa Soares, levam ao tablao do Espaço Cultural Pátio Espanhol os mais puros e ao mesmo tempo intensos sentimentos. Juntos há doze anos, partilham nos palcos e na vida real uma grande historia de amor. Trocas de olhares, sintonia na vida e na arte. Dividem e vivem a arte flamenca de forma carnal, sedutora e sincera. Se entregam a intensidade dos sentimentos e transmitem para o publico grandes emoções. Juntos, os bailarinos se entregam ao prazer da arte flamenca acentuando ainda mais a sensualidade e força da mulher flamenca assim como a virilidade do homem nesta arte, aliando estes aspectos ao amor e todo o envolvimento emocional de um casal.

O MENU
Assinado pelo Chef Sérgio Assis e Elisa Soares, o menu das duas noites trará cinco opções de entradas, "Tostas" de vários sabores: Tomates Frescos, Jamón com toque de Tâmaras, Bacalhau, Chorizo Ibérico e Calabacín com queijo de cabra. Cinco opções de "Paellas": Frutos do Mar, Bacalhau, Frango, Vegetariana e Arroz Negro com Salmão. Além disso, uma sobremesa inclusa, a escolha: Sierra Nevada (magnífica combinação de morangos, chantily, ganache de chocolate com um toque de Contreau), Helado Ibérico (especial para satisfazer os amantes de sorvetes com um mix de castanhas) ou o Petit Gateau del Patio (feito na hora, envolve a todos por seu aroma e sabor). E para acompanhar todas estas delícias, uma garrafa de Espumante (Courmayeur Chardonnay Extra Brut) será oferecido ao casal para brindarem ao amor.
CONHEÇA:
www.patioespanhol.com.br

DANIEL SOARES E ELISA SOARES
DANÇA FLAMENCA + MENU ESPANHOL ESPECIALPARA O DIA DOS NAMORADOS
09 de junho, sábado e 12 de junho, terça-feira, às 20h
Espaço Cultural Pátio Espanhol
Avenida do Contorno, 4035 – São Lucas (esquina com Av. Carandaí) – BH – MG
Investimento: R$ 260,00 - para o casal – tudo incluído (arte+gastronomia)
***Pagamento pode ser feito no Pátio Espanhol, deposito bancário ou via motoboy do Pátio Espanhol
Informações adicionais e reservas: (31) 3324-4035 //9809-5955
contato@patioespanhol.com.br
Avenida do Contorno, 4035 – São Lucas (esquina com Av. Carandaí) – BH - MG


"VOU VARRENDO, VOU VARRENDO": empresários varrerão região da Savassi


Objetivo é sensibilizar comerciantes e população para o correto descarte do lixo. Além da varrição e distribuição dos panfletos, a equipe de teatro da SLU, com artistas em perna de pau e fanfarra, irá circular na praça chamando a atenção da população para o tema
Jovens empresários do Centro de Desenvolvimento Lojista (CDL Jovem) da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) e mais oito garis varrerão no dia 6 de junho, às 10 horas o quarteirão fechado da Rua Pernambuco na Praça da Savassi. Durante a varrição os empresários distribuirão cartilhas e panfletos para lojistas e pedestres da região.
A ação faz parte do projeto “Comércio Sustentável” e tem como objetivo sensibilizar comerciantes e população para as questões relacionadas ao descarte correto do lixo, com destaque para a coleta seletiva porta a porta que acontece todas as quintas e sextas a partir das 8 horas. Para participar da coleta seletiva basta o comerciante colocar o material reciclável (papel, vidro, plástico e metal) do lado de fora da loja, sem se preocupar em separá-los. Só não podem ser colocados líquidos e resíduos de comida (lixo orgânico).
À partir da data de início do projeto, a coleta na região da Savassi passará a ser feita a partir das 9h30, às quintas e sextas-feiras, de acordo com a região.
Conscientização – O projeto, que tem a parceria da Superintendência de Limpeza Urbana (SLU) prevê outras ações para conscientização dos pedestres e lojistas da Savassi. Além da varrição e distribuição dos panfletos, a equipe de teatro da SLU, com artistas em perna de pau e fanfarra, irá circular na praça chamando a atenção da população para o tema.
O resultado do projeto “Comércio Sustentável” será apresentado no ICLEI 2012, congresso mundial que será realizado pela primeira vez na América Latina, entre os dias 14 e 18 de junho, em Belo Horizonte. O evento reunirá mais de 1.200 congressistas de diversos países que assumiram um compromisso sustentável.

2 de jun de 2012

VI FESTA TRADICIONAL ITALIANA EM BH
























Atrações do evento:

13h – Grupo Folklorístico La Sereníssima (BH) – O grupo apresenta principalmente danças da região do Vêneto, mas faz também homenagens a outras regiões italianas, onde a dança também é um patrimônio cultural;

14h – Sergio di Napoli (BH) – Nascido em Napoli, na Itália, e radicado em Belo Horizonte, o cantor se apresenta no Brasil desde 2007. Há três anos desenvolve produções culturais próprias focadas na música tradicional napolitana e versões em italiano de sucessos da MPB;

15h – Banda de Música da Aeronáutica (BH) – Abertura oficial do evento. Criada em 1982, a Banda de Música do Centro de Instrução e Adaptação da Aeronáutica (CIAAR), é formada por músicos oriundos de vários estados do Brasil, que ingressaram na Força Aérea através de concurso público. A banda vai executar os hinos da Itália e do Brasil durante a Abertura Oficial do evento, que contará com as presenças do governador de Minas, Antônio Anastasia e do Prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda. A Banda também vai executar músicas conhecidas do grande público. Após a execução dos hinos o prefeito Márcio Lacerda vai sancionar o projeto de lei nº 2196/2012, de autoria da vereadora ítalo-descendente Maria Lúcia Scarpelli. O projeto institui o dia 2 de Junho como o dia da República Italiana em Belo Horizonte.

16h15 – Grupo de dança folclórica italiana Tarantolato (Juiz de Fora) – Formado no ano 2000 na cidade de Juiz de Fora, o Grupo Tarantolato procura resgatar os costumes e a cultura da Itália, homenageando os antepassados italianos. Das cinco edições anteriores da Festa, o Tarantolato esteve presente em quatro delas.

17h – Paola Giannini (BH) – Compositora e intérprete, desde os anos noventa Paola Giannini desenvolve um trabalho eclético e de alto nível. A parceria com o guitarrista e arranjador Claudio Giovanni tem rendido excelente desenvolvimento de repertório, com mais de duas mil canções em treze idiomas.

18h – Banda Berimbau (Trieste – Itália) – Atração Internacional - Show 'Berimbau canta a Itália', concerto de estreia no Brasil para o novo projeto musical ítalo-brasileiro do grupo.

O novo show que a Banda Berimbau irá trazer ao Brasil, para uma apresentação na 6ª Festa Tradicional Italiana de Belo Horizonte, prevê arranjos brasileiros em estilo percussivo de grandes clássicos da música italiana (Battisti, Celentano, Modugno, De Andrè, Dalla, Fossati e muitos outros), além de uma roupagem nova para canções populares provenientes de regiões de toda a Itália , em uma viagem com sabor brasileiro por toda a “Bota” , desde a Sicília até Friuli Venezia Giulia. O grupo é composto por Leonardo Zannier (voz), Tiziano Bole (violão) e sete percussionistas: Massimo Leonzini, Swami Pellegrini, David Angiolini, Enrico Citran, Carolina Cruz, Roberta Mattiussi e Alessandro Perosa. A direção artística e musical é de David Angiolini. Em 2009 a Banda Berimbau estudou e colaborou com a Escola de Samba Salgueiro, vencedora do carnaval do Rio de Janeiro naquele ano. O grupo também já abriu, na Itália, shows dos cantores brasileiros Gilberto Gil e Toquinho. O Berimbau já esteve no Brasil várias vezes e esta será a primeira apresentação em Belo Horizonte.

19h30 – Fernando Noronha & Banda (BH) – Fernando Noronha estudou violão clássico e integrou o coral da escola de música regida pelo maestro Luiz Carlos Fernandes, em Divinópolis. Estudou canto lírico no Centro de Extensão em Música da UFMG. Ao decidir trilhar o caminho do canto popular, estudou com Regina Milagres, Silvia Maneira e Babaya. Atualmente desenvolve, com Silvia Maneira, um projeto que visa apresentar cantores ainda desconhecidos do público em shows que contam com a participação de experientes profissionais da música. Esta será a primeira vez que se apresentará na Festa Italiana Tradicional Italiana de Belo Horizonte.

20h30 – Kélber Pontes (BH) – Professor de italiano e músico, Kélber Pontes herdou dos avós italianos o gosto pela música. Auto-didata, toca violão desde os 17 anos. Em 2003 venceu um Festival de Música em Belo Horizonte com uma canção escrita por ele. Em seu repertório, canções italianas e também nomes da MPB como Chico Buarque, Caetano Veloso, Toquinho, Tom Jobim e Vinícius de Moraes. Esta também será sua primeira apresentação na Festa Tradicional Italiana de Belo Horizonte.

Atividades paralelas:

14h – Cia. Fiorini de Teatro Mambembe (BH) – Espetáculo infantil ‘Doroteia a princesa tagarela’ – Espaço Infantil;

15h às 16h30 – Atividades variadas para a garotada na barraca do Corpo de Bombeiros e na Transitolândia – Espaço Infantil.

No ano passado o público presente à Festa Tradicional Italiana foi de quase 60 mil pessoas (público flutuante durante as dez horas do evento). A expectativa dos organizadores para este ano é de um público aproximado de 65 mil pessoas.
Devido à crise econômica na Europa, que se espalhou para outros continentes, muitos países que registram a presença de italianos e ítalo-descendentes não irão realizar a Festa Italiana em comemoração aos 66 anos da República Italiana. Belo Horizonte será uma das poucas cidades do mundo a realizar o evento.

Estabelecimentos para venda de alimentos:

* Cervejaria Wäls, O Sentido do Gosto, Luna Rossa, Un´altra Volta, Maurizio Gallo, Emaco Vinhos, Mole Antonelliana, Pizzaria Pelatti, Empório Paraíso Café Salumeria, Focaccia Fiorentina, Sorveteria São Domingos, Est! Est!! Est!!!, ...Panifício Il Pane, Fratelli d´Italia, Polentas São Domingos, Trigaria Pain de Blé, L´Astigiano, Salumeria Central, Espaço Gourmet Vale do Sol, Gelateria Punto It, Chácara Chiari, Osteria Mattiazzi, Royal Vinhos, Osteria Degli Angeli, Restaurante Parmigiana, Limoncello Campano, La Traviata, Tutto Itália, Vilma Alimentos, Mate Couro, São Domiongos Queijos e Vinhos, Più Pizza & Birra, São Benedito Botequim & Bistrô.

Associações Italianas:
* ACIBRA-MG, Istituto Biaggi, Ong NIEH, Fundação AVSI, Associação Lucchesi Toscana, Sociedade Dante Alighieri, Escola Villa Amabile, Associação Emilia Romagna de Minas Gerais, Câmara Italiana de Comércio de Minas Gerais, Obras Sociais Pavonianas, Alleanza Brasil Itália, Fundação Torino Centro de Línguas e Cultura, Fundação Torino Escola Materna, Casa Fiat de Cultura, ONG GVC, Obras Educativas Padre Giussani, Associazione Veneti nel Mondo-MG, Revista Comunità Italiana, Circolo Trentino, Circolo Sardo, COMITES-MG, Asssociação Ítalo-Brasileira para Educação-MG.

Apoio à organização e segurança: Polícia Militar de Minas Gerais, Guarda Municipal de Belo Horizonte, Empresa Municipal de Turismo de Belo Horizonte (BELOTUR) e Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais.