29 de nov de 2011

SEMPRE UM PAPO TRAZ LEONARDO BOFF













O Sempre Um Papo recebe o escritor e teólogo Leonardo Boff para debate e lançamento do livro “Cristianismo – O Mínimo do Mínimo” (Ed. Vozes). Desde que foi censurado por Roma e deixou a Ordem Franciscana e o ministério sacerdotal, Boff se dedicou com paixão à ecoteologia, unindo-se num grito único pela salvação da Terra e o seu fruto mais precioso: a humanidade. Ele próprio define o novo trabalho "como se fora um canto de cisne" depois de 50 anos de reflexão teológica. Na obra, o autor expressa o "mínimo do mínimo" do cristianismo, para que possa ser compreendido por pessoas que mostrem algum fascínio e interesse pela mensagem cristã. O livro parte das questões: como se insere o cristianismo dentro do processo da evolução do universo, que já possui pelo menos 13,7 bilhões de anos? Como ele revela Deus e como Deus se revela nele? Lembrando que nem tudo o que vem sob nome de cristianismo é cristão. O debate é mediado pelo idealizador do Sempre Um Papo, Afonso Borges. Entrada gratuita.

Nesta obra, o escritor não deixa sua linha crítica à Igreja institucional e que impôs a ele punições e condenações. Retomando o tema do livro "Igreja: Carisma e Poder", quando foi submetido a um processo pela Sagrada Congregação para a Defesa da Fé, ex Santo Ofício, no Vaticano, e que lhe rendeu um ano de "silêncio obsequioso" e a deposição de todas as suas funções editoriais e de magistério no campo religioso, Boff diz que carisma e poder são elementos que coexistem e possuem igual dignidade. "Lamentavelmente, o poder marginalizou, senão abafou o carisma, sem jamais consegui-lo totalmente, enrijecendo a mensagem de Jesus a ponto de perder seu caráter libertário e seu fascínio", afirma.
Trecho do livro
"Forte é o fenômeno das igrejas pentecostais e carismáticas, tanto evangélicas quanto católicas. Para ambas o Espírito Santo é a fonte de inspiração. Introduziram criatividade e alegria nas comunidades, antes muito centradas na cruz, e romperam o monopólio da palavra mantido pela hierarquia. Entretanto se mostram pouco sensíveis aos conflitos históricos, ao tema da justiça social e da libertação concreta dos oprimidos".
Leonardo Boff
Doutorou-se em teologia e filosofia no Brasil e na Alemanha. Durante mais de 20 anos foi professor de teologia no Instituto Teológico Franciscano de Petrópolis. Por vários anos coordenou o editorial religioso da Editora Vozes. Ajudou a formular a teologia da libertação. Foi professor de ética e filosofia da religião na Universidade do Rio de Janeiro. É autor de mais de 80 livros, entre os quais: “Homem: Satã ou Anjo Bom?”, “Brasa Sob Cinzas”; “O Rosto Materno de Deus”; “Igreja: Carisma e Poder”; “Ecologia: Grito da Terra, Grito do Pobre”. Participa da Comissão Internacional da Carta da Terra. Em 2001, por seu compromisso com a justiça dos pobres e com a ecologia, foi agraciado com o Prêmio Nobel alternativo da paz.

Sempre Um Papo – 25 anos – Literatura em Todos os Sentidos O Sempre Um Papo é um projeto de incentivo ao hábito da leitura, criado há 25 anos pelo produtor cultural mineiro, Afonso Borges. O projeto acumula números expressivos, casos divertidos, segredos revelados e encontros inéditos com personalidades de reconhecimento mundial, dentre eles, José Saramago e Paulo Coelho. Desde 1986, foram 4.500 eventos realizados e um público de 1, 5 milhão de pessoas, tendo atuado, ao longo dos anos, em 30 cidades brasileiras.
Sempre um Papo com Leonardo Boff
Dia: 02 de dezembro, sexta-feira, às 19h30 Local: no Auditório Marcos Luiz dos Mares Guia – Colégio Pitágoras, rua Santa Madalena Sofia n° 25, Cidade Jardim Informações: (31) 3261.1501–www.sempreumpapo.com.br
EM CARTAZ: O PALHAÇO























Absolutamente imperdível, "O palhaço", de Selton Mello, nas telas de cinema!  Uma reverência à verdade que lateja na alma do artista, descortinada na pele do palhaço e do circo. Presente ter Paulo José, encarnando o palhaço pai, desfiando com Selton, um rosário de boas piadas, que resgatam a pureza do picadeiro e a importância dos mambembes pelas cidadelas que visitam. De quebra, temos Ferrugem e a presença do valioso Moacir Franco desempenhando o papel do delegado "Justo", simplesmente, brilhante.  E a trilha? Destas que faz querer ficar sentadinho até o último crédito, só para lembrar uma infância perdida no tempo em que os circos tradicionais visitavam nossos bairros e, enquanto esperávamos o espetáculo começar, nossos ouvidos iam recebendo populares canções, tocadas pelos autofalantes ... lindo! Nossa Minas Teuda Bara  maravilhosa, sempre arrasante! Melhor que isso, só dar a sorte, como eu dei, de sair do cinema e encontrar, por acaso o Toninho (Antonio Edson),  do Grupo Galpão, degustando uma suculenta massa, no restaurante do primeiro piso do Shopping... e ter certeza que a arte existe, e continua... e ter certeza que, humanamente, a alma existe e persiste! "Amo muito tudo isso"! Não percam!

28 de nov de 2011

JANTAR ANUAL DO CONSELHO E DA DIRETORIA encerra as comemorações pelos 76 anos do Minas


















O tradicional e aguardado Jantar Anual do Conselho Deliberativo e da Diretoria do Minas Tênis Clube será realizado no próximo dia 2 de dezembro (sexta-feira), a partir das 20h30, na Arena Vivo, na Unidade I. A Diretoria e o Conselho Deliberativo minastenistas receberão autoridades estaduais e municipais, patrocinadores, parceiros, presidentes de outros clubes, de federações e confederações, atletas e jornalistas para celebrar os 76 anos de fundação do Clube, completados em 15 de novembro último.

(foto: Orlando Bento)
Além das comemorações pela vitoriosa trajetória do Minas, a noite será de homenagens. O Escudo de Ouro do Mérito Minastenista, a mais alta comenda concedida àqueles que prestam relevantes serviços ao Clube, será entregue ao prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda; ao presidente da Itambé, Jacques Gontijo; e ao colaborador Osmar Cândido Corrêa, encarregado de conservação e limpeza, que trabalha no Minas há 34 anos. A ex-jogadora de vôlei Ana Flávia Chritaro Daniel Sanglard e o ex-nadador André Henrique de Oliveira Cordeiro (foto), hoje técnico de natação do Clube, também serão homenageados, com o Diploma de Atleta Ouro, por terem defendido as cores do Minas com sucesso, conquistando importantes títulos nacionais e internacionais.
O GRANDE AMOR DE MINHA VIDA

















"O Grande Amor de Minha Vida", com texto de Guel Arraes e João Falcão e  direção de Michel Bercovitch, chega  a BH, para curta temporada, no  Teatro Dom Silverio, dias  02 e 03 de dezembro (21h) e 04/12 (20h). No elenco:  Paloma Bernardi e Thiago Martins.
Em 70 minutos, a comédia conta com humor, romantismo, dúvidas e incertezas a história de Maria Helena e Luis Eduardo. Como uma palestra, o casal apresenta um manual que ensina os caminhos para encontrar o grande amor e não desperdiçar a oportunidade, que eles acreditam ser única na vida.
Ingressos: Inteira R$ 60,00 e Meia R$ 30,00, já à venda na bilheteria Chevrolet Hall.

23 de nov de 2011

PAPAI NOEL DOS CORREIOS 2011

 
















O Papai Noel dos Correios é uma das principais campanhas natalinas de inclusão social do País. Realizada há 22 anos, representa o resultado da solidariedade brasileira.
Desde 2010, a Campanha Papai Noel dos Correios foi vinculada a um dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU), denominado “Educação básica de qualidade para todos”. Dessa forma, na maioria dos Estados, além das cartinhas oriundas de crianças da sociedade, são recebidas cartinhas de crianças de escolas, abrigos, creches e núcleos sócio-educativos. Desenvolver a habilidade da redação de carta, de como endereçar, do uso do CEP e do selo postal são ações trabalhadas com as crianças. Mas se informe, pois, em alguns Estados, serão atendidas apenas as cartas remetidas pelas escolas e instituições citadas.

Objetivos
O principal objetivo do Papai Noel dos Correios é responder às crianças que escrevem ao Papai Noel e atender, sempre que possível, aos pedidos de presentes de Natal das que se encontram em situação de vulnerabilidade social. Em 2010, mais um importante objetivo foi estabelecido: trabalhar com as crianças o poder da comunicação por meio da redação de cartas ao Papai Noel. A meta é contribuir para o desenvolvimento da habilidade da escrita, da redação de carta e do endereçamento correto.

Os Correios também procuram propagar os dons natalinos aos brasileiros e às milhares de crianças que escrevem ao Papai Noel. Por isso, convidamos você para participar da rede de solidariedade do tamanho do Brasil.

Diretrizes

Em 2011, as diretrizes que orientam o Papai Noel dos Correios são:
1.Responder a 100% das cartas selecionadas;

2.Vincular a campanha a um dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio;

3.Assegurar que o público participante seja exclusivamente de crianças em condição socioeconômica condizente com a campanha;

4.Aumentar a efetividade na entrega de presentes, que ficava prejudicada em razão da existência de endereços errados, incompletos ou ilegíveis;

5.Contribuir para o incentivo à escrita;

6.Fomentar a solidariedade e a cidadania;

7.Promover o crescimento social e educacional das crianças.

SAIBA MAIS E PARTICIPE: http://www.correios.com.br
Affonso Romano de Sant’Anna


O Sempre Um Papo recebe o escritor Affonso Romano de Sant’Anna para o debate e lançamento dos livros “Sísifo Desce a Montanha” (Rocco) e “Ler o Mundo” (Ed.Global). O primeiro traz poemas que renovam o tema da construção da morte dentro da vida, presente em toda sua obra. “Ler o Mundo” reúne textos sobre a história da leitura, do livro e das bibliotecas. Affonso Romano, que presidiu a Biblioteca Nacional por seis anos e foi criador do Sistema Nacional de Bibliotecas e do Proler, relata sua experiência com as políticas de incentivo à leitura, além de contar o que aprendeu com visitas a projetos da área em vários países. O debate é mediado pelo idealizador do Sempre Um Papo, Afonso Borges. Entrada gratuita.
Biblioteca Sempre Um Papo – Ler Convivendo
Ainda no dia 29, entre 10h e 12h Affonso Romano de Sant’Anna participa da cerimônia de abertura da 5ª edição do projeto “Biblioteca Sempre Um Papo – Ler Convivendo”, falando sobre a importância da leitura. Neste ano, serão beneficiadas pelo projeto as bibliotecas comunitárias: São José de Calasanz (Bairro Maria Goretti), Paulo Freire (Bairro São Gabriel), QueroLê (Aglomerado Morro das Pedras / Vila Leonina) e São Geraldo (Bairro Rio Branco). Essas instituições receberão visitas de escritores, cursos de capacitação de voluntários e doações de livros para seus acervos. O objetivo é promover a inclusão e a transformação social por meio de ações de incentivo ao hábito da leitura. O “Biblioteca Sempre Um Papo – Ler Convivendo” é patrocinado pelo Hospital Mater Dei e o Banco Votorantim, viabilizado pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura, da Fundação Municipal de Cultura da Prefeitura de Belo Horizonte.
“Sísifo Desce a Montanha”
Recorrendo ao mito grego de Sísifo, aquele que conseguiu driblar o seu destino e aprisionar a morte, ousadia pela qual foi condenado ao exaustivo e inútil trabalho de rolar uma grande pedra de mármore ao topo de uma montanha, o poeta explicita o desejo de refletir sobre a passagem do tempo e a finitude. Affonso Romano aponta os seus múltiplos exercícios de relação e diálogo com o tema e com todas as questões que o cercam: as resoluções acerca da cremação já concebida, as dificuldades em lidar com a morte última, com aquela que nos arrasta a todos para todo sempre, as mudanças no olhar do poeta, no seu modo de enxergar as coisas, e uma certa melancolia.
Porém, o olhar do poeta, que trespassa a morte, é um olhar que trespassa a vida. O poeta está vivo. Portanto, ainda que a presença da morte como tema seja evidente, o olhar do poeta volta-se e se interessa, sobretudo, pela vida que pulsa em tudo que o rodeia.
A poética de Affonso Romano de Sant’Anna continua afiada e os seus versos evidenciam seu olhar atento, olhar arguto, às várias nuances da experiência humana, do seu “estar no mundo”: o olhar crítico e contundente ao tratar das injustiças sócio-econômicas; o olhar conciliador ao chamar o presidente dos EUA, Barack Obama, a um passeio em Cartago para narrar a destruição da cidade e contar que teme que o Afeganistão seja a Cartago dos tempos atuais; o olhar amoroso ao falar do nobre sentimento que cultiva pelos amigos, pela família e por sua mulher, a quem observa pela casa, a regar as plantas, no ritual doméstico de cada dia a fluir na sua passagem; o olhar categórico ao mostrar a sua visão de Deus, onipresente, porém diferente do Deus onipresente criado pelas religiões cristãs; o olhar aventureiro ao narrar o seu fascínio por viagens, pela história das sociedades humana e os seus grandes acontecimentos; o olhar admirado na observação que faz dos animais, um outro fascínio do poeta, que desde que se pôs a observá-los está à beira do abismo e não para de se extasiar: com gato, com cavalo, com o sapo Alfredo, com a cachorrinha meiga e com os seres que habitam as profundezas marinhas; o olhar apaixonado ao revelar a tirania da musa, afirmando que não há escolha, escreve-se mesmo sem vontade, escreve-se porque não há alternativas: “Escravidão. / Escrevidão”. E pergunta-se: “Poesia: / --- alforria? // Ou consentida / servidão?” Indaga-se o poeta.
“Sísifo Desce a Montanha” é um livro cujo tema central é a morte – os medos, as angústias, os enigmas, as inquietações que rondam o assunto. O poema Véspera clarifica que não existe quem esteja preparado para a hora última, para a hora derradeira, que ninguém está à espera da morte, que ninguém está realmente pronto para o ponto final. No entanto, como pode (erroneamente) parecer, este não é um livro sobre a morte. Este é um livro sobre a vida, sobre o grande aprendizado que é viver, confirmando a máxima de que, até o último sopro de respiração, o ser humano é um eterno aprendiz. A finitude é uma das grandes questões da humanidade, senão a maior.Sísifo desce a montanha é um livro sobre a nossa breve existência neste mundo cheio de nuances, gradações e variantes.
“Ler o Mundo”
O livro reúne textos sobre a história da leitura, do livro e das bibliotecas. Em “Ler o Mundo” Affonso Romano de Sant’Anna, que presidiu a Biblioteca Nacional por seis anos e foi criador do Sistema Nacional de Bibliotecas e do Proler, relata sua experiência com as políticas de incentivo à leitura, além de contar o que aprendeu com visitas a projetos da área em países como França, China, Moçambique, Venezuela, Egito, Alemanha, Rússia e Estados Unidos. De acordo com o autor, Ler o mundo é formado por três tipos de textos. Em primeiro lugar é uma seleção de crônicas publicadas em jornais e revistas, tendo como inspiração o livro, as políticas de incentivo à leitura e a relação da literatura com outras formas de expressão. No segundo plano estão textos de conferências e aulas magnas, nas quais o autor busca mesclar a teoria acadêmica e vivências pessoal. Por fim, Affonso Romano publica depoimento sobre sua experiência à frente da Biblioteca Nacional.
Capítulo mais quente do livro, o depoimento do autor narra os desafios enfrentados na gestão da casa, dos problemas estruturais à falta de incentivo oficial, relembra o esforço para tornar a literatura brasileira presença em eventos internacionais, o desafio de modernizar a instituição e a forma como se deu sua saída da Biblioteca Nacional, durante o governo Fernando Henrique Cardoso, depois de embate com o então ministro da Cultura, Francisco Weffort. O autor transcreve editoriais publicados à época em vários órgãos da imprensa, além de carta de José Saramago, na qual o escritor português comenta com ironia a saída de Affonso Romano da presidência da biblioteca: “Se os camponeses andam a ser assassinados aí sem que se mova uma palha para punir a funesta parceria polícia-latifúndio, a demissão de um Affonso Romano de Sant’Anna não passará de um pormenor simplesmente aborrecido na ‘grandiosa’ gestão de Estado. Nós é que somos parvos, que não aprendemos…”.
Affonso Romano de Sant’Anna se destaca como teórico, poeta, cronista, professor, administrador cultural e jornalista. Já nos anos 60, participou de movimentos de vanguarda, nos anos 70, trouxe a música popular, a poesia marginal e a literatura infanto-juvenil para dentro da universidade e desencadeou renovação teórica na área de letras. Com mais de 40 livros publicados e tendo ensinado em universidades estrangeiras e nacionais, à frente da Biblioteca Nacional (1990-1996) criou o Proler, o Sistema Nacional de Bibliotecas e programas de exportação da cultura brasileira. Sua obra tem sido objeto de teses de mestrado e doutorado.
Sempre Um Papo – 25 anos – Literatura em Todos os Sentidos O Sempre Um Papo é um projeto de incentivo ao hábito da leitura, criado há 25 anos pelo produtor cultural mineiro, Afonso Borges. O projeto acumula números expressivos, casos divertidos, segredos revelados e encontros inéditos com personalidades de reconhecimento mundial, dentre eles, José Saramago e Paulo Coelho. Desde 1986, foram 4.500 eventos realizados e um público de 1, 5 milhão de pessoas, tendo atuado, ao longo dos anos, em 30 cidades brasileiras.
Sempre um Papo com Affonso Romano de Sant’ Anna
Informações adicionais: (31) 3261-1501 – http://www.sempreumpapo.com.br/
ORATORIUM CONCERTO













No dia 30 de novembro, o CEFAR – Centro de Formação Artística da Fundação Clóvis Salgado apresenta o Oratorium Concerto – Seconda Prattica Ensemble, às 19h, na Sala Juvenal Dias.
O Oratorium trata-se de um concerto erudito, com repertório sacro dos períodos Renascentista e Barroco (1600 -1700), reunindo obras de grandes compositores europeus, italianos e franceses, tais como Cláudio Monteverdi, Alessandro Stradella, M. A. Charpentier, François Couperin e outros. A atmosfera proposta pelo grupo e pela música do concerto evoca uma jornada espiritual, com textos basicamente religiosos.

PROGRAMA:
ORATORIUM CONCERTO – SECONDA PRATTICA ensemble
Direção: Profª Liz Xavier Canto - Eduardo Ribeiro* & Aline Lobão* Violino Barroco – Waldir Gomes* Flauta Doce - Lúcia Melo* & Marília Nunes* Viola da Gamba - Eduardo Fonseca* Cravo – Profª. Lara Tanaka*
2. GREGORIO ALLEGRI
Miserere mei Deus
Soli: Eduardo Ribeiro & Gabriel Peck . Diego de Almeida & Iolanda Camilo . Fernanda Araújo Coro: Priscila Neves & Raíssa Brant . Alexander Schimith & Célio de Souza Cantochão: Célio de Souza & Giovanni Assis
3. CARLO GESUALDO
Tribulationem et dolorem
Eduardo Ribeiro & Alexander Schmith . Gabriel Peck & Diego Almeida & Michelle Barreto
4. CLAUDIO MONTEVERDI
Jubilet tota civitas... (Selva Morale)
Iolanda Camilo & Priscila Neves
Et Ressurrexit (Selva Morale)
Raíssa Brant & Michelle Barreto
Crucifixus (Selva Morale)
Célio de Souza & Alexander Schimith
Gabriel Peck & Diego Almeida
Deus tuorum militum (Selva Morale)
Eduardo Ribeiro & Gabriel Peck & Giovanni Assis
Sanctorum meritis secondo (Selva Morale)
Eduardo Ribeiro
5. GIOVANNI LEGRENZI
Ave Regina Coelorum
Fernanda Araújo & Alexander Schimith
6. ALESSANDRO STRADELLA
Da cuspide Ferratte (Crocifissione e morte di Nostro Signore Gesu Cristo )
Diego de Almeida
A cor suplicante
Fernanda Araújo
7. MARC-ANTONIE CHARPENTIER
Magnificat anima mea
Gabriel Peck & Diego de Almeida & Alexander Schimith
8. FRANÇOIS COUPERIN
Troisème leçon (Leçons des Ténèbres)
Aline Lobão & Fernanda Araújo
9. MICHEL RICHARD DELALANDE
Salvum fac populum tuum (Te Deum)
Gabriel Peck
Et Rege eos (Te Deum)
Alexander Schimith
Per singulos dies (Te Deum)
Priscila Neves & Raíssa Brant
Iolanda Camilo & Giovanni Assis
Diego de Almeida & Michelle Barretto
Dignare Domine (Te Deum)
Diego de Almeida & Aline Lobão
Miserere Nostri Domine (Te Deum)
Eduardo Ribeiro & Giovanni Assis & Diego Almeida
(FOTO: PAULO LACERDA)

22 de nov de 2011

São 640km2 de Floresta Amazônica, com toda vida dentro! Vamos deixar????????????
EU NÃO QUERO! JÁ ASSINEI A PETIÇÃO! ASSINE TB!


ASSINE AGORA
http://www.movimentogotadagua.com.br/
VI Seminário Municipal de Educação Inclusiva – Direito à Diversidade



















Até ao dia 25 de novembro, Betim sedia o VI Seminário Municipal de Educação Inclusiva – Direito à Diversidade. O encontro tem foco na realização do Atendimento Educacional Especializado. Cerca de 300 participantes já inscritos no seminário vão ter acesso a uma programação diária que vai das 8h às 18h. O seminário é realizado SESI-FIEMG, localizado na BR 381, km 436, Sítio Olhos D’Água.


O evento tem o intuito de oferecer capacitação para professores de 76 municípios mineiros assessorados por Betim na realização do Atendimento Educacional Especializado (AEE). Serão formadas mesas de debate e conferências, ministradas por especialistas no assunto da educação inclusiva. No último dia do seminário acontece uma série de mini-cursos com o foco em diferentes atividades como educação física, fisioterapia e fonoaudióloga.

Craei - O Centro de Referência de Apoio a Educação Inclusiva (Craei), instituição ligada à Secretaria Municipal de Educação é responsável pelo evento. Criado pela Prefeitura de Betim em 1994, o Craei é um programa abrangente de Educação Especial que se destina ao desenvolvimento de ações educativas complementares das aulas do ensino regular. Atualmente 842 alunos freqüentam o centro.

21 de nov de 2011

VOA VIOLA!

Minas tem viola! Atenção, violeiros!!!
O 2º Festival Nacional de Viola - Voa Viola, está com inscrições abertas até 6 de janeiro, pelo site http://www.voaviola.com.br/. Júri formado por 24 violeiros e público vão escolher 12 violeiros para seguir em turnê junto a grandes nomes da viola brasileira. Se você é bom nesta arte, participe! Instrumentistas de todos os tipos de viola podem se inscrever!
Feira Nacional de Artesanato estima geração de bons resultados para os artesãos

Evento reunirá o melhor do artesanato do Brasil e do exterior durante seis dias de realização no Expominas, em Belo Horizonte.



Belo Horizonte receberá, entre os dias 22 e 27 de novembro, a 22ª edição da Feira Nacional de Artesanato, com o tema “São Francisco: O Rio e O Santo”. As expectativas para este ano é que os negócios se mantenham em torno de R$ 76 milhões, mesmo montante registrado no ano anterior. Segundo a realizadora da feira e presidente do Instituto Centro Cape (ICAPE), Tânia Machado, o evento chega a sua 22ª edição se mantendo como o local onde é possível realizar compras e conhecer a cultura de diversas regiões em um único ambiente. No ano anterior passaram pelos corredores da feira cerca de 180 mil pessoas durante os seis dias de realização.
A 22ª Feira Nacional de Artesanato ocupará uma área de 23 mil metros quadrados, com 1,1 mil estandes e cerca de oito mil expositores distribuídos entre o grande pavilhão do Expominas, Meu Primeiro Evento, Espaços Especial e Ouro além das oficinas. A feira é composta por artesãos de todos os estados brasileiros e representantes de nove países que irão expor e comercializar cerca de 50 mil itens artesanais. Apenas para a realização do evento são gerados cerca de dois mil empregos diretos e algo em torno de 20 mil indiretos no mês que antecede a feira e em novembro.
Em 2011, “São Francisco: O Rio e O Santo” é o tema central da edição que será realizada pela oitava vez no Centro de Exposições George Norman Kutova (Expominas). Esta edição contará com cenografias sobre os cinco temas turísticos existentes nas regiões abrangidas pelo rio São Francisco. Turismo ecológico, turismo de aventura, turismo religioso, turismo de pesca, artesanato e folclore estarão presentes na decoração da 22ª Feira Nacional de Artesanato.
O evento mantém o seu objetivo de promover o artesanato brasileiro e fazer com que cada vez mais artesãos possam ter melhoria na qualidade de vida através da renda gerada pelo trabalho artesanal, afirmou Tânia Machado. Além de priorizar este aspecto, a feira realizada na capital incrementa o turismo trazendo divisas para o Estado. “Todo ano Belo Horizonte recebe mais de 30 mil visitantes tanto de Minas Gerais quanto de outros estados. Durante a FNA é possível comprar um presente com diferencial a um preço acessível, aproveitando a criatividade do artesão e a disponibilidade do produto”, afirmou.
Pela primeira vez, as inscrições para concorrer ao prêmio Top 100 do Sebrae poderão ser feitas durante a realização de um evento. O Prêmio SEBRAE TOP 100 de Artesanato – 3ª Edição, tem como objetivo reconhecer e valorizar o trabalho realizado por artesãos de todo o País, selecionando as 100 unidades produtivas mais competitivas do Brasil. Com inscrições abertas a partir do mês de setembro, o prêmio finalizará as inscrições em um estande montado na feira, com estrutura inclusive para realização de fotografia das peças que pretendem concorrer ao prêmio. As inscrições se encerram no dia 27 de novembro, último dia da FNA.

Tradição - Pelo terceiro ano consecutivo a Feira Nacional de Artesanato realizará o projeto Carbono Neutro, que consiste em equilibrar por meio do plantio de árvores, todo o monóxido de carbono emitido durante o evento. No ano anterior, para compensar a emissão dos gases do efeito estufa, foram plantadas 132 árvores. Desde a 14ª edição a Feira Nacional de Artesanato também realiza o programa Resíduo Zero, que tem como meta reciclar todos os materiais que foram produzidos durante o evento e que podem ser reutilizados em algum ponto da cadeia produtiva artesanal, transformando-os em novos produtos.
Outro destaque será o Meu Primeiro Evento, espaço doado que é dedicado a novos artesãos que desejam mostrar seu trabalho em uma grande feira do setor para aprender, na prática, como é a participação em eventos deste porte. Outro benefício para estes artesãos é a oportunidade de estar frente a frente com o consumidor e conhecer um pouco mais dos hábitos de consumo dos seus potenciais compradores. Nesta edição o número de estandes será mantido em 100 unidades.
O tradicional artesanato indígena também estará presente na 22ª edição da Feira Nacional de Artesanato. Os índios, de diversas tribos do país, trarão para Belo Horizonte os produtos que são fabricados durante todo o ano em suas tribos. Arcos, flechas, bijuterias, leques, prendedores de cabelo, peças em cerâmica e cestarias são os produtos mais demandados durante o evento.

Lojistas e exportação - O primeiro dia do evento (22/11) é reservado apenas para lojistas e compradores de atacado, com o objetivo de gerar negócios em um ambiente empresarial e otimizar o tempo. Cerca de dez mil lojistas encontrarão variedade e novidades para incrementar o estoque para as vendas de natal.
O setor de exportação aguarda cerca de 150 compradores internacionais, que devem gerar US$ 3 milhões no decorrer dos próximos 12 meses em negócios que serão realizados com os artesãos. Dentre os compradores, três deles virão através do Projeto Comprador, uma parceria do Instituto Centro Cape com a APEX - Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) e Abexa (Associação Brasileira de Exportação de Artesanato).

A Feira Nacional de Artesanato faz parte do Calendário Brasileiro de Exportações e Feiras, do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Também está classificada como evento cultural, através da Lei de Incentivo à Cultura, do Ministério da Cultura. O evento é apoiado pela Petrobras, Cemig, Governo do Estado de Minas Gerais, Usiminas, Fundação Banco do Brasil, SEBRAE Nacional, Furnas, PBH/Belotur, BNDES, Banco do Brasil e Fundo Estadual de Cultura. A 22ª FNA é realizada pelo Instituto Centro Cape (ICAPE), Central Mãos de Minas e Serviço Social da Indústria de Minas Gerais (Sesi MG).

22ª Feira Nacional de Artesanato
Local: Expominas – Avenida Amazonas 6.030 – Gameleira
Data: 22 a 27 de novembro
Horários: Terça-feira – 12h às 22h
Quarta-feira – 14h às 22h
Quinta-feira - 14h às 22h
Sexta-feira – 14h às 22h
Sábado – 10h às 22h
Domingo -10h às 21h
Ingressos: R$ 7 – menores de 12 anos e maiores de 65 não pagam.
SAIBA MAIS: http://www.feiranacionaldeartesanato.com.br/






SAIBA TUDO:
http://www.minasmenosresiduos.com.br

18 de nov de 2011

PALESTRA NA ANHANGUERA
A convite dos organizadores do evento "Anhanguera Mercado - Feira das Profissões", realizo, nesta sexta-feira, 18 de novembro, às 19h,  uma das duas palestras magnas da Comunicação,  para os 4 mil alunos da Faculdade Anhanguera (BH - Campus II), sobre qualidade em assessoria de imprensa e sua trajetória na área jornalística. Espero ser útil!  
São 12 anos como assessora de imprensa autônoma, especialmente nas áreas cultural e empresarial e em 2012, a celebração de 20 anos de profissão.
O evento acontece no Campus II da Faculdade, na Pampulha.

17 de nov de 2011

ANTHONIO EM DIAMANTINA:

O cantor e compositor mineiro Anthonio inicia a última etapa de sua Turnê "Amor, de toda forma", iniciada em 2009, projeto que recebeu artistas importantes como Telo Borges, Maria Gadú, e Luiz Melodia.

Neste sábado, o artista divide a noite com Sideral, no Armazém do Rosário em Diamantina, com o qual já teve a honra de dividir o palco no Show Ouro de Minas.
No repertório baladas dos cds "Anthonio" e "Amor, de toda forma", e ainda, tambores de Minas com distorções de guitarra e eletrônicos do seu cd "Candombe System".
Pra galera que curte Pop Rock, Anthonio irá cantar especialmente neste show algumas releituras de Raul Seixas, Cazuza, Cássia Eller, e Legião.
Com direção musical de Renato Saldanha, Anthonio será acompanhado por Renato Saldanha nos violões e vocais, Edvaldo Ilzo na bateria, Vagner Faria no baixo, Henrique Matheus na guitarra e sumpler, e Bernardo Rodrigues nos teclados, escaleta e vocais.
VEM AÍ: 



15 de nov de 2011

XVII Bazar de Arte Belvedere


De 17 a 20 de novembro, quinta a domingo, acontece a XVII edição do Bazar de Arte Belvedere. O consagrado bazar, criado pela artista plástica Sônia Toledo, apresenta ao público, sempre em primeira mão, uma seleção primorosa de boas opções em arte para decoração e presentes.
Sônia Toledo apresenta esculturas e cerâmicas decorativas, Elisa Pena e Fred Pena trazem telas e esculturas; Arteirice, presépios e artesanatos; Domingos Sávio Gariglio, jóias emprata, Zanne Neiva, pinturas em tela e a Rota do Quilt apresenta patchwork e peças para enxoval.
Com entrada franca, o tradicional Bazar funcionará na quinta e sexta, das 14h às 23h e no sábado e domingo, das 10h às 23h, Informações adicionais: (0xx31) 3286 2588

11 de nov de 2011

11:11:11:  Neste dia sagrado, portal de luz, vibre o amor e a paz pelo planeta! às 11h11, pare um pouco, feche os olhos, inspire o bem, a igualdade, o fim da fome, a inclusão, sempre!

9 de nov de 2011

Prêmio Minas de Comunicação 2011
















Entre os dias 07 e 25 de novembro, estarão abertas as inscrições para o Prêmio Minas de Comunicação 2011. O evento é uma iniciativa das entidades que compõem o mercado de comunicação do Estado de Minas Gerais, Sindicato das Agências de Propaganda do Estado de Minas Gerais – SINAPRO-MG, Associação Mineira de Propaganda - AMP, Clube de Criação Publicitária de Minas Gerais - CCPMG, Associação Mineira de Áudio e Vídeo - AMAV, Grupo dos Profissionais do Rádio - GPR, Sindicato das Empresas de Publicidade Exterior no Estado de Minas Gerais - SEPEX-MG, Associação Mineira das Agências Digitais - AMADI e Associação de Designers Gráficos do Brasil – ADG Brasil - Regional Minas Gerais, com realização anual, objetivando a contribuição, o estímulo à criatividade, o desenvolvimento e a memória da propaganda mineira, seus profissionais e anunciantes.

Saiba mais: http://www.sinapromg.com.br/
Região do Rio das Mortes prepara grande festa em homenagem ao maior Herói Nacional

Cidades antes rivais se unem nas homenagens aTiradentes









Será lançada, no próximo final de semana, a Comenda da Liberdade e Cidadania, que destina-se a condecorar cidadãos mineiros, brasileiros e estrangeiros que se destacam em prol do incentivo, apoio e divulgação das atividades relacionadas à Liberdade, à Cidadania, à Responsabilidade Social, à Cultura, à Preservação Ecológica e Ambiental, à História, ao Civismo, e, além do desenvolvimento sócio-econômico, turístico e cultural da Região do Rio das Mortes em Minas Gerais. A Comenda foi instituída pelos Municípios de Ritápolis, São João del-Rei e Tiradentes em homenagem ao grande Herói Nacional, Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes.
A cerimônia solene acontecerá no domingo, 13, às 10h, na Fazenda do Pombal, local de nascimento do Alferes.
Diversas atrações estão previstas para as comemorações do dia 13, como sobrevoou de balão na Fazenda do Pombal, “apitaço” das Maria Fumaça (que liga São João del-Rei a Tiradentes), “sinfonia” dos sinos nas Igrejas São-joanenses, apresentação dos Cavaleiros da Inconfidência, apresentação da Banda de Música Marcial da PMMG, apresentação do “hino” oficial da Comenda da Liberdade e Cidadania, por Marcus Viana, dentre outras.
Nos dias que antecedem a grande cerimônia acontecerão eventos que, juntos, consolidam a Semana da Liberdade. Destacam-se a “3º Ciclo de Estudos do Instituto Histórico e Geográfico de São del-Rei" e “Seminário Liberdade e Cidadania”, promovidos pelo IHGSJDR e pela Chancelaria da “Comenda da Liberdade e Cidadania” .
Haverá, no dia 12, em São João del-Rei, cidade anfitrião deste ano, Show musical em Comemoração ao Dia da Liberdade - instituído por lei estadual - com apresentação da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais. O evento agregará, além de artistas locais, show do músico Marcus Viana, que apresentará a sua mais recente composição “Coração de Herói” - “hino” da “Comenda da Liberdade e Cidadania”.
Visite:  http://www.comendaliberdadeecidadania.com.br/

7 de nov de 2011

Natal 2011

Vendas devem ter crescimento de 3,5% a 5% em relação ao ano passado
Comércio de BH deve fechar o mês de dezembro com faturamento de R$ 2,72 bilhões

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
A pouco mais de um mês para o Natal, os comerciantes começam a se preparar para a data mais importante para o setor. O grande volume de vendas é motivado pelo aspecto emocional que envolve as comemorações natalinas. Além dos sentimentos típicos da data, fatores econômicos estimulam as compras e ajudam a impulsionar o comércio no Natal. “O ano de 2010 é um bom exemplo. A economia cresceu 7,5%, os índices de desemprego caíram e tivemos aumento do acesso ao crédito. Todos estes fatores incentivaram os consumidores a irem às lojas e promoveram um crescimento de 10,4% nas vendas do mês de dezembro em comparação com o mesmo período de 2009”, explicou o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), Bruno Falci. “Este ano, apesar da forte base de comparação do ano anterior e dos desdobramentos da crise fiscal na zona do Euro e nos Estados Unidos, que começam a dar sinais de terem chegado ao Brasil, a expectativa de crescimento ainda é positiva”, acrescentou.

Para o presidente da CDL/BH um fator atípico que deve ajudar nas vendas deste Natal e dos próximos dois anos é a Copa do Mundo. Estudo da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) calcula que serão investidos em torno de R$ 1,4 bilhão em Belo Horizonte em obras de infraestrutura e no Mineirão. Estima-se também que serão gerados 38 mil empregos em todo o estado. As obras de reestruturação geram empregos e colocam centenas de pessoas no mercado consumidor. “Estas pessoas que antes não tinham uma renda para gastarem, agora se sentem mais confiantes e mais interessados no consumo, podendo dar um estímulo extra ao Natal”, disse Falci.














BH MERECE E PODE REALIZAR MEGAEVENTOS
Emoção, alegria e muita organização no megaevento que trouxe o tenor italiano Andrea Bocelli a Belo Horizonte. Estrutura excelente do palco às ruas, para o concerto que recebeu mais de 80 mil pessoas no dia 6 de novembro, na Praça da Estação. Está testada e aprovada as condições da cidade receber espetaculos de grande porte. O público merece, sabe receber e degusta as oportunidades de encontro com o melhor da arte. Que iniciativa privada e governos se unam em forças e investimentos para que outros megaeventos aconteçam. Atrações não faltam! A começar pela arte que fervilha em Minas e em nossa maravilhoso país! A Fiat, certamente comemorou seus 35 anos em grande estilo, mas, nem é necessário aguardar datas especiais, basta força e coragem de investir em arte, cultura e inclusão. Vale lembrar que ao lado da arte inquestionável de Bocelli, a beleza do soprano e a presença de Sandy, momento de indizivel emoção foi a entrada das crianças do canto coral, beneficiadas pelo projeto Árvore da Vida. Resgate de cidadania, respeito ao direito à dignidade e esperança, brilharam nos olhares dos jovens cantores, nos trazendo a certeza de que outro investimento essencial diz respeito a projetos sociais. Meu olhar também contemplou "feliz demais da conta", a presença da Orquestra Sinfônica e do Coral Lírico de Minas Gerais: que orgulho! Nossa música é de primeira qualidade e merece os melhores palcos, com o direito concedido a todos os públicos compartilhando essas belezas! Nota mil!
MIX VIP: