29 de nov de 2011

SEMPRE UM PAPO TRAZ LEONARDO BOFF













O Sempre Um Papo recebe o escritor e teólogo Leonardo Boff para debate e lançamento do livro “Cristianismo – O Mínimo do Mínimo” (Ed. Vozes). Desde que foi censurado por Roma e deixou a Ordem Franciscana e o ministério sacerdotal, Boff se dedicou com paixão à ecoteologia, unindo-se num grito único pela salvação da Terra e o seu fruto mais precioso: a humanidade. Ele próprio define o novo trabalho "como se fora um canto de cisne" depois de 50 anos de reflexão teológica. Na obra, o autor expressa o "mínimo do mínimo" do cristianismo, para que possa ser compreendido por pessoas que mostrem algum fascínio e interesse pela mensagem cristã. O livro parte das questões: como se insere o cristianismo dentro do processo da evolução do universo, que já possui pelo menos 13,7 bilhões de anos? Como ele revela Deus e como Deus se revela nele? Lembrando que nem tudo o que vem sob nome de cristianismo é cristão. O debate é mediado pelo idealizador do Sempre Um Papo, Afonso Borges. Entrada gratuita.

Nesta obra, o escritor não deixa sua linha crítica à Igreja institucional e que impôs a ele punições e condenações. Retomando o tema do livro "Igreja: Carisma e Poder", quando foi submetido a um processo pela Sagrada Congregação para a Defesa da Fé, ex Santo Ofício, no Vaticano, e que lhe rendeu um ano de "silêncio obsequioso" e a deposição de todas as suas funções editoriais e de magistério no campo religioso, Boff diz que carisma e poder são elementos que coexistem e possuem igual dignidade. "Lamentavelmente, o poder marginalizou, senão abafou o carisma, sem jamais consegui-lo totalmente, enrijecendo a mensagem de Jesus a ponto de perder seu caráter libertário e seu fascínio", afirma.
Trecho do livro
"Forte é o fenômeno das igrejas pentecostais e carismáticas, tanto evangélicas quanto católicas. Para ambas o Espírito Santo é a fonte de inspiração. Introduziram criatividade e alegria nas comunidades, antes muito centradas na cruz, e romperam o monopólio da palavra mantido pela hierarquia. Entretanto se mostram pouco sensíveis aos conflitos históricos, ao tema da justiça social e da libertação concreta dos oprimidos".
Leonardo Boff
Doutorou-se em teologia e filosofia no Brasil e na Alemanha. Durante mais de 20 anos foi professor de teologia no Instituto Teológico Franciscano de Petrópolis. Por vários anos coordenou o editorial religioso da Editora Vozes. Ajudou a formular a teologia da libertação. Foi professor de ética e filosofia da religião na Universidade do Rio de Janeiro. É autor de mais de 80 livros, entre os quais: “Homem: Satã ou Anjo Bom?”, “Brasa Sob Cinzas”; “O Rosto Materno de Deus”; “Igreja: Carisma e Poder”; “Ecologia: Grito da Terra, Grito do Pobre”. Participa da Comissão Internacional da Carta da Terra. Em 2001, por seu compromisso com a justiça dos pobres e com a ecologia, foi agraciado com o Prêmio Nobel alternativo da paz.

Sempre Um Papo – 25 anos – Literatura em Todos os Sentidos O Sempre Um Papo é um projeto de incentivo ao hábito da leitura, criado há 25 anos pelo produtor cultural mineiro, Afonso Borges. O projeto acumula números expressivos, casos divertidos, segredos revelados e encontros inéditos com personalidades de reconhecimento mundial, dentre eles, José Saramago e Paulo Coelho. Desde 1986, foram 4.500 eventos realizados e um público de 1, 5 milhão de pessoas, tendo atuado, ao longo dos anos, em 30 cidades brasileiras.
Sempre um Papo com Leonardo Boff
Dia: 02 de dezembro, sexta-feira, às 19h30 Local: no Auditório Marcos Luiz dos Mares Guia – Colégio Pitágoras, rua Santa Madalena Sofia n° 25, Cidade Jardim Informações: (31) 3261.1501–www.sempreumpapo.com.br

Nenhum comentário: