29 de nov de 2006

Com entrada franca, o Grupo Libero irá se apresentar no Teatro do Museu
Abilio Barreto (Avenida Prudente de Morais 202 – Cidade Jardim - BH - MG), na sexta-feira, 01 de dezembro, 20h. No repertorio:ópera,músicas brasileiras, músicas americanas,canções napolitanas e tangos. O grupo é composto por: Elizeth Gomes (soprano), Alexandre Carvalho (tenor), Ligia Becker (pianista); Adriana Costa (violinista) e Cláudio Urgel (violoncelista).



A Saga Baçônica
o Grupo de Teatro São Gonçalo do Bação
se apresenta em Sabará


Sabará/MG recebe no dia 06 de dezembro, quarta-feira, 20h, o Grupo de Teatro São Gonçalo do Bação. Com o espetáculo “A Saga Baçônica”, texto e direção de Mauro Ghoña, o Grupo (composto por 40 integrantes, todos eles moradores do Bação, faixa etária de 8 a 88 anos) se apresenta no Teatro da Fundação Belgo (Rua da Ponte, 10 - Bairro Siderúrgico - Sabará - MG), no Projeto Trilhas da Cultura. – Circuito Belgo-Arcelor Brasil. A peça passeia através de fatos históricos e pelo cotidiano dos moradores de São Gonçalo do Bação, com seus “causos”, numa montagem bem humorada.A turnê inclui as cidades de Dionísio, Carbonita, Bom Despacho, Martinho Campos e São José do Goiabal, além de Sabará. O evento tem entrada franca, com ingressos retirados no local. Informações adicionais: (031) 3562 1146. O Circuito Belgo-Arcelor Brasil tem patrocínio da Belgo - Grupo Arcelor, via Lei Estadual de Incentivo à Cultura/ Lei de Incentivo à Cultura – Ministério da Cultura. (FOTO THIAGO DAMASCENO)

VIOLA URBANA

O grupo Viola Urbana realiza ensaio aberto no dia 03 de dezembro, domingo, a partir de 12h30. O evento acontece no Restaurante Chico Savassi (Rua Fernandes Tourinho, 219 - Informações e reservas: (31) 3227-1553). Os integrantes sugerem a doação de alimentos, roupas, brinquedos e outros úteis, que serão encaminhados à instituições de caridade. Participe também.

28 de nov de 2006



NEGROLUME
O cantor Wagner Cosse e banda apresentam o show Negrolume, em Ouro Branco (MG). A apresentação acontece no dia 02 de dezembro, sábado, às 20h30, no Auditório Fernando de Oliveira Silva (anexo ao prédio da Prefeitura Municipal) e tem entrada franca. Negrolume homenageia a grande influência dos compositores negros na MPB. Wagner se apresenta acompanhado por Foka Senna (violão), Guda e Bill Lucas (percussões).O espetáculo integra a turnê “No Meio do Caminho Tinha Uma Pedra”, que conta com o patrocínio da MSA Tecnologia da Informação (Grupo Magnesita), através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais, e o apoio cultural da Prefeitura Municipal de Ouro Branco. Informações adicionais: (31) 3749-6062. (FOTO MARIANGELA CHIARI)

27 de nov de 2006

DICA DE SAÚDE
Shiatsu
O shiatsu é uma terapia oriental que utiliza movimentos de pressão com os dedos das mãos nos canais de energia (meridianos) do corpo para equilibrar a energia vital do paciente. Com uma abordagem terapêutica sempelhante à da acupuntura, usa em sua técnica os meridianos, porém sem o uso de agulhas. Quando o fluxo da energia é perturbado por lesões, ansiedade ou estresse, ocorre o aparecimento dos sintomas como dores, mal-estar físico e/ou psicológico. O Shiatsu é uma massagem que relaxa o sistema nervoso e muscular, desenvolvendo um ritmo de respiração mais eficiente e um melhor equilíbrio energético.
Benefícios do Shiatsu:
- alívio das dores, relaxamento e uma sensação de bem-estar geral.
- pode ser aplicado em pessoas de qualquer idade, aliviando os estados de estresse.
- retarda o envelhecimento e não tem efeitos colaterais, desde que aplicado corretamente dentre de seus procedimentos técnicos.
- o shiatsu tem uma abordagem holística, isto é, trata o corpo como um todo e não em segmentos.
- o Shiatsu fortalece o sistema imunológico, melhorando a saúde física e emocional.
(fonte: Alvaro Miranda - Shiatsu em seu consultório: Rua Ceará, 741/ 304 - Funcionários - BH - MG, ou em domicílio. Mais: (31)99754432/32854432/ 3273 3925
shiatsubh@hotmail.com )


DANÇA DA VIDA
Comemorando 6 anos de existência, o Projeto “Descendo o morro na ponta”, apresenta o espetáculo de dança “A Noviça Rebelde e Grandes Musicais”. O evento, que tem o apoio da Caixa Econômica Federal, acontecerá no dia 09 de dezembro, 19h, no Teatro Professor Ney Soares UNI-BH (Rua Diamantina, 463 – Lagoinha – BH – MG) e vai reunir no palco 150 crianças e adolescentes do aglomerado da Barragem Santa Lúcia. O espetáculo traz ballet clássico e jazz. No repertório, os musicais: A Noviça Rebelde; Honey, No Ritmo dos Seus Sonhos; Moulin Rouge; Dirty Dancing; Grease - Nos Tempos da Brilhantina; Sob a Luz da Fama e Fame. Entrada Franca. Imperdível pelo caráter social e qualidade dos trabalhos.

23 de nov de 2006



BH BISSAU
O ex-cônsul de Portugal em Belo Horizonte, Manuel Frederico Pinheiro da Silva - dentre outros reconhecimentos daqui, cidadão honorário de Minas Gerais - hoje é Conselheiro de Embaixada em Guiné Bissau. Frederico Silva reafirma toda a sua competência fortalecendo a identidade cultural local e intercâmbio lusitano produtivo. Já está pronta a abrangente programação 2007 do Centro Cultural Português de Bissau, no qual Frederico assumiu a direção, recentemente. Ativo, dá voz à Embaixada e por empenho peregrina pelas terras de Guiné, reconhecendo a vida que urge intensa, em nosso povo irmão. (FOTO ARQUIVO FREDERICO SILVA)


YAMANDU EM BH

Na quarta, 29 de novembro, encerramento da programação 2006 do Projeto Quarta Doze e Trinta - Praça de Serviços da UFMG (Av. Antônio Carlos, 6627 - Pampulha), com show de Yamandu Costa, entrada franca!
MISTURA BRASIL

Nos dias 25 de novembro, sábado, 20h e 26 de novembro, domingo, 10h30, o Teatro Isabela Hendrix (Rua da Bahia, 2020 – Lourdes – BH – MG) será o palco do musical “Mistura Brasil”. O espetáculo idealizado especialmente para os alunos do Projeto Cariúnas, mantido pela Sociedade Artística Mirim de Belo Horizonte é formado por 61 jovens entre sete e 18 anos. Concebido pela coreógrafa e professora de dança da Academia Toute Forme Tércia Cançado em parceria com a compositora e professora da Escola de Música da UFMG Jussara Fernandino, o “Mistura Brasil” é a sétima produção musical promovida pelo Cariúnas. Ingressos à venda na bilheteria do Teatro.


SAMBA NA ESCOLA
O ex-aluno da Babaya Escola de Canto, Tales Mesquita Bicalho completa 20 anos no dia 17 de novembro. Em janeiro de 2003, em viagem de férias ao Espírito Santo, Tales sofreu acidente automobilístico e foi vítima de um traumatismo craniano grave. A reabilitação física e mental exige tratamento constante. Agora, por ocasião dos 20 anos de vida, uma ação conjunta de amigos, convida todos à participação:
O pai de Tales, o designer, professor da UEMG e artista plástico Marcelo Bicalho, produziu o quadro Samba na escola, em escultura de Papel, que estará exposto na BABAYA ESCOLA DE CANTO (Rua São Domingos do Prata, 505 – Santo Antônio – BH – MG) entre os dias 15 de novembro de 15 de dezembro. O quadro será prêmio para uma rifa, com bilhetes no valor de R$ 10,00 – dez reais (sorteio pela centena da Loteria Federal do Dia de Reis, 06 de janeiro de 2007.
”Samba na escola” é peça exclusiva, 38cm x 53cm, em moldura branca laqueada.
Seu valor para venda é de aproximadamente R$ 1500,00.
Toda a renda da rifa será em benefício do tratamento de Tales, que vem respondendo muito bem ao processo, com resultados lentos mas sempre com progressos visíveis.
Informações adicionais: (31) 30754864 - Lídia Monteiro (mãe de Tales)


PALCO

Selmma Carvalho é uma das mais versáteis cantoras da música brasileira. No palco e nos discos, navega com competência, bom gosto e ousadia por um repertório variado, tratado com carinho e relevância. (Kiko Ferreira)
Selmma se apresenta nos dias 27 e 28 de novembro (segunda e terça), às 20h
na sala João Ceschiatti no Palácio das Artes e dia 03/12 domingo no Teatro Municipal de Nova Lima dentro do projeto " Musica Independente". Nos shows o novo disco da artista " O que será que está na moda?" lançado em março desse ano, que já passou por Juiz de Fora, Belo Horizonte (Teatro Alterosa) e segue em turnê pelo interior de Minas e capitais brasileiras em 2007.No show,canções de Vander Lee, Vitor Ramil, da dupla carioca kaliC/Suely Mesquita, Nando Reis,Celso Fonseca/Ronaldo Bastos,Verônica Sabino, Martinha, Batatinha, Tattá Spalla,Zeca Baleiro e relembra sucessos de seus cds anteriores " Selmma Carvalho" de 97 ( indicado ao Prêmio Sharp 97), "Cada lugar na sua coisa" de 2000.
Selmma Carvalho (voz, piano) será acompanhada por Rogério Delayon (produtor do cd e direção musical: bandolim, guitarra,dobro; Renato Saldanha: violões aço e nylon;
Felipe Fantoni: baixo e Pedro Moreira: bateria.


CANTORES MINEIROS NA MISSA DOS QUILOMBOS

Os mineiros Fernando Muzzi, Lígia Jacques e Ladston do Nascimento integram o elenco do consagrado espetáculo “Missa dos Quilombos”, que cumpre curta temporada em Belo Horizonte, de 23 a 26 de novembro, quinta a domingo, no Grande Teatro do Palácio das Artes. Os três artistas participam como cantores/atores, da nova montagem. É a terceira edição em que Muzzi e Lígia participam. Ladston do Nascimento está no elenco há quatro anos.
Não perca. Saiba mais no site do PALÁCIO DAS ARTES

FOTO: MAIRA CESARINO


COZINHA DE MINAS
A Cozinha de Minas, sob a coordenação de Ramon Fiúza, há dezesseis anos se mantém firme em seu compromisso com a cultura. Ao lado da culinária deliciosa, cuidadosamente atenta ao resgate da gastronomia mineira, um ambiente tradicional que, reunindo um público alto-astral, proporciona encontros inusitados entre vertentes da sociedade política, econômica e cultural da capital mineira. O espaço, idealizado por Sylvio Podestá, a Cozinha de Minas une a tradição e o sabor, ao conforto e a modernidade que permitem ao espaço realizar eventos culturais diversos. Lançamentos de livros e discos, performances teatrais e de dança, exposições (curadoria de Fernando Fiúza), exibição de vídeos e muito mais, estão nos projetos – muitos já ativos – no local – espaço de cultura e arte que Belo Horizonte aconchega, meio aos arranha-céus. Com três ambientes, incluindo um quintal, nos fundos, espaço dedicado às crianças, com brinquedos lúdicos e alegria, o espaço também é ideal para comemorações diversas: aniversários, eventos empresariais. Os apoios culturais são sempre prioridade e a Cozinha de Minas está presente, fornecendo amparo a eventos da cidade e muitos outros, realizados por produtores de outros estados brasileiros ou do exterior. Novidade no cardápio: as pizzas. Confira! Uma exposição permanente de pratos é uma simpática curiosidade, no espaço cultural. Mais de 500 pratos brancos autografados por personalidades diversas, dão charme especial ao ambiente. Rua Gonçalves Dias, 45 – Funcionários – BH – MG. Reservas e informações adicionais: (0xx31) 3227 1579
DO RIO SÃO FRANCISCO

A poética do olhar do fotógrafo José Israel Abrantes e a poética da palavra do escritor Olavo Romano se encontram no livro “São Francisco – Rio Abaixo”, recém-lançado. Movidos pelo encantamento com o Velho Chico e pela vontade de preservá-lo, os autores se juntaram para produzir esse trabalho que celebra a natureza e a cultura do Rio São Francisco. O livro, editado pela Conceito Editorial, mostra o povo ribeirinho, a fauna, a flora e as águas do rio que é ao mesmo tempo tão amado e agredido. Por um lado, as imagens, cores e versos exaltam um dos mais belos patrimônios naturais do país, sua riqueza humana e sua cultura exuberante. Por outro, gritam contra a degradação e o descaso que ameaçam o Velho Chico. Complementando a edição, num consistente ensaio introdutório, o professor Octávio Elísio Alves de Brito, presidente do IEPHA, apresenta os marcos históricos, antropológicos e culturais da trajetória do Rio São Francisco, que, como nenhum outro, sintetiza a mineiridade em sua melhor expressão. Adquira o livro autografado pelos autores: (31) 3261 1047
EU SOU
por Dra. Linda Saab (lindasaab@brfree.com.br)

Quem sou EU?
Quem EU sou?
EU sou a imagem e semelhança de DEUS!!
Mas EU, verdadeiramente, tenho essa consciência?
Estou muito distante disso?
EU preciso relembrar todo o poder do meu Ser!
EU tenho a minha Luz, EU tenho a minha sombra
e se EU tiver consciência da minha sombra,
EU posso transformá-la em Luz.
Só com a emergência da minha consciência
eu posso ser EU... Me tornar uma pessoa melhor.

EU SOU O EU SOU


Mariza Guerra

A artista plástica Mariza Guerra está criando um painel da história da família de Vicente de Paulo Resende, proprietário da Fazenda Rancho Dourado, em Lagoa Dourada. Com seu conceituado haras, estes pioneiros do Jumento Pêga, fazem história em Minas desde a época do Império. Nos painéis de Mariza, peculiaridades de várias épocas, reverenciando e reconhecendo o animal milenar e sua grande utilidade em serviço da humanidade. Há mais de um mês, trabalhando na execução do painel, in loco, Mariza reforça a característica de documentação histórica de aspectos da Estrada Real, sempre presente em sua obra - Mariza Guerra: 35 anos de carreira - atelier: (31) 32962242. (FOTO: MÁRCIA FRANCISCO)



MÁRCIA FRANCISCO - ASSESSORIA DE IMPRENSA

Minas Gerais - Brasil
· consultoria em comunicação · assessoria de imprensa · produção de textos jornalísticos e releases apropriados para distribuição à mídia geral (rádio, televisão, revistas, jornais impressos e virtuais) · acompanhamento do cliente a veículos de mídia, marcação de entrevistas com os mesmos, através de contatos com as produções específicas · estratégias personalizadas para divulgação · mailing virtual · clipping impresso Mais: mfrancis@uaivip.com.br +55 031 33345956 / cel 97655956
CLIENTES EM ASSESSORIA DE IMPRENSA

Alguns artistas e empresas, clientes da jornalista Márcia Francisco, nos sete anos de atuação autônoma em assessoria de imprensa:

Paulinho Pedra Azul; Maurício Tizumba; Anna Ly; Renato Teixeira; Sérgio Moreira; Fernando Muzzi; Rosanna & Zélia; Jards Macalé, Lô Borges, Patrícia Ahmaral, Celso Adolfo, Alvinho Little Noise, Vander Lee e toda a programação de inauguração da Casa Noturna Matriz; Projeto Culinária Deliciosa, Projeto Matriz – 1 ano de atitude, 2 anos; Geraldo Vianna, Gilvan de Oliveira, Beto Lopes, Juarez Moreira, Caxi Rajão, Weber Lopes e Toninho Horta (Violões do Horizonte); Babaya; Grupo de Teatro São Gonçalo do Bação; Rugendas Galeria de Arte; Juçara Costta Ateliêr de Arte; Atelier Sônia Toledo e ainda: o neurocirurgião Gustavo Costa Valadão; o sexólogo Marco Antônio Martins de Carvalho; a Babaya Escola de Canto; a Casa de Repouso Vida Ativa; a Café Arte Ballons, o Centro Mineiro de Danças Clássicas; Vitor Braga e a Cachaça Artesanal Vitorina; Roberto Cordovani – Lola; Escola de Música da UFMG, ópera "As Bodas de Fígaro"; Vandder Lima; Projeto Cariúnas; Padre Nereu de Castro Teixeira, CD ‘Silêncio’; Selo fonográfico Karmim;; Ana Cristina; Radar Tantã; Helena Pena; Cia de Baile Flamenco Gitana Mora; Affonsinho; Bira Favela e Sarau Brasileiro; Babilak Bah; Cambada Mineira (RJ); Orquestra Mineira de Violas; Creche Cirandinha; Anthonio; Caxi Rajão; Clóvis Aguiar; Setemberfest 2001 (Patos de Minas-MG); Grupo Internacional Genverde; Seminário ‘Velho Chico – 500 anos – Água e Vida"; NS Consultoria e Projetos Especiais - Nestor Sant'Anna; Vallée S.A.; Ricardo Trigueiro; Espaço Cultural Tambor Mineiro; Bill Lucas; Thelmo Lins; Selmma Carvalho; Titane; Banda Chicória; Cozinha de Minas; Lu e Celinha; Projeto Abraçarte - A arte pede paz; Artistas Mineiros in Concert; Fernando Ângelo; Wilmar Silva; Máscaras Casa de Dança; II Concurso de Violão José Lucena Vaz (UFMG); Allyson Vissá; Projeto Cariúnas; Tânia Cançado; Conselho da Mulher Empreendedora da ACMinas; Conselho Estadual da Mulher; AMMIG; Tambor Mineiro; 1º Encontro da Família Romanelli, no Brasil; ACELBRA-MG; Mauro Gohna; Theresa Calonge; Projeto Segunda Musical; Kala - diversão, cultura e arte; Arlindo Maciel; Dona Jandira; Associação Ponte entre Culturas; Marisa Guerra, Totonho Villeroy, Renato Teixeira, Octacílio Christo e Rotary Club, Grupo de Teatro São Gonçalo do Bação; Herman Ress; Vivian Santos; Paula Santoro; Palco Paladar; Rômulo Duque, Olavo Romano, Gina Celeghini, Amaury Guerra, Dante Lapertosa, Dra. Flávia Miglio, Cameratta Lusittana, Mostra de Música Colonial Latino Americana, Coral Canto Sospeso - Italia, Maurílio Rocha, Haras Dante, Sollar da Lagoa, Ivan Trilha, Mariza Guerra, Armando Brandão e a escritora Adélia Prado, dentre outros.
BIOGRAFIA MÁRCIA FRANCISCO

Natural de Belo Horizonte-MG, Márcia Francisco (Márcia Regina Pereira Francisco, 02/10/1970), jornalista, escritora e cantora, despertou suas aptidões artísticas na infância. Após experiências diversas com teatro e musicais infantis, aos 11 anos de idade, Márcia entrou para o Coral Infantil SESIMINAS, onde atuou durante 2 anos. A partir daí, a música permaneceu em sua vida. Ainda em 81, iniciou estudos de saxofone e passou a integrar a Orquestra Jovem Maestro Herci Aquino(SESIMINAS), onde permaneceu até 1991. De 1985 a 1993, integrou a Orquestra do Colégio Anchieta-BH. Seu interesse pela leitura e pela música, geraram um novo caminho. Sempre próxima às artes, observando sua multiplicidade interligada, iniciou-se na poesia aos 13 anos de idade. Com diversas poesias de autoria própria, teve publicações de seus trabalhos em jornais e livretos escolares, dentre os anos de 1981 e 1987. Neste período foi premiada com o 3º lugar no Concurso de Poesia Colégio Anchieta, único concurso da área, do qual participou até a ocasião. Em 1993, Márcia atuou no Grupo de Teatro Cultura Inglesa-BH. Na música iniciou carreira solo, paralela a trabalhos desenvolvidos com o Coral Júlia Pardini, do qual participou, no ano de 1994, além dos espetáculos com o Grupo Vocal Canto da Boca, coordenado por Ernani Maletta (1992 a 1996). Márcia Francisco atuou nos espetáculos: Vinho com Batatas – (Oficina de Arte Gesto e Voz e Orquestra Herci Aquino) e Redescobrir (Teatro Francisco Nunes, década de 80 – saxofone). Com a Orquestra, também participou do Festival de Dança, Côro e Orquestra, em Fortaleza-CE, além de apresentações no interior de Minas, RJ, SP e ES. Márcia participou do disco (vinil) do cantor e compositor mineiro Mêrcks Paulo. Cantando, participou de: Na Onda do Rádio (dir. Eid Ribeiro, 1991), Salve o Compositor Popular (dir. Babaya e Fernando Muzzi, 1992); Saudade do Brasil – uma homenagem a Elis (1992/93); Mostra de Compositores da Babaya Escola de Canto (1993); Canções e Momentos (dir. Babaya e Regina Spósito, 1994); Uma festa no céu (dir. Kalluh Araújo, 1997/1998); Desde que o samba é samba (1998); Se esta rua fosse minha (dir. Inês Peixoto – Galpão, 1998/1999), além de shows-solo e Projetos Trampolim, bailes, cantorias, mostras coletivas e individuais, promovidos pela Babaya Escola de Canto, onde estudou técnica vocal de 1991 a 1999. Em 2005, realizou ao lado do violonista Luiz Gibson, o show “Costura do Tempo”, que a partir de 2006, ganha versão de voz e piano, em fase de produção. Convidada a cantar o Hino Nacional, a cantora se apresenta cantando 'à capela', em eventos de porte especial, como o Prêmio MG Turismo, maior prêmio de Turismo em Minas Gerais. A cantora participou de um côro musical para o CD 'Negro', do compositor mineiro Sérgio Moreira. O aperfeiçoamento na área artística inclui ainda: grupos de expressão corporal coordenados por Babaya, Luiz Gomide e Mauro Gohna; interpretação vocal, com Max Dolabella; interpretação teatral, com Aderbal Freire Filho; oficina de teatro e expressão corporal, com o Grupo Galpão; estudos de percepção musical com Ernani Maletta e Maurílio Rocha; curso de ritmo com João Cantiber (RJ); workshops Construindo um Show (Babaya) e recentemente a Oficina Tambor Mineiro, com Maurício Tizumba, que resultou na formação do Grupo Tambor Mineiro (ritmos de Congado), do qual Márcia é integrante (canto, dança e tambor), desde julho 2002. Também em 2002, iniciou estudos de técnica vocal e expressão artística com Celinha Braga, na Celinha Braga Oficina de Música. Neyde Ziviane é outra mestra. Da dança, fez curso de Dança do Ventre, com a bailarina Iasmin Aischan (MG), 2002 .Nesta especialidade, workshop com a bailarina Nájua (SP). Como artesã, associada à Central Mãos de Minas, criou a grife artesanal ‘titia francisquinha’, decoração de caixas em madeira, colares e brincos, com técnicas de découpage, por Márcia Francisco. Os brincos podem ser vistos na Girabrinque (Giramundo - BH). Graduada em Jornalismo, em 1992, iniciou sua atuação como repórter fotográfica, prosseguindo por 6 anos, especialmente na área cultural. Para Márcia Francisco, a palavra revela a cultura e a arte de um povo e convive junto à esta arte, expressão genuína de qualquer ser humano. Assim, arte e jornalismo caminham lado a lado. Desde 1999, presta assessoria de imprensa também na área cultural, elaborando textos jornalísticos para distribuição à mídia geral (jornais impressos e virtuais, rádio e TV), dentre outras atribuições de sua função. Atenta ao aperfeiçoamento, também no Jornalismo, Márcia inclui em sua trajetória curricular cursos de língua inglesa, espanhola e italiana; qualidade em atendimento; cerimonial; iluminação, arte e tecnologia; conservação e preservação de acervos fotográficos e preservação de filmes (FUNARTE) e oficinas de fotojornalismo, dentre vários. A jornalista foi colunista da Revista Boca a Boca (1999/ 2000) e do extinto site BH Music (2000) e criou a Coluna Fazendo Arte, do Jornal O Carrilhão (BH, a partir de 1999) atuou como colaboradora do site Página da Música (SP), realizando comentários e resenhas de cds. Ainda da poesia: alguns poemas foram musicados. Sua vertente compositora também deu origem a alguns temas musicais e parcerias recentes, por exemplo, com os músicos Geraldinho Alvarenga e Fernando Muzzi, dentre outras, em atual fase de documentação. Em 2000, Márcia Francisco participou do 3º Concurso Internacional de Poesia Mulheres Emergentes (segundo em sua trajetória póetica), no qual foi classificada. Na poesia, são inúmeras criações, algumas delas, estão gerando o livro “Travessia dos Tempos” – primeiro da escritora – projeto aprovado pela Lei Estadual de Incentivo à Cultura, em fase de produção. Em agosto de 2005, como convidada, participou com sua poesia, do Projeto Terças Poéticas (uma parceria da Fundação Clóvis Salgado com o Suplemento Literário de MG), no Palácio das Artes. Além das atividades já mencionadas, atualmente Márcia Francisco atuou de 2002 a 2004 como conselheira – Conselho da Mulher Empreendedora da ACMinas. É coordenadora e idealizadora do Grupo Gestante Feliz – projeto de apoio à gestante – criado em março 2004, e realizado pela Fundação Hospitalar N. S. Lourdes, em Nova Lima-MG e desde 2005, acolhido pela Associação Querubins, em BH-MG, atendendo especialmente as gestantes da Vila Acaba Mundo. Recentemente, Márcia participou, do curso 'História Comparada da Música' - com o maestro e compositor Andersen Vianna (Fundação Clóvis Salgado)...