31 de ago de 2009


























A VOZ E A VEZ DE CINTIA PASSOS

Será no dia 12 de setembro, sábado, às 21h, no Teatro da Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa (Praça da Liberdade, 21 – Funcionários – BH – MG) a única apresentação do show “Vitrine”, da cantora Cíntia Passos. No repertório, Chico Buarque e Edu Lobo são focos principais, além de compositores como Djavan e Caetano Veloso. Cíntia será acompanhada por Dodô Rodrigues, violão e arranjos; Felipe Fantoni, contrabaixo; Marcela Nunes, flauta transversal e Analu, percussão. A direção é de Celinha Braga, luz de Bruno Cerezolli, cenário Glauber Apicela e no figurino Júlia Braga.
Mineira de Belo Horizonte, Cíntia Passos revela sua alma musical na seriedade com que trata suas produções. Resguarda seu belo canto sempre na companhia de músicos competentes e direções responsáveis. Aluna de canto e interpretação na Celinha Braga Oficina de Música há oito anos, Cíntia Passos fez parte do elenco de vários musicais produzidos pela Escola, como “Belo Horizonte Canta o Clube da Esquina”, apresentado no Museu de Arte da Pampulha, em dezembro de 2003, e no “Projeto Domingo no MHAB”, no Museu Histórico Abílio Barreto, em 2004. Experimentou repertórios, apresentou-se em casas noturnas como Paladino e no próprio Espaço-show da escola, e em maio de 2005, realizou seu primeiro show "Dois Barcos", também no Museu de Arte da Pampulha. Foi acompanhada por nomes talentosos da nova geração musical como Juliana Perdigão, Amplo, Pedro Santana e Rafael Macedo que também assinou os arranjos musicais. Cíntia integra o grupo vocal "Brother vem Dançar", formado por quatro cantoras que interpretam black music, com arranjos vocais feitos por Celinha Braga. A carreira musical de Cíntia ainda é recente, mas, a cantora desfila com desenvoltura, maestria e competência no cenário mineiro. Para quem já a viu cantar, nota-se em timbre e presença que se apresenta mais uma revelação no time das intérpretes da terra. Para quem ainda não viu, o show do dia 12 é oportunidade ímpar.Ingressos já à venda na bilheteria do Teatro e na Celinha Braga Oficina de Música – (31) 3441 3465
(FOTO GABRIELA CRUZ)

VISTA MUITO ALEGRE
Um almoço mais que especial oferecido por Maria Elvira Salles Ferreira à homenageadas com o XIII Troféu Mulher Influente, em sua acolhedora Fazenda Vista Alegre, no Taquaril, abriu a semana de festas, no domingo, 23 de agosto. O chef Márcio Santana coordenou o sabor de deliciosa feijoada, temperada pelo som bem mineiro, escolhido pelo DJ Leandro e a alegria saudável das presenças. Fotos, boa prosa, sorrisos, goiabada de Ponte Nova, queijo do Serro, compota de manga e torta de morangos foram cenário para as presenças de Guiomar Lobato, Belisário Oliva, Prisce Marie, Suely Calais, Luzia Ferreira, Diva Dorothy Safe, Victor Dzenk, Ildeu Lazarini, Jaqueline Medeiros, José Lopes, Íris Chaves, Charles Loft, Yara Tupinambá, Cecile Siraut, Lourdes Prata Pace, Jeanette Mazieiro, Virgínia Ferreira, Mariza Bazo, Márcio Pífano e muito mais. Tudo perfeito! Maria Elvira é anfitriã nata! Em tempo: Maria Elvira foi designada pelo presidente Lula para integrar o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social da Presidência da República (CDES). Sábia escolha do Governo brasileiro. (FOTOS MARCIA FRANCISCO, MARIZA BAZO, DIVA DOROTHY, SUELY CALAIS, CECILE)























(CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIÁ-LAS)




























FORÇA RADIANTE

Na solenidade de entrega do XIII Troféu Mulher Influente - MG Turismo, que aconteceu no dia 24 de agosto, no Dayrell Hotel, quero registrar uma presença muito especial: a de Geraldo Tavares Simões, pai da homenageada Carminha Guerra, produtora artística e cultural, criadora do maravilhoso selo fonográfico Karmim - que há 20 anos sustenta seu compromisso com a arte: “tornando viáveis os caminhos do artista criador”. (Mais, visite: www.karmim.com)
Aos 93 anos de idade, o Sr. Geraldo, presença social sempre elegante em seu bem talhado terno, desfiou trovas – trovador dos bons, que é - e muito carisma entre amigos no coquetel. Uma preciosidade, pura luz!
(FOTOS MARCIA FRANCISCO/ NOEMI GELAPE)









CONFIRA OUTROS CLIQUES DO XIII TROFÉU MULHER INFLUENTE:











20 de ago de 2009





RODIN/MARC CHAGALL

Duas exposições muito especiais tomam conta da Casa Fiat de Cultura (Rua Jornalista Djalma de Andrade, 1250 - Belvedere - Nova Lima/MG):
O mundo mágico de Marc Chagall - 4 de agosto a 4 de outubro e
Rodin, do ateliê ao museu - 13 de agosto a 13 de outubro
fotografias e obras!


Ambas com entrada franca, em mostras inéditas e necessárias! Não perca!

XII FESTIVAL DE GASTRONOMIA EM TIRADENTES
21 a 30 de agosto
CONFIRA A PROGRAMAÇÃO
AQUI



IMPERDÍVEL: ALINE CALIXTO É A VOZ DO SAMBA BRASILEIRO!clique na imagem para ampliá-la:


MULHERES CÁ PRA NÓS



A escritora paulista Isolda Risso, há 19 anos radicada em Mato Grosso, chega à capital mineira para a noite de autógrafos e lançamento de seu primeiro livro de crônicas. “Mulheres Cá pra Nós” - Editora Conceitos, será lançado durante a solenidade de entrega do XIII Troféu Mulher Influente – MG Turismo, no dia 24 de agosto, às 19h30, no Dayrell Hotel & Centro de Convenções. A complexidade ativa presente no intrincado mundo feminino é o tema do livro de Isolda Risso, que faz uma divertida interpretação do comportamento humano focado no universo das mulheres, convidando os leitores a refletirem sobre o cotidiano destas guerreiras. Empresária, escritora, humanista, couch e palestrante na área do comportamento, mais direcionado à mulher, a autora será uma das agraciadas do Troféu, no dia 24. Evento fechado para convidados.O livro já pode ser encontrado nas livrarias LaSelva, Fnac, Saraiva, Siciliano, Cultura e Submarino.

Mulheres são seres complexos. Ao mesmo tempo em que desempenham variadas funções com competência e determinação, vivenciam conflitos que, aos olhos masculinos, muitas vezes não têm relevância. Que mulher nunca teve uma crise porque não se acertava com os cabelos ou porque não encontrava uma roupa adequada para um compromisso? E mesmo assim não deixava de cuidar da casa, da família e do trabalho?
O intrincado mundo feminino é o tema do livro, que faz uma divertida interpretação do comportamento humano focado no universo das mulheres, convidando o leitor a refletir sobre o cotidiano destas guerreiras. “Temos o hábito de nos olhar no espelho e vermos apenas os defeitos. A partir da hora em que começamos a ver as nossas qualidades, nos sentimos mais fortalecidas e encontramos saídas para melhorar o que não nos agrada”, explica Isolda. A autora conta as próprias experiências dentro do livro. “Ao escrever o ‘Mulheres, Cá pra Nós...’, quis mostrar aos leitores que as pessoas têm os mesmos problemas, eles apenas mudam de endereço. Minha intenção é mostrar a importância de se amar e se valorizar, desmistificar conceitos e preconceitos ditados por padrões que não levam em conta a individualidade de cada um e reconhecer que somos humanos e que passamos por dificuldades como qualquer pessoa, em qualquer lugar do mundo, independente do nível social”, declara a autora.

10 de ago de 2009











CASA COR TEM RIO SÃO FRANCISCO, POR ERLY HOOPER
Pela sétima vez participando da casa cor, a paisagista Erly Hooper cria, para a edição de 15 anos, o Jardim Temático, inspirado no Rio São Francisco.
No conceito da artista, o inicio do jardim representa as nascentes do Rio, que segue em curvas graciosas. Uma escultura de São Francisco, feita pelo artista plástico Oceano Cavalcanti, recebe os visitantes. A vegetação utilizada no jardim lembra o cerrado. As palmeiras e árvores fazem alusão às matas. A fauna está representada nas belas peças de cerâmica da artista Sônia de Toledo. O trajeto dos visitantes tem piso em lajotas de terra-cota para lembrar o chão do sertão. No final do jardim, um banco rústico convida o visitante ao descanso sob a sombra das árvores.
Desta feita, Erly inova ao criar o Jardim-Rio, na forma como utilizou a vegetação para montar o painel/cenário, indo além do conceito de Jardim Vertical.
Em palco de gala para comemorar 15 anos, a Casa Cor 2009 acontecerá na Pampulha, de 14 de agosto a 4 de outubro.


























MINAS NO GRAMMY LATINO
Selo Karmim, da incansável Carminha Guerra, Sylvia Klein, Rufo Herrera e Quinteto Tempos comemoram a indicação oficial do CD "Balada para um loco", ao Grammy Latino, na categoria Best Classical Album. De fato, trata-se de uma produção fonográfica imperdível em interpretação de Piazzolla, Villa-Lobos e Rufo Herrera, virtuoso compositor argentino que temos a honra de tê-lo, radicado em Minas Gerais.